Mudanças na avenida


Melissa, esse era o nome da menina que passeava na rua. Avenida era o nome da rua que a menina passeava. Naquela época as avenidas ainda tinham espaço para as brincadeiras de crianças e por isso a menina, outras meninas e um menino chamado Matheus viviam por ali brincando. 

Romero Britto
Mas o tempo passou, Melissa cresceu, algumas meninas foram embora, Matheus foi estudar fora, mas voltava todos os fins de semana para ver os pais e a avenida... Bem, a avenida diminuiu, não tinha aquela imensidão de antes. Diversas vezes Melissa pensava em como ficava cansada quando andava de uma ponta a outra daquela avenida com seus amigos e do quanto se cansava, mas hoje, faz o mesmo trajeto e... nem por isso!

Alguém havia mudado. E com certeza fora a avenida! Melissa se arriscava sempre sem pensar e falar. Dizia que a culpa era dos carros que roubaram as brincadeiras das crianças e expulsaram o barulho gostoso das gargalhadas infantis e em troca trouxeram buzinas estressadas que sempre pareciam estar atrasadas. 

Um dia em seu quarto Melissa sorriu olhando pela janela. Momento mágico! Não havia nenhum carro na rua e ela pode lembrar daquele dia em que passeava... Mas dai veio um carro e outro e outro e mais um e a menina, agora moça, chorou. E chorou porque pensou: - "E agora, onde meus filhos irão brincar!?"

Matheus entrou em seu quarto e os amigos choraram juntos, sabiam que a avenida não havia encolhido, que os carros não eram os culpados, mas seus corações feridos queriam de volta um tempo bom para dar de presente aos seus filhos. 

Matheus cursava engenharia e Melissa produções culturais. Juntaram-se em um projeto e uma praça fizeram no meio da avenida. Com ajuda do povo é claro!

- "O bairro ficou mais lindo!" diziam os vizinhos." - e quando os filhos de Matheus e Melissa nasceram lá estavam os dois na mesma janela de alguns anos vigiando seus filhos na brincadeira. Mesma ação de seus pais quando os dois ainda eram crianças. 

A praça não era do mesmo tamanho que avenida onde Melissa e Matheus brincaram, mas para os pequenos era uma imensidão que só. E olhando a correria os dois sorriam, seus filhos, o de Melissa e Matheus que agora casados, teriam um tempo bom para recordar. E isso era bom. Mais uma história para contar

Vanessa Vieira




2 Comentários:

  1. Que conto mais lindinho, Van! As palavras vão sendo lidas ao mesmo tempo em que as imagens ganham cor e vida pra gente! Adorei! Parabéns!
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Malu! Fico muito Feliz! =)
      Sua opinião é muito importante pra mim! <3

      Excluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas