Resenha: Restos de Nós - Bia Onofre

"Seria este o destino das mulheres?"

 

Restos de nós, Bia Onofre
Título: Restos de nós: Seria este o destino das mulheres?
Autor: Bia Onofre 
Editora: Chiado
Ano: 2015
ISBN: 978-989-51-2270-7 
Páginas: 192
Onde comprar: Chiado - Livraria Cultura
Sobre a mesa do escritório, o laptop dela abandonado. Aproximou-se, o desassossego aumentou. Veio a tentação de vasculhar os arquivos e penetrar no mundo da esposa, nas anotações que ele desconhecia. Não era do seu feitio, mas por que não? Ela nunca saberia. O dilema moral durou pouco. Usando a mão do médico que alcançava um porta-retrato, o destino esbarrou no teclado e as estrelas da tela de proteção pararam de piscar. Um texto desconhecido, porém familiar, surgiu diante de Rodrigo. Mais de sessenta páginas datadas. Ficou surpreso. Não imaginava que Mariana mativesse tais registros



Olá pessoal! A resenha de hoje traz um tema muito especial. Por isso vou procurar fazê-la de uma forma um pouco diferente e no final vocês entenderão o meu motivo. 

A leitura de Restos de Nós, chegou a mim como aquela brisa que de repente vem nos toca de leve e já sai pegando lugar na janela do coração. Foi a amor a primeira vista! E olha que o livro nem estava em minhas mãos ainda. Recebi um convite da autora Bia Onofre  e depois de ler a sinopse não pude recusar.

Bem, o livro chegou e minha paixão aumentou sabe aquele livro que parece seda. então, era essa. As folhas me encantaram resistentes e ao mesmo tempo muito delicadas... ( não se assustem, eu tenho umas coisas meio estranhas assim mesmo) Mas continuando nosso assunto... Eu esperava muito do livro e ele não só me satisfez, como foi além do que eu esperava e isso me deixou muito feliz.

Restos de nós conta as histórias de Maria Clara e Mariana duas mulheres que existem, amam, pensam, desejam, lutam,  mas que de alguma forma são aprisionadas pelas condições sociais de seu tempo. O espaço físico escolhido pela autora para o registro dos acontecimentos foi o bairro da Gávea onde as duas personagens residiam cada uma à seu tempo, Maria Clara em 1855 e Mariana em 2005.

Separadas por anos e ligadas por um lugar, talvez algumas pessoas, elas nos falam da vida com uma profundidade que é impossível não se envolver. Conhecemos as agruras de nossas personagens a partir de seus diários. Maria Clara começou a escrever, pois foi alertada pela tia que a vida de casada poderia não ser tão fácil quanto imaginava. Então, que a escrita lhe fizesse alguma companhia.  Mariana, por sua vez, começa a fazer caminhadas com o objetivo de exercitar seu corpo e para controlar seu ritmo, ganhos e perdas começa a registra números e sentimentos em seu diário eletrônico.

Restos de Nós - Bia OnofreA leitura se intercala entre relatos de Maria Clara e Mariana as duas infelizes com a vida que estão levando. A primeira se vê confusa e agitada, pois depois do casamento (arranjado pelo pai) não foi tocada pelo esposo;  a segunda, tensa, amargurada pois há muito não sabe o que é uma vida conjugal feliz. Principalmente depois de tê-la experimentado com o seu próprio esposo. As duas tentam se livrar, procuram meios para sair das tensões e procurar um lugar de mais conforto,  mas na hora de agir algo lhes impede deixando-as presas à uma realidade que não mais lhes pertence, porque entenderam que não é desta realidade que gostariam de viver.

Vocês devem ter achado estranho meu grifo na palavra existem ali acima. Mas uma questão que muito me chamou atenção neste cenário de opressão é o fato de, sobretudo, as duas terem deixado registrado suas existências por meio dos diários. De alguma forma senti que por mais simples que seja nossa atitude diante de uma grande causa ela sempre será válida. Estamos diante de uma ficção, mas que sabemos ser e ter sido realidade de muitas mulheres. Maria Clara e Mariana,  não se deixaram vencidas pela guerra, pelo contrário são provas que vale a pena continuar lutando, seja por nós, seja por aqueles que ainda virão. Seja para continuar lutando.

Há um fato que ainda não contei, na Gávea algo que permaneceu em comum entre as duas histórias foi um certo casarão, onde morou Maria Clara. Um lugar que despertava a curiosidade de Mariana e  por vias do destino local de trabalho de Victória sua prima. É Victória por sinal que se torna a grande narradora desta história e que mesmo sendo mais "livre" nos apresenta a questão crucial do livro. O que restou de nós, ou ainda o que resta de nós?

A ligação entre as três, vou deixar para você conhecer na leitura do livro. Eu diria apenas que foi um nó muito bem dado pela autora. Mas não um nó cego, um nó de marinheiro daqueles bem experientes e que por isso mesmo dá gosto de se observar e quem sabe aprender 

Restos de nós, não é uma história fraca, tampouco uma história aterrorizante, em minha opinião trabalhando com fatos ficcionais Bia Onofre traz discussões sobre aquilo que é real para nós. Para o que precisamos hoje abrir nossos olhos e lutar, sem deixar para os amanhãs.

Bia me fez perceber o quanto o olhar para traz e seguir em frente é necessário, mas mostrou também que nada se faz no alvoroço. Não podemos fazer para ontem, não podemos deixar de fazer hoje, mas ainda é tempo de organizar o pensamento e fazer o certo, que neste caso,  creio que seja única e exclusivamente a busca pela liberdade.

O fato é que um nó se fez aqui dentro do meu coração e a cada página ele ia destravados muitos
outros. Não posso dizer que não adorei, principalmente quando a própria Bia me mostrou que é mais do que possível destravar barreiras. Ela apareceu aqui, me fez uma linda surpresa, me mostrou que acordar assustado pode dar um dia de grandes surpresas. Fui reler o que já tinha lido para ouvir de fundo a voz da autora. E acredito que foi a melhor coisa que fiz.

Dois diários, três mulheres, o mundo e as escolhas, diante delas as realidade,  um pouco mais a frente a luta. Nesta história a persistência esteve por todos os lados, independente do que nos trouxe seu final.

Bia, muito grata pelo convite, parabéns pela obra tão magnífica que você me apresentou e pela sua alegria. Valeu muito a pena ter lido, relido e refletido sobre sua obra. Espero que muitas pessoas queiram e tenham a oportunidade de conhecê-la.


 Escrito por   
Vanessa Vieira

Paralisando o tempo...


Tempo, Vanessa Vieira, photo, pensamentos, mãos, sol, dia, fotografia, natureza
Foto Vanessa Vieira
Hoje quero um pouco de cada sentimento, no meio do furação que se chama tempo faço parar meu relógio para respirar e respeitar a existência. Esta que tenho feito acontecer e aparecer ao longo de meus tão poucos, ou muitos anos. 

Parei, pois se continuasse a correr seria difícil notar aquela senhora perdida na lotação, impossível perceber que o calor estava mais forte porque uma certa janela estava fechada... Se me permitisse permanecer na correria do tempo, talvez nem percebesse aquela pequena menina que, com alguma curiosidade, me encarava... Mas diante de tanta alvoroço e do sufoco que tantos movimentos juntos me causaram resolvi parar o tempo, pelo menos aqui dentro. 

Pareceu-me certo dar atenção àquilo me que cercava e ali,  paralisada em mim,  fui me dando conta do tanto de coisas que fazem parte de mim, simplesmente porque  num certo tempo, hora, momento, instante, segundo eu estava ali junto com elas... Compondo alguma cena, escrevendo algumas linhas perdidas da grande história do tempo que gira e atualiza o mundo. 

A lotação parou, dei  play no meu tempo desci e a lotação partiu levando com ela aquele pedaço de mim, que agora não se tornaria mais esquecido. Minha atenção deu vida àquela história que seria mais uma contada no silêncio de um barulhento movimento cotidiano. 

Minha atenção virou verso, arrumei-lhe uma roupa de prosa depois lhe dei passagem para algum lugar no mundo. Partiu faz algum tempo e tenho certeza que neste momento faz morada, estadia ou parada em algum lugar. Não quero que volte, quero viaje, que percorra mundos e mostre à sua maneira que faz bem aquietar o tempo. Principalmente quando nos damos conta que ele está dentro nós.  



Resenha: Sombras de Primavera - Keila Gon

E para quem não lembra, estou participando do Book Tour Cores do Outono da autora Keila Gon. Já li o primeiro volume da série "Cores de outono" e resenhei para vocês aqui no blog e hoje trouxe a resenha do segundo livro Sombras de Primavera.

 


Título: Sombras de Primavera - a Maldição do mago
Autora: Keila Gon
Série: sim - Vol 2

Editora: Novo Século
Ano de publicação: 2014
I.S.B.N.:9788542803655


Sinopse: 
Amor, escolha, compromisso... No segundo volume da saga, Melissa e Vincent lutam para perseverar em suas promessas e arriscam suas vidas para encontrar uma resposta... Quem controla o coração? O medo ou o amor? Conflitos agitam a frágil realidade do Mundo Físico, enquanto intrigas se multiplicam em um Mundo Mágico, inóspito, onde nem tudo é o que parece ser. Amizades improváveis surpreendem com novas alianças; maldições e traições colocam o perigo perto de quem se ama. Sombra e Luz estão em confronto mais uma vez... entre dificuldades e perdas, a esperança renasce com uma surpreendente descoberta e apenas a herança de uma linhagem única poderá mudar o rumo dessa história. Melissa e Vincent confiaram no destino, agora, precisam confiar na força deste amor.
Para situá-los devo mencionar que Melissa e Vivente se encontram quando a moça e sua irmã voltam para morar com o avô, George. Várias situações acontecem até que os dois resolvem assumir que se gostam e querem ficar juntos, pois há entre eles um grande abismo. Melissa é humana e Vicent um mago das sombras. No primeiro livro temos mais relatos das descobertas sobre a irmã de Melissa uma maga ainda criança que requer cuidados, mas neste segundo livro o foco está em Vicent e Melissa.

A história tem continuidade exatamente um mês após o término do primeiro livro e já vamos percebendo que as coisas não serão muito fáceis para este casal. Vicent tentando proteger Melissa de vários perigos e outros assuntos de seu mundo e em contrapartida a moça querendo descobrir tudo possível para saber onde está pisando. 

Como nem tudo se controla nesta vida, Melissa acaba sendo surpreendida por algumas armadilhas que Vicent não a tinha alertado e aos poucos, nos parece que o mago vai entendendo o significado de um relacionamento. 

Mas, em minha opinião, uma enxurrada de acontecimentos fazem esta história crescer de forma sensacional. O mundo criado pela autora fica a cada avanço da leitura mais interessante e fica difícil largar a leitura para fazer qualquer outra coisa. Só fiquei um pouco cansada quando Melissa começou a descrever minuciosamente seus sentimentos. Eu até gosto de detalhes, mas em alguns momentos tive que parar para dar uma respirada. E por falar nisso vale dizer que tanto este volume quanto o primeiro são narrados pela Melissa. Neste segundo volume tivemos alguns capítulos narrados por Vicent e achei bem interessante.

Avançando a leitura fui percebendo a importância de alguns detalhes e confirmando a possível ausência de outros, mas não consegui parar. E quando menos esperei houve uma reviravolta. Hora de sentar e colocar o coração no lugar. Devo dizer que fui realmente surpreendida! Porque a história começa a dar uma volta bem interessante. E abre caminhos para novas curiosidades.

Sendo o segundo volume de uma série percebi que Sombras de Primavera tem pontos bem positivos. E por trazer todos os personagens do primeiro e, aos poucos, vir nos apresentando outras figuras tão importantes para compor a história a obra conseguiu foi ganhar bastante estrelinhas comigo. 

Meu coração partiu quando cheguei ao final do livro e constatei que temos mais um volume. Não por ter m ais um volume, mas pelo fato de não podê-lo pegar agorinha para dar continuidade na leitura.  Não sei se meu coração aguenta, mas estou louca de vontade de continuar. Questão de honra descobrir que final terá este mundo, está história, linda que a Keila tem nos apresentado. 

Como disse no início a única coisa que me incomodou neste volume foi a descrição de alguns detalhes que realmente eu não consegui conectar na história depois, mas isso não vai me impedir de ler o próximo volume e mais, de continuar admirando o talento da autora. Se ela queria nos arrebatar para uma história cheia de labirintos e emoções. Posso dizer que me conquistou!

Que venha o próximo e que seja tão interessante quanto estes dois primeiros!  
E mais uma vez meus agradecimentos à autora e à Ana do Livros de Elite 
por poder fazer parte dessa viagem literária!


 




Resenha: Transformada: Morgan Rice.


– Livro 1 da Série “Memórias de um Vampiro” – 


 






Título: Transformada
Série: Sim! (Livro 1 de Memórias de um Vampiro)
Autora: Morgan Rice.
ISBN: B00IKPIE78
Ano: 2014
Páginas: 139
Editora: Amazon.




Se tem uma coisa que gosto bastante nessa vida é um bom livro de vampiro acompanhado de uma boa xícara de café. De todas as criaturas mitológicas a que me causa mais fascínio e me seduz com mais facilidade são os vampiros, independente das peculiaridades que cada autor apresenta nesses seres sobrenaturais. Por isso, que sempre adoro conhecer novos livros ou sagas vampirescas. Dessa vez, a série que conheci chama-se “Memórias de um Vampiro” e é escrita pela Morgan Rice.  


A história gira em torno de Caitlin Pane, personagem principal, que está de mudança para uma nova cidade, uma nova escola, uma nova casa, uma nova vida. Tudo se tornará novo para ela... Mais uma vez. E este é justamente o problema da menina. Assim como seu irmão, Sam, ela não aguenta mais a rotina de alternâncias sempre que sua mãe muda de emprego. Mas dessa vez as coisas só não desabam sobre ela porque acaba conhecendo um garoto chamado Jonah.

Com essa reviravolta na vida pessoal, ela também é obrigada a passar por algumas mudanças em sua própria compleição física. Não por sua vontade, mas Caitlin agora possui uma incrível força, assim como sensibilidade à luz do sol e um desejo ávido de se alimentar. E é o fruto da sua primeira alimentação que a faz conhecer Caleb.

No novo mundo obscuro em que ela está inserida, Caitlin se vê meio de uma guerra de vampiros entre o Clã White e o Clã Blacktide. Assim, Caitlin e Caleb embarcam em uma jornada em busca de um um objeto que foi perdido há muito tempo que pode mudar o rumo da guerra vampiresca. Resta saber se os dois terão forças para vencer as batalhas que enfrentarão e conseguirão resistir à uma paixão que parece surgir entre os dois, todavia, deve ser suprimida com toda força.

Bom, em primeiro lugar gostaria de dizer que adorei conhecer essa série vampiresca no fim do ano de 2015. Quem me conhece sabe que gosto muito de livros de vampiros e é sempre legal descobrir séries que retratam universos de seres sobrenaturais que a gente gosta.

Nas primeiras páginas achei a história muito clichê e previsível Entretanto, na metade do livro, quando passei a me simpatizar com a historia, os fatos começaram a chamar minha atenção e eu fui gostando um pouco mais do enredo. Só achei a escrita um pouco monótona e isso é uma coisa que acaba ocorrendo pelo menos no segundo e terceiro livro da série. A autora não teve aquela escrita que te chama a atenção e te faz ter um pouco de curiosidade de saber até onde a história vai. É apenas uma escrita simples e comum.

Caitlin, a protagonista, se sente apaixonada por Jonah e em poucas páginas já está tendo uma conexão com Caleb. Os livros atuais já estão saturados de garotas ou garotos que em um capítulo estão apaixonado por uma pessoa e em outro mais à frente parecem ter encontrado o amor de sua vida.

Em algumas partes importantes, acho que a autora quis trabalhar tanto os diálogos que acabou os deixando um pouco sem emoção.

Por fim, tenho a dizer que a ideia e o universo literário criado por Morgan Rice me convenceu a ler os outros livros da série. Porém, em minha opinião, a autora poderia ter escrito um melhor inicio para a série, caso tivesse respeitado os requisitos que mencionei acima.

O livro merece três estrelas...



Quem é Morgan Rice?

Morgan Rice é uma autora estadunidense famosa por mesclar fantasia e ficção em suas histórias que normalmente envolvem ação, aventura, suspense e romance. Uma de suas sérias escritas e bastante conhecida, sendo traduzida em diversas línguas é “O Anel do Feiticeiro” que compreende 17 livros. Morgan também escreveu uma Série Vampiresca (Memórias de um Vampiro) que possui 11 livros e no momento está escrevendo o terceiro livro da Trilogia “A Sobrevivência” que narra um thriller pós-apocalíptico. Seus livros já foram traduzidos em 25 idiomas e pelo menos aqui no Brasil estão disponíveis em diversos sites para se ler como E-book. No meu caso particularmente eu o encontrei no Lê Livros (http://lelivros.website).


Wishilist Floral - Old Mail


E aí pessoal! Preparados para mais uma rodada do Old Mail

Este projeto lindo que comecei a participar no fim do ano passado está agora na sua quarta rodada. E o objetivo é distribuir muitas cartinhas, amor e carinho entre os blogueiros que participam. Minha primeira participação foi no Amigo Caneca. Nem preciso dizer que adorei né!? 

Desta vez o tema da brincadeira é  Floral. Os participantes inscritos foram divididos em duplas e desafiados a enviar uma cartinha e uma caixa recheada de mimos com o tema da vez. Bacana né!? Já estou ansiosa para receber minha caixinha.

Mas antes de começarmos os trabalhos vamos fazer uma wishlist com algumas coisas que gostamos e tem este tema florido. Vem conferir minha listinha!



1 - Caderno floral
2 - Porta lápis e canetas
3 - Estojo florido
4 - Canetas com estampas florais
5 - Canecas 
6 -  Porta livros com tema florido


Aí está! E como vocês podem perceber a papelaria reina em minha vida. Não tem pra onde fugir. Cadernos, estojos, canetas, livros e uma canequinha pra tomar aquele cafezinho esperto. Mas confesso que se eu fosse colocar por aqui todas as minhas preferências ficaria um post imenso.

Por enquanto é isso gente. Logo teremos notícias sobre a caixinha, porém, se você quiser acompanhar de perto os detalhes fique de olho na Fanpage e no  Instagram do blog.  E também pode conferir as postagens dos outros participantes pela Tag #ProjetoOldMail. 

Até a próxima!




 

Jonas vai morrer - Edson Athayde

Um Romace? Policial... Suspense? Será que Jonas vai morrer?


Autor: Edson Athayde
Ano de publicação Janeiro de 2014
ISBN: 978-989-51-0888-6
Páginas: 152
Coleção: Viagens na Ficção
Gênero: Romance
Editora: Chiado 
Onde comprar:  Chiado Editora
( Livro Cedido pela editora para leitura e resenha)



"Todas as novelas têm um novelo. Todos os crimes têm o seu repertório de culpas. Autores de folhetins, em específico, e criminosos, em geral, trapaceiam ao revelar sempre o que interessa, um truque para esconder o que importa. A dissimulação é o vento que sopra na vela desta galera, o combustível dessa nave. Entre se quiser, acomode-se num canto. A viagem não vai ser tranquila”.“Neste surpreendente romance quase tudo o que parece não é”.



O livro chegou e assim que possível corri para ler. Fiquei curiosa para saber os pormenores desta história, mas antes de sabemos sobre Jonas todas nossas atenções se voltam para Pedro, um homem sem infância, que  trabalha há tempos em uma "casa de repouso" e por isso, começou a ser chamado de enfermeiro. Pedro era um cara reservado, mas tinha lá suas manias... Uma mais surpreendente que a outra. E descobrindo um pouco mais sobre ele fica quase inevitável não lembrar de Macabéa, principal personagem do livro A Hora da Estrela de Clarice Lispector, o que pra mim foi ainda mais interessante já que tenho um carinho especial por ela. A diferença é que Pedro se apresenta mais atento e esperto que a moça e foi ganhando minha atenção de forma bem peculiar até me conquistar por completo. 

O nosso enfermeiro tinha uma vida de rotinas, adorava ler, observar e até para isso criava suas repetições. Entre as leituras dos jornais com noticias antigas, suas visitas à biblioteca e ao parque ele cumpria seus afazeres na casa de repouso.Mas tudo muda quando um dos pacientes, conhecido como 32, o mais rabugento de todos lhe entrega um livro e pede que leia. Jardins de memórias, era o título da obra que Pedro relutou, mas depois começou a ler em doses homeopáticas.
A essa altura entramos em um romance cheio de momentos intrigantes. Um narrador onisciente nos acompanha e intercalando com ele temos os pensamentos de Pedro. Sim, somos guiados por duas vozes.

A cada progresso na leitura o enfermeiro  acrescenta novas atitudes à sua inércia saindo de alguma forma da sua rotina para encaixar as peças dos relatos que tem acompanhado no livro, mas como bem somos alertados no início da obra "quase tudo o que parece não é". Apenas Pedro. Este  sim é o que aparenta. Já as outras personagens, Jonas, Alice C. H.H. e um doente metal, são meio que a sombra de um quebra-cabeça ainda maior. E por isso mesmo, interessantíssimas. Tantos para nós quanto para Pedro. E por que será que justo Jonas vai morrer?

Edson Athayde, o autor, nos apresenta um Romance com muitas qualidades carregado de suspense. A começar pelo título. Confesso que fiquei intrigada com aquela afirmação tão veemente e resolvi descobrir do que se tratava. E depois de algumas páginas, certas linhas, fui percebendo que estava muito além de um romance. Estava diante de uma história recheada de outras histórias todas interligadas por um mistério. E para além disso, estava diante de um livro lírico, cheio de cultura e cuidado, tentando a todo tempo nos levar a refletir sobre realidade, ficção, desejos e decisões. Sem falar na criatividade!

Mesmo sendo um livro relativamente curto, pude lê-lo em duas horas, chego à conclusão de que temos nesta obra um gancho para muitas reviravoltas. A principal delas sendo a sensibilidade àquilo que o outro é. 

Me interessou bastante a forma escolhida para a apresentação do enredo, a troca das vozes, uma que se preocupa com os fatos mais amplos e outra que se detêm nos pensamentos e atitudes de Pedro. Caminhamos com histórias interligadas onde todos os cuidados foram tomados para não nos perdermos. E, alguém pode achar que esta apresentação é ingênua como pode nos parecer no início, mas ela tem lá sua significação.

Minha ideia é que Athayde conseguiu fazer de uma história simples, algo bem interessante, reunindo romance, suspense e o lirismo da escrita. Que eu costumo de chamar, sem medo, de poesia.

Saudações para esta capa provocadora, este título que já é uma incógnita, esta redação que me fez suspirar em muitos momentos. Por esta história doce que foge de clichês e nos traz uma trama  belíssima e, para aqueles que chegarem ao final dela,  um tanto quanto reveladora! Será!?

É um livro que com certeza buscarei ler outras vezes, porque possui algumas passagens lindas. Fica então a minha recomendação à leitura!



A sombra do teu passado



Seu passado te assombra ?

Mais ele não é seu ?

Tome as rédeas da sua vida, da sua história.
Assombre quem te assombra.
O poder do seu passado está nas suas mãos.
Você o criou, então pode dominá-lo.


 





Resenha: Alma de Rosas - Talita Vasconcelos



Título: Alma de Rosas
Autor (a): Talita Vasconcelos
Editora: Saraiva
Ano: 2013
ISBN: 9999049152713
Páginas: 226



Elizabeth é escritora. Está acostumada a seduzir o coração das pessoas com palavras bonitas, mas quando o seu próprio coração foi seduzido, ela percebeu o poder destruidor das palavras.
Quando começou a escrever cartas de amor ao Alessandro em nome de sua irmã Simone, Elizabeth não imaginava que estava tecendo seu próprio tormento.
Nem a companhia de Cristiano, o homem ideal, era capaz de resgatá-la do abismo.
Para ter a própria felicidade ela precisa trair sordidamente a quem mais ama. É uma escolha difícil: destruir os sonhos de amor que Simone construiu desde menina; ou continuar se entregando ao romance do amado e da rival como uma rosa, acariciando com as pétalas o coração dos dois, e despedaçando a própria alma com os espinhos.

Se você é daqueles apaixonados por uma história de amor, esse livro, sem dúvida é para você. O livro, desde o início, mostra todo o romantismo que envolve o enredo, quando Elizabeth passa um tempo olhando o baú de recordações e lembrando os momentos bons. Você consegue sentir.

A história história envolve, principalmente, Elizabeth e a irmã Simone. Por ser escritora, Liz sabe muito bem como envolver as pessoas com as palavras. Já Simone, mesmo não tendo as mesmas habilidades que a irmã, é uma super romântica.

Sabendo disso e tendo a irmã como melhor amiga, Simone pede ajuda a Elisabeth para escrever um bilhete para seu novo amor recém conhecido. Na verdade, até então, é um namoro virtual.

Um belo dia, Elizabeth recebe o convite de um velho amigo que está de volta à cidade, para se encontrarem. O que ela não imagina é que Alessandro vai mexer demais com a cabeça e com o coração dela, mas não vou contar o que vem depois, porque quero deixar a curiosidade no ar.

Confesso que fiquei surpresa com o que acontece logo depois do encontro. Realmente não imaginava, mas achei a Elizabeth muito real por causa dos sentimentos e da confusão que se passa na cabeça dela. A autora enfatizou a cada página o quanto ela se sente culpada e bagunçada por dentro. Em determinado momento cheguei a pensar que fosse um pouco exagerado, mas nós somos assim. Acredito que a história, desde quando Elizabeth conhece Alessandro, até os momentos finais, não ultrapassa um ano. E quantas vezes nós ficamos com o pensamento martelando em apenas uma coisa por vários anos?

Quando se trata de uma grande paixão, dificilmente nós conseguimos nos resolver em pouco tempo, ainda mais quando precisamos lidar com isso sozinhas. Porque é assim que Liz está: sozinha. Claro que depois de dividir seu segredo com o primo parece que as coisas aliviam um pouco, mas ainda assim não é a solução.

Além disso, deve ser bem complicado para ela querer se entregar a um outro amor sem ter esquecido quem ela tanto queria. Por isso entendo o motivo de ela estar sempre com isso na cabeça. Eu diria que a narrativa é a exata transcrição dos pensamentos confusos da Elizabeth. Durante toda a história muita coisa acontece. No início do livro explica que Simone é irmã de criação da Elizabeth e em determinado momento o pai dela, que a abandonou há anos, decide aparecer e causa uma situação totalmente desagradável, visto que é alcoólatra.

Você deve estar se perguntando: e os outros personagens? Bom, tem a tia Adelaide, que particularmente adorei. Ela é bem perua e pontual quanto aos chás das 17h. É inadmissível que alguém falte. A não ser que esteja em um encontro romântico. Tem ainda o Eduardo, primo da Elizabeth, que mostra bem que é possível ser estilista e hétero. Ao mesmo tempo e tem o Cristiano, ele se apaixona por Elizabeth e dá um rumo diferente para a história que você provavelmente deve estar pensando que é mais um clichê. Vou deixar que vocês conheçam o restante dos personagens quando lerem Alma de Rosas.

Gostei bastante da escrita da Talita e cada dia mais os autores brasileiros vêm me surpreendendo. É uma leitura bem tranquila e de uma linguagem simples e poética. Vale muito a pena a leitura e achei a história bem completa; não senti falta de nada, pois ficou tudo muito bem explicado.
A Talita preparou um book trailer e você também pode acompanhar o trabalho dela nas redes sociais abaixo.

Site || Twitter || Facebook || Google+ || Skoob



Book Tour - Panlásia

Panlásia, livro, Janaina alves, autora, livros nacionais, blog Pensamentos Valem Ouro, livros, literatura, Book Tour

O blog Pensamentos Valem Ouro foi selecionado para mais uma aventura literária, e desta vez vamos viajar pelas páginas do livro Panlásia publicado pela Janaína Alves. A autora é formada em  Desenho Industrial,  Atua como designer participando de diagramação de livros, edição de vídeos e criação de sites. Janaína também escreve no blog Caminho Cultural e Panlásia é seu primeiro romance finalizado.

Nossa participação será no Book Tour - Panlásia organizado pela própria autora. E o que podemos avisar desde já é que estamos ansiosos com a chegada do livro. Quem fará a leitura desta vez será nosso Colaborador Marcos, mais conhecido como Marcão. Mas, enquanto o livro viaja para nossas mãos que tal descobrir um pouco mais sobre a obra?

 CAPA E SINOPSE

Panlásia, livro, Janaina alves, autora, livros nacionais, blog Pensamentos Valem Ouro, livros, literatura,

Um Reino onde nada é o que parece ser. Onde a paz foi conquistada à base de medo e muito sofrimento. Um lugar em que a harmonia não passa de fachada para esconder aqueles que realmente sofrem. Habitantes punidos por descenderem daqueles que foram considerados os vilões de uma guerra em que paz nunca foi o verdadeiro prêmio. Uma história em que o desentendimento de duas irmãs resulta na morte daquele que sustentava a ludibriosa paz, o grande Rei de todo um Reino.

A filha mais velha é responsável pela morte do pai, com a intenção de se vingar da irmã, aquela que um dia lhe tirou o que lhe era mais precioso. Agora, ela precisa do poder da Coroa, o único capaz de trazer novamente à sua vida aquilo que mais ama.

A filha mais nova, após ser acusada da morte do próprio pai, é banida do Reino, jogada sem remorsos na Cidade da Traição, lar daqueles que cometeram os maiores crimes contra a Coroa. Lugar conhecido por punir com a tortura eterna esses traidores.

Quando as máscaras começam a cair, a verdade é finalmente revelada. Um ódio descomunal entre duas irmãs, nascido de uma relação repleta de amor. Um lugar de traições e torturas revela-se o único lugar onde uma princesa pode descobrir o que é o amor, o que é ser parte de uma família. Entre estranhos é que ela encontra dentro de si a força para fazer o que é certo, para tirar a Coroa daquela que um dia tanto amou, mas que a puniu além do que qualquer pessoa mereceria.


E aí, animados para a viagem? Esperamos que sim. Ah, mas se você quiser saber um pouco mais sobre a autora e o livro vamos deixar alguns links no final da postagem. Acesse lá e fique por dentro!

Onde comprar:  Livro Digital | Livro Físico

Até breve e com resenha!

A Jaqueta.


A Jaqueta.



Guardada naquela gaveta, 
Pendurada no guarda-roupa
Ou dentro do balde de roupa suja?

Aonde está aquela jaqueta 
Que cobriu o seu corpo
Naquela noite de frio?

Em cima da cama,
Da cômoda, 
No quarto 
Ou na sala?

Aonde irei encontrá-la?

-Jaqueta! – Chamo por ela.
E logo me lembro
Que ela não pode responder.

O amor tem dessas, 
Causa um "emrabahlanemto"
Na nossa cabeça.

E então...
Volto a procurá-la.

Procuro-a para me acalmar 
Inspirando o seu cheiro 
No tecido que tocou sua pele.

E logo me lembro que a esqueci com você.
Naquela noite em que te deixei em casa 
E você se despediu de mim com um beijo.


Momento de Quotes #2 - Fernando Pessoa

Imagem Ilustrativa
Lembro que mencionei aqui no blog, meu carinho especial pelo livro do Desassossego. Um presente como este não se esquece, pelo contrário a gente se agarra à leitura e depois, elas ficam reverberando ali, lá, além. Fazendo com que de vez em quando voltemos àquela vontade de reencontrar trechos, aquelas frases... 

Por isso, no momento de quote de hoje trouxe três citações de deste lindo livro. E para quem não sabe, já vou avisando que é um Desassossego é um dos mais completos livros de Fernando Pessoa e foi escrito pelo Heterônimo Bernardo Soares. 

 Acha que foi fácil escolher? Não mesmo! Por isso chamo de reencontro. Todas estas frases tiveram para mim um efeito muito singular e espero que para vocês possa significar algo bastante positivo também! 




É isso gente! Fernando pessoa nas verias.
Vou deixar a ficha dom livro aqui caso queiram se inteirar mais 

Tíulo:O livro do Desassossego: Composto por Bernardo Soares
Autor: Fernando Pessoa
Organização: Richard Zenith
Editora: Companhia das Letras
Edição: 3ª  | Páginas: 541
Ano 2011 

Uma vida para Sempre - Simone Taietti [Resenha]



Título: Uma Vida para Sempre
Autora: Simone Taietti
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
ISBN: 978-85-428-0355-6
Ano: 2014
Páginas: 351


Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida. Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação. As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo. Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias. Quanto dura o para sempre? Ethel descobriu.


Vou começar esta resenha de forma um pouco diferente. Porque simplesmente não sei como começar. Então, acho melhor ir falando e entrando no tema que, pra mim, não está fácil escrever. A história que a autora nos apresenta leva à um cenário onde a vida ou a ausência dela são temas principais. Somos  apresentados à Ethel, uma jovem diagnosticada com CIPA ( Insensibilidade Congênita à dor com Anidrose) e é ela quem nos conduz durante a leitura. 

Embora esteja com uma doença sem cura e que lhe coloque de cara com a morte, nossa personagem tem uma sensibilidade sem tamanho. Para Ethel o morrer é algo que todos deveriam tentar encarar, mesmo não estando doentes, porque afinal, nossa corrida aponta sempre para este sentido. Só que em muitos momentos por estar "aparentemente" bem, nos esquecemos que ela virá. 

Edite, mãe da menina não consegue encarar as coisas com tanta clareza. Desde o descobrimento da doença passou a protegê-la do mundo. Cuidando para que não se machucasse ou algo pior acontecesse. Após o falecimento do pai,  as coisas parecem se tornar ainda mais complicadas. Porque o medo da perda aumenta e Edite, busca ter Ehtel a todo tempo sob seu controle. Deixando-a livre apenas dentro do hospital, onde duas vezes por semana ela faz fisioterapia.
É neste hospital que Ethel começa a conhecer outras pessoas que também lidam com a proximidade da morte e onde suas ideias ganham ainda mais força. Nas horas em que espera por sua mãe a menina passeia pelas alas do hospital fazendo visitas e conhece pessoas como Max, Gertrud e por fim, Vitor. 

Gertrud é uma senhora bem resolvida que faz hemodiálise no hospital, Max uma criança que infelizmente nos deixa logo no início da história. Mas mesmo assim nos mostra a importância de lutarmos para deixar no mundo nossa marca. Fazer algo que mostre que aqui estivemos e que não passamos apenas. 

Vitor é o mais novo de todos e está retornando para o hospital para tratar um caso de Leucemia Mieloide Aguda. Depois de uma breve conversa os dois ficam amigos e diante de muitas afinidades temos somos levados à  um Romance. 

Há também Catharina amiga de infância de Ethel que se afastou depois que a menina parou de ir à escola porque era constantemente machucada pelos colegas, além de sofrer outras "zoações"

É com estes personagens que sem dúvida forma muito bem construídos que fui apresentada à vida. ou pelo menos à uma outra forma de cuidarmos dela. Temos um cenário meio aterrorizante onde a morte está sempre presente, mas dentro deste mesmo  ambiente a autora busca nos apresentar a presença da vida e a luta pelo melhor dela mesmo que esteja no fim. 

Eu fiquei impressionada com a qualidade dos diálogos construídos e do "banho" cultural que a Simone nos trouxe. Cada capítulo da história era aberto com um dia, mês e ano e também com uma citação. Para dizer a verdade grandes citações e com comentários muito pertinentes. Ethel e Vitor, leitores e amantes da música também nos apresentaram a beleza dessas artes para trazer à vida um pouco mais de brilho. 

Entre vida real, sonhos e luta pela sobrevivência à todo tempo somos sondados pela pergunta que faz história girar. "-Quanto dura o para sempre?"   

Confesso que não foi uma leitura fácil e mesmo o livro estando com uma diagramação linda, letras bem favoráveis pra uma leitura mais curta, o que eu consegui foi uma leitura com pausas, reflexões. E acho que as coisas ainda nem terminaram, pois o pensamentos continuam lá nas palavras de Ethel, Vitor e Gertrud. Me apaixonei por cada um deles e o que tenho a dizer é se você está achando que este livro é só mais um livro que tem pessoas doentes e um romance no meio para complicar tudo, você enganado. Ele vai além. Um além que depende de você, da sua vida e de como você tem escrito a sua história. 

"A quantidade de horas e de dias não é o primordial 
e sim o que fazemos desse tempo, 
de que forma nos ocupamos dele." (p154) 


A leitura deste livro faz parte de minha participação no Book Tour: Uma vida para sempre. Que está sendo coordenado pela linda da Monika Andreotti do blog http://www.monykisses.com.br/



Valeu a pena participar deste projeto! 
Espero que outras oportunidades possa vir!
Nota 5 estrelas para a autora. Se dúvida!

 

 

Sorteio de Aniversário
6 anos do Blog Pensamentos Valem Ouro [Encerrada]

ENCERRADA


Olá pessoal! Já temos o vencedor do sorteio de Aniversário do blog Pensamentos Valem Ouro. A sortuda da vez foi a Ingrid Beatriz. Vocês podem conferir o resultado no formulário aqui abaixo. 

Muito grata pela participação de todos! E aqueles que não ganharam fiquem atentos. Vem mais sorteio por ai!

________________________________________________________


Postagem oficial
 
Vamos dar início às novidades de aniversário? 

Pois bem, para começar esta festa trouxe para vocês o sorteio de 1 exemplar do livro PROMETO FALHAR do escritor português Pedro Chagas Freitas. O livro foi lançado ano passado na Bienal do Livro do RJ pela Editora Novo Conceito. Eu tive o prazer de lê-lo e resenhar aqui no blog. Você pode ler a resenha aqui

Para participar deste sorteio você precisa apenas:

=> Preencher corretamente o formulário abaixo;
=> Ler com atenção as REGRAS DO SORTEIO* que estão abaixo do formulário




*REGRAS DO SORTEIO

*Morar em território nacional;
*Preencher corretamente o formulário acima;
*O Sorteio terá validade do dia 13/janeiro até o dia 03/fevereiro de 2016;
*Haverá apenas 1 ganhador, que levará um exemplar do livro prometo falhar e um Kit contendo 5 marcadores sortidos;
*O ganhador será contatado via Email e terá um prazo de 2 dias para responder. Após o prazo, sem contatos, novo sorteio será realizado;
*O Blog tem um tem um prazo de 30 dias para enviar o prêmio ao ganhador;
*O Envio será feito via correio e o blog não se responsabiliza por danos ou extravios causados pelo mesmo;
*Perfis fakes ou utilizados apenas para promoção serão desclassificados
*A participação neste sorteio implica na aceitação total  e irrestrita das regras.
*Este concurso é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de
20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à
compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita.


É isso aí galera! boa sorte pra vocês!
Muito obrigada pela participação! 


Série Five - 5 Grandes Autoras.


Esse ano o blog está cheio de surpresas e uma dessas surpresas é a iniciação da “Série Five” que contará com uma publicação por mês sobre a referida série. Vamos à explicação... Durante cada mês do ano, nós faremos uma publicação que consiste em falar ou recomendar cinco coisas do mundo dos livros.  No mês de janeiro iniciaremos essa série de publicação com chave de ouro falando sobre cinco grandes escritoras.  Entretanto, durante os outros onze meses do ano, os temas poderão ser, por exemplo: cinco livros de vampiros que merecem ser lidos, cinco grandes escritores de fantasia, cinco melhores personagens.Inclusive, você pode nos dar dicas sobre as próximas publicações da “Série Five” nos comentários.

Bom, então vamos lá! O motivo da escolha de se falar sobre 5 grandes autoras consiste no fato que desde o começo dos tempos vivemos em uma sociedade muito preconceituosa e machista. Infelizmente, a mulher sofreu e vem sofrendo ao longo dos anos por conta dessa discriminação. Seja por causa do baixo salário que elas recebem, da dominação dos homens ou até mesmo pela violência sofrida em diversos aspectos que vão muito além da violência verbal.

Em homenagem às mulheres, falaremos sobre grandes autoras que se destacaram no universo da literatura. 

Sou uma mulher madura/ Que às vezes anda de balanço
Sou uma criança insegura / Que às vezes usa salto alto
Sou uma mulher que balança / Sou uma criança que atura

Martha Medeiros



1 – J. K. Rowling.


Sem dúvidas alguma, Joanne Kathleen Rowling é a escritora de fantasia mais famosa de todos os tempos. J. K. Rowling nasceu na cidade de Yate, na Inglaterra no dia 31 de julho de 1965. Sua criação mais importante foi a Saga Harry Potter que é conhecida internacionalmente. A autora também é bastante famosa pelas suas últimas criações: Morte Súbita (um dos livros que mais gostei até hoje) e O Chamado do Cuco, sendo que este último sob o pseudônimo de Robert Galbraith.

Logo no início de sua carreira Rowling enfrentou uma longa jornada até que Harry Potter e a Pedra Filosofal fosse aceito pelo mercado editorial. Porém após a sua publicação, o sucesso foi instantâneo ganhando vários prêmios no campo de livros para crianças. Hoje, a saga conta com 7 livros e é a saga mais famosa de todos os tempos.

Depois que a saga foi convertida para os cinemas, os seguidores da autora começaram a crescer rapidamente.  Hoje, pode-se dizer que Rowling é a autora mais rica e poderosa do planeta. Suas obras já foram traduzidas em mais de sessenta e quatro idiomas.

"São nossas escolhas que revelam quem realmente somos, muito mais que nossas qualidades."

Harry Potter e a Câmara Secreta.
J. K. Rowling.



2 – Agatha Christie.


É praticamente impossível falar de romance policial sem falar de Dame Agatha Mary Clarissa Christie. Agatha Christie, como é conhecida, nasceu em Miller, Torquay, no dia 15 de setembro de 1890 e é considerada a mais célebre romancista policial de todos os tempos. Ela é autora de mais de oitenta livros, sendo que estes foram traduzidos em mais de 100 idiomas.

Christie também é conhecida como “Duquesa da Morte” e “Rainha do Crime” e seus principais personagens são: Miss Marple, Parker Pyne e o famosíssimo Hercule Poirot. Agatha, também escreveu sob o pseudônimo de Mary Westmacott.

Agatha acabou ficando conhecida por conta das suas histórias de romance policial, suspense e mistério. Seus principais títulos são: Assassinato no Beco, O Natal de Poirot, Assassinato no Expresso do Oriente, Cartas na Mesa, Morte no Nilo e Encontro com a Morte.

Ganhar uma guerra é tão desastroso quanto perdê-la.
Agatha Christie.



3 – Rachel de Queiroz.


Rachel de Queiroz nasceu na cidade de Fortaleza, Ceará, no dia 17 de novembro de 1910, e foi uma tradutora romancista, escritora, jornalista, cronista política e importante dramaturga brasileira. Rachel é bastante conhecida por ser a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras e ser uma autora de destaque na ficção social nordestina.

Em 1993, Rachel foi a primeira mulher a ganhar o Prêmio Camões. Ela também ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 15 de agosto de 1994.

Suas principais obras literárias são: O homem e o tempo - 74 crônicas escolhidas, Lampião; A Beata Maria do Egito , As terras ásperas  e As menininhas e outras crônicas

Amar é comprazer-se no belo, numa aventura heróica e insuperável.
Raquel de Queiroz


4 – Jane Austen.


Sou muito suspeito para falar de Jane Austen, pois ela é minha escritora favorita!!! Entretanto, vou tentar ser imparcial ao falar sobre ela. Jane Mina Austen nasceu em Steventon em 16 de dezembro de 1775. Jane Austen é uma das maiores romancistas que o mundo já viu. Seus romances a colocam entre uma das escritoras mais lidas até mesmo da atualidade, mesmo depois de mais de 1 século e meio da sua morte, sendo objeto de vários estudos acadêmicos.

Suas obras mais conhecidas são: Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito, Persuasão e Emma.

Seu primeiro romance, Lady Susan, foi escrito aos 17 anos. Suas obras literárias tratam do quotidiano de pessoas comuns com aguda percepção psicológica e um estilo de uma ironia sutil, dissimulada pela leveza da narrativa.  Austen retrata em suas obras a sociedade provinciana inglesa do século XVIII fazendo diversas críticas a sociedade da época principalmente no que diz respeito na busca da mulher pelo melhor casamento.

... não tenho medo de mostrar meus sentimentos
e de fazer coisas imprudentes,
pois acredito que o que não se mostra, não se sente.
Coisa que talvez surpreenda muito a você,
pois os seus sentimentos são tão guardados
que parecem não existir realmente...

Trecho de Razão e Sensibilidade.
Jane Austen



5 – Cecília Meireles.


Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no Rio de Janeiro no dia 07 de novembro de 1901 e foi uma poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira. Ela é considerada como uma das maiores e mais importantes vozes líricas das literaturas de língua portuguesa. 
Seu primeiro livro de poesias chamado Espectros, continha um conjunto de sonetos simbolistas e foi publicado em 1919, quando ela tinha apenas 18 anos de idades. 
Sua poesia é considerada atemporal, pois apesar de ter vivido sob influência do Modernismo, suas obras apresentavam heranças do Simbolismo e técnicas do Classicismo, Romantismo, Realismo e Surrealismo. 
Suas obras literárias mais famosas são: Poesia Completa, Flores e Canções, Viagem, Rute e Alberto, Poemas Italianos e Poesias (Ou isto ou aquilo & inéditos).

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve...
Cecília Meireles




6 anos de Pensamentos Valem Ouro
Vamos Comemorar?


Pois é minha gente. Há seis anos. Mais especificamente no dia 10 de janeiro de 2010 eu publiquei aqui meu primeiro post. De fato nem poderia imaginar que este blog que no início era um lugar de refúgio para minhas poesias pudesse chegar onde está agora. Estou feliz demais em poder compartilhar com vocês este momento lindo. E principalmente agradecer pelo carinho, visitas e leituras de sempre. É bom contar, encantar e ler com vocês. 

Mas... Aniversário pede festa. E festa pede barulho... Então! Vamos fazer barulho???

Este ano decidi comemorar de uma forma diferente. Sim, para compensar os anos que não comemorei. Então, teremos sorteio sim (uhu!!!!). Teremos desafios premiados também ( ebaaa!!!). E pra deixar tudo mais divertido vamos convidar vocês para um Concurso Literário (veeeem!?) Teremos surpresa? (Siiimmm!!) Por isso fique ligado para não perder a sua parte neste bolo! E se atente para as muitas novidades que estão chegando para deixar nosso cantinho ainda mais aconchegante!

Nossa Festa será estendida até o mês de Fevereiro e assim, você poderá se divertir e sorrir com a gente! Mas, enquanto preparamos estes novidades para vocês o que acha de conferir alguns posts que foram importantes ao longo de nossa jornada? 

*Primeiro post do blog - Poema Anfiguri - Vinícius de Moraes

*Primeiro Poema Autoral - Momento Por Vanessa Vieira

*Primeiro Vídeo - Série Poemas Falados

*Primeira Resenha - Livro EncaiXes de Carmen Silvia Presotto

*Primeiro Autor Parceiro - Andrews Ulisses 

* Primeira Editora Parceira - Vidráguas ( que desde o início esteve por aqui. e que por isso mesmo não preciso colocar uma postagem específica, mas todas as que a ela me refiro. Vidráguas é um berço onde tenho aprendido a ser e ler poesia!) Obrigada Carmen! 
 





 

Curta também

Arquivo do Blog

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas