"REENCONTRO: ÁRVORE DOS MEUS AMIGOS"

Estava ansiosa para saber qual postagem meu pensamento me daria para essa semana e fui grandemente surpreendida... Estava às voltas quando de repente me lembrei desse texto maravilhoso, que conheci quando ainda tinha 9 (nove) anos de idade. Que maravilha!
Para aqueles que já conhcecem que seja momento de relembrar os amigos e para aqueles que não conhecem, espero que gostem, pois eu AMO!!!  



A ÁRVORE DOS MEUS AMIGOS

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas elas chamamos de amigos. Há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e mãe. Mostram o que é ter vida. Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem. Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho. Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros e nos trazem muitas alegrias.
Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Esses costumam colocar muitos sorrisos em nossa face, durante o tempo que estamos perto.
Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.
O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas.
Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais feliz é que os que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria através das lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho.
Desejo a você, folha de, minha árvore. Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade.
Hoje e sempre . . .
Simplesmente por que: Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso.

Desconheço o autor...
para lembrar o texto recorri 
a pesquisa no google e encontrei-o 
no Blog  meu Cantinho

O TRÂNSITO

"PARECE QUE SÓ TEM DIREITO QUEM SEGUE RETO!"

Há alguns dias esta frase tem me levado à reflexão!
Estava no carro de uma amiga e ela precisava atravessar a pista para seguir viagem! Nenhum dos carros deu passagem . Para conseguir entrar na rua, onde queira, ela teve que se fazer notar... foi colocando gradualmente  o carro no outro lado da pista até que consguiu passar e seguir viagem... Segundos depois mencionou indgnada a seguinte frase... "Fico irritada com essas coisas... Parace que só tem direito quem segue reto!"....
A partir desse momento  meus pensamentos se puseram às voltas... Me levaram ao palco da vida e lá pude ver pessoas seguindo em frente e algumas cortando caminhos, por necessidade ou não, mas cortando cainhos... As pessoas que seguiam em frente, eram bem tratadas e as que por algum motivo tinham que procurar alternativas, eram mal vistas, desprezadas.... 
Por que as pessoas agem de forma tão cruel? - me perguntou o pensamento!? - Por que motivo sempre acham que sua maneira de agir é a mais correta ou melhor, a única forma certa!
Em fração de segundos voltei a minha realidade, infelizmente sem conseguir responder às questões que o pensamento havia me colocado. 
Agora estou aqui... Repensando sobre o assunto... Creio que as pessoas tem uma grande necessidade de se auto afirmar e talvez seja por isso que brigam para defender suas verdades, essa seria uma boa justificativa... Mas também acredito que não precisamos passar por cima dos outros para conseguir as coisas que queremos, podemos defender nossas verdades, mas não podemos deixar que os outros também defendam as suas...É uma tarefa difícil, mas creio que não seja impossível...
Por isso, você que é motorista... Quando estiver no trânsito, com pressa, correndo... Se ver alguém pedindo passagem para entrar em uma ruazinha que fica do seu lado da pista, não deixe de pensar e talvez fazer a gentileza de deixá-lo passar... Talvez aquela seja a única opção que ele tem para seguir viagem... 

Um bom final de semana a todos!

A ARTE E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Estava lendo, agora pouco o blog da Roseana Murray,  e , mencionando Marco Lucchesi, ela falava da importância  que a Arte pode ter na vida das pessoas, pricipalmente na de um presidiário. Defendia a importancia de uma biblioteca neste lugar pois como diz: "Uma biblioteca na prisão pode fazer germinar milhares de sementes"
 Resolvi mencioná-la aqui no blog, não pela questão 'Presos',  mas pela questão ARTE. Estou absolutamente fascinada com a importância e grandiosidade que Ela (a arte) tem trazido a mim. 
Estive ouvindo durante o dia a música "Não vá ainda", de Chistiaan Oyens e Zélia Ducan (voz: Simone e Zélia Ducan). Embora já conhecesse as cantoras não conhecia a música e fiquei maravilhada com a melodia, com a harmonia e tudo o mais essa música comporta. Estou sobre o efeito da Letra...   "O que você quer?"  "O Que você sabe?"  "Não é fácil pra mim..." "Onde você vai?"  "Como você pode!? "
Letra maravilhosa e vozes também, o que me faz, mais uma vez, concordar com a Roseana quando ela diz que  "a arte nos devolve o que temos de melhor dentro de nós". 
Estou postando aqui em baixo a letra e o vídeo da Música, espero que se encantem, assim como eu me encantei. 
Abraços






Não Vá Ainda



O que você quer?
O que você sabe?
Não é fácil prá mim
Meu fogo também me arde
Às vezes
Me vejo tão triste...
Onde você vai?
Não é tão simples assim
Porque às vezes
Meu coração não responde
Só se esconde e dói...
Por favor não vá ainda
Espera anoitecer
A noite é linda
Me espera adormecer
Não vá ainda
Não, não vá ainda...
Me diga como você pode
Viver indo embora
Sem se despedaçar
Por favor me diga agora
Ou será!
Que você nem quer perceber?
Talvez você
Seja feliz sem saber...
Por favor não vá ainda
Espera anoitecer
A noite é linda
Me espera adormecer
Não vá ainda
Não, não vá ainda...
Por favor não vá ainda
Espera anoitecer
A noite é linda
Me espera adormecer
Não vá ainda
Espera anoitecer...

DESCOBRIMENTOS

Estava voltando da rua. Andava normalmente ( apressada) para chegar em casa. Mas estava feliz! Muito feliz! Tão feliz que de repente meu deu vontade de pular. "Coisa mais estranha!" Pensei. É um pouco estrando sair por ai pulando, ainda  mais na minha idade!
Não pulei... Segurei o pulo até chegar em casa e quando lá cheguei, a tristeza veio comigo e com ela o terrível pensamento de que eu estava regredindo.
Durante alguns minutos - horas- esse questionamento habitou minha mente. Até que me dei conta de que não era eu que sentia vontade de pular, mas sim a criança que existe dentro de mim.
Em fração de sgundos várias imagens passaram pela minha mente e só então pude perceber por que eu era tão compreensiva com as coisas que me aconteciam.
As imagens diziam mais ou menos assim:
-Tu sentas em frete ao computador porque precisas, mas a criança que carregas  senta por paixão;
- Andas em um ônibus lotado por necessidade mas a criança dentro  ti  o faz por diversão;
- Vais ao trabalho para receber no fim do mês... A criança ai dentro, vai por realização.
Você vive para dar vida à sua criança e ela vive para não deixar que morras sufocada pelas responsabilidades seriamente distorcidas do mundo adulto.
Depois dessa maravilhosa mensagem, chegou minha hora. Eu precisava sair. Estava na hora do ônibus e eu estava atrasada. fui andando em direçao à parada de ônibus  quando de repente aquela vontade de pular voltou.
Olhei para o ladao...Agumas pessoas andavam na rua, mas eu nãoi liguei. Respeitei o desejo que a minha criança havia manifestado. Fui dando pulinhos até chegar em meu destino (o ponto de ônibus).
Eu estava mais contente do que antes e agora nutria também a esperança de que aquelas pessoas que me olhavam com olhares de espanto, um dia pudessem encontrar as crianças que provavelmente estão perdidas dentro de si.

QUAL É A TUA OBRA?

Estava lendo o comentário da colega Bruna e a mesma colocava que muito se tem falado sobre reconhecimento, conhecimento... Essas coisas ligadas a nós, que vivemos tentando decifrar e achei interessante compartilhar com vocês as inquietações que me foram provocadas pela leitura que fiz, do livro QUAL É A TUA OBRA? de Mario Sergio Cortella.
Muitas coisas me chamaram a atenção, mas em especial a questão do trabalho pois segundo o autor, nós só nos satisfazemos quando nos reconhecemos naquilo que fazemos...E ai?
Será que nós, que estamos tão preocupados em decifrar quem somos, estamos realmente nos vendo nas obras que estamos realizando? É um ponto a se pensar.
Quando conseguimos nos enxergar nos resultados de nossas obras, estamos caminhando para a criação de nossa identidade e consequentemente nos reconhecendo e conhecendo. Estamos nos mostrando para o mundo e dizendo estamos aqui e estamos dispostos a aprender.
Parece bobagem, mas não é! Comece a observar o resultado das coisas que você anda fazendo, elas certamente te mostrarão quais sãos as suas crenças, seus valores, ideais... 
Não! Não trate essa postagem como algo tipo auto-ajuda, trate como possibilidade de reflexão. Já que estamos todos pensando sobre inquietações que nos levam a busca do entendimeto de nós, por que não começarmos pelas atitudes que se tornam resultados nós? Nossas Obras?!

Boas inquietações pra vocês.

QUESTÕES

Aqui estou...
Mais uma vez aprisionada ao tempo de meus pensamentos...
A casa dorme... 
Ao meu redor tenho de tudo um pouco, revistas, jornais, computadores, colas, tesouras, televisão... São tantas coisas... Mas nenhuma delas me basta.  Meu desejo pede mais... Por isso fico assolada pelos pensamentos e me perco em meio às suas dimensões.
Quando volto a mim, estou sentada em um sofá com um papel e uma caneta nas mãos, tentando decifrar os meus desejos através da escrita. 
O lado mais complexo?! Não, não. Em meu caso o lado mais justo. Único momento em que meus pensamentos realmente se revelam a mim e me ajudam a descobrir quem sou e o que posso fazer.
Daqui a alguns minutos (que se tornou horas) estarei postando essas palavras em meu blog, certa de que consegui decifrar mais uma parte do enigma que sou. Porém no minuto seguinte (esse já se foi) sei que estarei às voltas (já estou), com outras questões, que novamente me levarão a  pesquisar-me  e decifrar-me...
O EU,  não sai da minha cabeça, embora  e sempre chego a ele através do(s) NÓS.
Se é que vocês me entendem.

O TEMPO PASSA... OS PÉS DIMINUEM

Faz algum tempo que venho pesando sobre isso e a postagem de hoje é fruto de uma longa jornada... 
Há alguns dias,  estava observando meus pés e notei que, de repente, eles diminuíram. 
Achei estranho. 
Então, por causa da grande interrogação que se formou em minha cabeça, pus-me a pensar sobre o porquê de tal ocorrido. Resultado?  Muitos e muitos outros pensamentos me acometeram. até....
Bom... 
Até que percebi que os meus pés, na verdade, não haviam diminuído. Eu, que despercebidamente, havia crescido. 
Mas como assim? Crescido!?  Ninguém me avisou nada....
Foi isso que eu pensei, mas não adiantava recorrer, eu já havia crescido e agora tinha que me conformar com isso.
Vou confessar a você... No início foi difícil, pois eu não conseguia entender por que não fui avisada dessa passagem e por que eu não havia conseguido percebê-la. Mas depois, as vivências foram me ensinando que o crescimento não avisa quando vem, ele simplesmente vem! Nós é que devemos nos acomodar a ele. 
Pois é, o tempo está passando e eu estou crescendo de novo. Isso não para??
Hoje olhei de novo para os meus pés e eles estão um pouquinho mais distantes de mim. Será que algum dia  acostumarei com isso?
Não sei! Realmente não sei!


 

ELA, A ROTINA E SUA VIDA


Ela estava cansada de sua rotina...
Acordar, levantar, tomar café, sentar em frente ao PC, planejar, estudar,  trabalhar, dormir, acordar, levantar...
Assim estava sua vida, desde...
Desde quando? Ela nem se lembrava mais. Diante dessa situação ela resolveu que precisava mudar. Pois se então a pensar sobre o que estava fazendo da sua vida, como estava vivendo.
E para sua grande surpresa, ela descobriu que não estava vivendo, estava simplesmente cumprindo obrigações e obrigações que, na realidade, ela nem sabia se queria mesmo cumprir.
Foi então que ela decidiu mudar. E começou arrumando seu guarda-roupa. As portas nem fechavam mais. Ele estava entupido de coisas que para nada serviam Depois de uma longa jornada de trabalho as coisas começaram a melhorar. Suas gavetas estavam arrumadas, e os cabides também.
Ela separou uma gaveta para as Obrigações, outra para os Desejos e outra para as Eventualidades. Quando foi organizar os cabides ela resolveu colocá-los por ordem de prioridades. E eles ficaram assim: Deus, ela mesma, família, namorado, amigos... Ela acabou percebendo que priorizava tanto as obrigações que acabava esquecendo coisas que eram inúmeras vezes mais importantes em sua vida.
Agora o guarda-roupa estava arrumado agora era só organizar sua agenda (cabeça), para que essa arrumação se efetivasse.
E ela, estava feliz pois, agora estava começando a enxergar e entender o que se pode chamar de Viver a Vida.

MATURIDADE INGÊNUA

Esta noite recebi uma visita. 
Estava às voltas com os meus pensamentos quando fui surpreendida por um belo poema. 
Sua beleza era magnífica, sua métrica era perfeita. 
Fiquei encantada com sua aparência, mas ao mesmo tempo me senti triste, angustiada! Embora ele fosse lindo e magnífico, eu não o entendia e isso me trouxe frustação.
Uns segundos mais tarde, na loucura insana de tentar entender o que se passava em minha mente,  consegui compreender que aquele intrigante poema que, tal qual uma libélula dançante, brincava ao meu redor estava na verdade  querendo me informar de alguma coisa. 
Ora! Agora eu realmente precisava compreendê-lo!
Ele estava falando uma outra língua e as minhas buscas, por mais que fossem significativas acabavam ficando pelo meio do caminho. Ate que...
Ele me surpreendeu! 
Como num passe de mágica, suas palavras foram se esclarecendo, suas colocações foram tomando sentido e eu compreendi que estava ganhando um presente e este presente estava guardado dentro de uma caixa vermelha, que delicadamente havia sido colocada aos pés da minha cama.
Após me entregar a linda caixa o poema começou a se despedir. Estava indo embora... Mas ainda deixou a mim suas últimas palavras, as quais diziam assim:
 - Receba a sua maioridade, mas NUNCA deixe de lado a sua ingênua curiosidade infantil!
Acordei! Querem saber qual era a minha supresa?! 
Era 2 de outubro, dia em que, mais, uma primavera se apresentava à minha vida e desta vez o tema da festa era responsabilidade. 
Minha maior idade havia chegado e graças àquele lindo poema eu pude e estou podendo me apropriar dela , sem perder a essência da minha alma, que foi, é, e sempre será de uma criança. 

Abraços

A TROCA DOS MORTOS !

Terça-feira....
Ao sair do trabalho, como sempre, checo o celular para ver se recebi algum recado ou ligação. Observei que havia uma mensagem. Li rapidamente pois estava com pressa. Naquele dia, tinha um trabalho à apresentar na faculdade e estava um pouco nervosa, pra variar. 
Para minha surpresa, a mensagem era de uma das amigas que iriam apresentar o trabalho comigo e dizia assim: "Meu sogro morreu essa madrugada e será enterrado amanhã. Não poderei ir à faculdade, avisa à professora...
O restante eu não li, pois deduzi o que seria....
Mais desesperada ainda, liguei para uma outra amiga, que também fazia parte do grupo  e dei a triste notícia... Agora éramos duas desesperadas. 
Pois bem! 
Nos dirigimos à faculdade conversando sobre como contaríamos o fato para à professora, afinal, eu inda não contei para vocês, mas o grupo já estava desfalcado pois o irmão de uma outra amiga também havia falecido.

Contamos o fato à professora, ou melhor, contei e ela nos orientou a apresentar o trabalho naquele dia mesmo, nada de sair de fininho... 
Antes de começarmos a apresentação, essa amiga, que estava comigo, se dirigiu à turma e disse assim: 
- Boa noite pessoal! Queria explicar a vocês que o nosso grupo hoje está desfalcado por motivo de falecimento... (risos)  E explicou o que havia acontecido.
Depois disso apresentamos o trabalho, prestigiamos os trabalhos dos outros grupos e nos dirigimos aos nossos lares.
O dia amanheceu...
A amiga, do sogro falecido, liga para saber como foram as coisas... 
A amiga, que apresentou o trabalho comigo, dá os pêsames
- Como você está? Fiquei sabendo do falecimento do seu sogro.... - Nem terminou de falar quando pôde ouvir altas gargalhadas do outro lado da linha.
- Como assim? Você não gostava de seu sogro?
Mais risos...
- Não estou entendendo mais nada! O que foi que aconteceu de verdade? Seu sogro não morreu??
- Morreu! - Respondeu a voz do outro lado -  Só que há quatro anos!!!
Duas pessoas morriam de rir agora!! Pois as duas haviam compreendido de onde havia partido toda a confusão.
Por causa da rapidez, acabei não lendo a mensagem corretamente pois a mesma dizia o seguinte: 
- "A mãe do meu  amigo faleceu. Estou no Rio desde as 4h e o enterro será amanhã às  11 horas,. Justifique a minha falta com a professora e vê se será possivel apresentarmos o trabalho na semana que vem. Beijo."
Realmente, fiquei louca! Mas  agora não dá mais para voltar atrás, a loucura já foi feita! 

Mas embora essa seja uma situação engraçada , ela só reforça aquele belíssimo ditado que diz: "A pressa é inimiga da perfeição."
Pense nisso caro leitor e aproveite para observar se você, também, não tem trocado os mortos por causa das pressas. 
Abraços
-







                                                                                                                     Imagem retidada da internet

IDENTIDADE

Durante algum tempo me perguntaram:
- Quem és? 
 E eu não sabia responder, mencionava o meu nome e me propunha à difícil tarefa de me perguntar quem eu era. 
Hoje estou aqui com essa mesma questão, ainda não a respondi mas resolvi mudar o foco. Já que não consegui responder que sou mudei  achei melhor pensar sobre o que eu não pretendo ser...
Não quero ser uma pessoa mesquinha, individualista que só enxerga suas próprias questões, mas também não quero abraçar o mundo com os meus braços, porque descobri que eles não são grandes o suficiente...
Não quero ser uma pessoa reprimida que tem medo de dizer o que pensa e se preocupa com  o que os outros irão dizer de suas atitudes. Eu ajo de acordo com o que mandam meu coração e meus princípios.
Quero distância da hipocrisia da boa visinhança.
Buscar entender e respeitar as pessoas é uma coisa, me juntar a elas e fingir que as amo é outra complamente diferente!!!
Não quero ser amiga em quantidade mas em qualidade, isso é o que importa. 

VIDA

        Durante muito tempo carreguei aqui dentro a ideia de desaparecimento. Todas as manhãs ao  abrir os olhos era essa a primeira ideia que vinha à mente.
        -Quero Sumir! Queria as pessoas longe de mim. Minha companhia mais fiel era meu pensamento.
        Um dia confidenciei essa angústia com Alguém e Alguém me fez recordar o que minha consciência há muito  tentava dizer mas eu não deixava
      - Sumir é fácil! Difícil é enfrentar a vida do jeito que ela é! Difícil é tentar corrigir seus erros e melhorar aquilo que é preciso! Morrer é fácil, difícil é viver!
      Duras palavras... Mas foram necessárias!
      Num primeiro momento elas trouxeram a mim o possível reforço do fracasso que eu acreditava ser, mas depois....
      Bom! Depois elas me fizeram crer que eu preciso acreditar que sou útil em algum momento e por isso preciso enfrentar as dificuldades da vida.
     Até as árvores, que passam toda sua vida paradas no mesmo lugar têm sua serventia... Porque eu  não teria!?
      As palavras de Alguém ainda ecoam  em meus pensamentos... Sua repercussão realmente foi forte.
Agora esperemos para ver seus efeitos!

PS.: Alguém soube utilizar as palavras
Eu preciso aprender a utilizar
minha vida!

foto retirada da internet

Três coisas aprendidas com um anjo de 12 anos

- Você não está conseguindo me conquistar?
- Use outra estratégia!!
- Sua paciência se esgotou?
- Dê uma nova chance!
- Eu te irritei?
- Cultive sua paciência!

Como é bom lidar com as crianças...                                                          
mesmo sem querer elas sempre nos ensinam alguma coisa

EU, O GAROTO E A SIMPLICIDADE...

VAMOS AO CAUSO DE HOJE....

Estava distraída tentando cumprir as obrigações da  vida quando me deparei com aquele pequeno garoto. Seu rosto me revelava uma criança de sete ou oito anos, seus cabelos eram cumpridos e caiam encaracoladamente sobre seus ombros. Uma graça!
Pois então, sua figura se deslocava em minha direção, mas eu não o enxergava, até que ouvi de sua boca as seguintes palavras: - Estou procurando um amigo! 
De repente, não mais que de repente ele surgiu na minha frente como um príncipe, sim! Fiquei encantada com a simplicidade com que ele disse isso para a mulher sentada à sua frente (que não era eu)...
A simplicidade das crianças me enlouquece de alegria....
Passei então a observar a postura daquela criança que mesmo sendo pequena me parecia tão grande.
Ele encontrou um amigo.... chegou para ele e disse: - Oi tudo bem?! Obteve como resposta apenas uma cara emburrada, mas não se deixou abater e em seguida retrucou: - Por que você está bravo? Segundos se passaram e nada aconteceu, até que ele em sua simplicidade me surpreendeu: - Ei! Não fica  bravo não! Olha eu sou mais bravo que você, e se pôs a gritar e fazer uns barulhos esquisitos com a boca! Foi impossível evitar as gargalhadas que se seguiram! 
Ele viu que não teria sucesso com aquele amigo, então se virou e... surpresa! Outro amigo: -Hum.... você está ai né!? Vamos brincar? Qual é o brinquedo que você mais gosta? O quê? por quê? para que? E várias outras perguntas se seguiram...Depois disso várias crianças surgiram e novamente ele se dirigiu a elas para cultivar amizades!
 E eu ali, parada, observando tudo bem de perto.... Quanta simplicidade.... (passava pela minha cabeça) Quanta simplicidade! 
Depois de um tempo cultivando essa emoção dentro do peito comecei a pensar sobre as nossas atitudes (nós adultos). Enquanto estamos crescendo somos quase que obrigados a esquecer essa simplicidade, que de fato todos tivemos um dia, simplicidade no falar, simplicidade no agir... É como se essa virtude fosse apagada de nossas mentes. Mas a vida é fantástica, seguiu meu pensamento, ela nos faz esquecer mas também nos faz lembrar e talvez ela (a vida) se proponha a fazer isso no momento em que mais precisamos... 
Talvez a vida esteja te lembrando desse fato agora querido leitor! 
Seja simples como é simples uma pequena criança!
Bom dia a todos!!!!

COMUNICADO

Olá pessoal, hoje estou aqui para trazer uma informação. 
Estou juntando novamente os blog Encantos com o Blog Pensamento, notei que não havia sentido manter dois blogs, pois os meus pensamentos serão os mesmos sempre onde quer que eu for... Então não há motivos para separá-los... 
Google
Pois é, como vocês podem perceber, meu perfeccionismo me pegou de jeito desta vez,. Mas ainda bem que deu tempo de voltar atrás rsrs.
Esclarecimentos feitos, comunico a vocês que as postagens que serão feitas até o dia 30 do mês de Janeiro, serão, na verdade, repostagem do blog Histórias...
Assim sendo, àqueles que não conheciam o blog histórias, fica o convite para ler e comentar as postagens. E àqueles que eram seguidores, peço em primeiro lugar desculpas e em segundo, que se sentivem vontade  releiam, quem sabe vocês encontrem algo que não encontraram da primeira vez.
Muito obrigada pela atenção! Abraços!

O QUE VOCÊ VÊ!


Hoje me deu vontade de fazer uma brincadeira...
Você só precisará dizer COM UMA PALAVRA
O que vê nesta foto!
Use e abuse da sua criativade!
Aguardo seu comentário!
Bom dia a todos!!!

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas