EVIDÊNCIA

Hoje tive a oportunidade de assistir à um filme muito interessante, a onda.
E sobre as diversas coisas a que foram conduzidas  meu pensamento, uma, a evidência, foi a que mais me chamou atenção.
E é desta experiência que vem as palavras abaixo.


Nem  sempre se põe  presente 
quando a almejamos
mas se impõe e nos destrói
se com ela não soubermos lidar.
É tudo e ao mesmo tempo nada
Segurança e estímulo 
e ao mesmo tempo perdição e miséria
seu nome?
EVIDÊNCIA!

Cena do Filme, retirada do Google- vale a pena assisitir

PONTO OU CONTRAPONTO?

 Argumento

tenho três namorados
um na Europa que é um boneco de gelo,
outro na cidade vendo futebol no rádio
e o terceiro tocando violão na roça.
Todos mamíferos sangue vermelho e ossos friáveis.
Um deles cuspiu no chão, o que escolhi para casar.
Mesmo tendo feito o que fez só ele me perdoará.

                                                  (  Adélia Prado )

                                                    Contraponto
                                                     
                                            Tenho três paixoes na vida
                                            Uma  em casa, que é a minha cama
                                            Uma na escola que são os meus alunos
                                            E uma na rua que é a minha música
                                            As três se completam...
                                            Com uma delas me casei, (a cama )
                                            E é com a sua ajuda que alimento e sustento
                                            as outras duas.
  Vanessa G. Vieira

CICLOS

Caminho...
Não existirá se não houver quem por ele prossiga;
E só há de prosseguir aquele que alimentar um sonho profundo
E o sonho profundo  só é alimentado por aquele que tem desejo
E é  o desejo que gera a motivação,
Que leva a ação...
Que conduz ao...
Caminho... 



'LÁBIOS AZUIS'

SIMPLICIDADE MAGNÍFICA
Vale a pena conferir



 Regina Spektor


Tradução da música 


Ele tropeçou na fé e pensou:
“Isso é tudo o que existe”
As imagens surgiram na mente dele
E começaram a respirar
E todos os deuses, de todos os mundos
Começaram a colidir em um pano de fundo azul

Lábios azuis
Veias azuis

Ele deu um passo, mas se sentiu exausto
Ele disse “vou descansar um pouco”
Mas quando tentou andar novamente
Ele já não era mais uma criança
E todas aquelas pessoas apressaram o passado
Realmente rápido e ninguém nunca sorriu

Lábios azuis
Veias azuis
Azul, a cor do planeta distante, tão distante.

Ele tropeçou na fé e pensou:
“Isso é tudo o que existe”
As imagens surgiram na mente dele
E começaram a respirar
E ninguém nunca viu e ninguém nunca ouviu
Ele apenas seguiu o rumo
As imagens em sua mente despertaram
E começou a espécie

Eles começaram debaixo da árvore do conhecimento
E eles a cortaram para fazer uma cerca de estacas branca
Eles marcharam ao longo das faixas da ferrovia
E sorriram para a câmera real de lentes amplas
Eles fizeram, no passado, as linhas inimigas
Só para se tornarem escravizados nas linhas de montagem

Lábios azuis
Veias azuis
Azul, a cor do planeta distante, tão distante.

Azul... A cor mais humana...

Lábios azuis
Veias azuis
Azul, a cor do nosso planeta distante, tão distante.



IDEIAS

O quê sou com elas?
Quem sou sem elas?

Retirada da internet

'O RETRATO'



Como já dizia a saudosa Cecília Meireles
"Eu não tinha este rosto de hoje"
Não tinha essa calma, não tinha esse receio!
Tal qual uma criança eu brincava com fogo e não sentia MEDO.

"Eu não tinha este rosto de hoje"
Assim sério! Assim  triste (talvez).
Minha seriedade era a brincadeira
e minha tristeza era o castigo.

"Eu não tinha este rosto de hoje "
Assim...
Imperativo...


Aos poucos fui me perdendo
(pedaço por pedaço)
Nos espelhos da vida.
E é tão longa a distância...
Que nem sei onde ficou "perdida a minha face."

Eu também não tinha essa foça de hoje (isso é fato)
Mas é ela que me 'joga' para a vida
E me faz não recuar diante deste maravilhoso processo
De 'perdição' e construção.

Troquei o rosto pela força?

PRIMAVERA

Hoje resolvi cortar caminho pelo jardim,
Quis sair um pouco da rotina...
Saí pela porta dos fundos e calmamente
prossegui caminhado rumo ao meu destino.

Tudo me parecia sombrio...
Estava quase desitindo...
Quando levantei os olhos
E pude comtemplar o maravilhoso
Cenário que se estabelecia à minha frente.

Pássaros e borboletas brincavam
Ao redor das flores
E as flores por sua vez
Se mostravam  felizes!
Imagem retirada da internet
Quase explodindo de tanta alegria!

Aos poucos aquela mágica magia
Que eu considero como Primavera
Conseguiu me contagear.
Gradativamente meu jardim
Que, há muito, penava com um rigoroso inverno
Conseguiu ver de novo o brilho da estação das flores.

Diante de tanta alegria
Me veio o medo,
O medo de perder de novo
O brilho da vida!

Minha única vontade era congelar aquele jardim
Mas logo percebi
Que essa não seria a melhor coisa a fazer
Pois ao congelar tudo aquilo
 Estaria voltando ao inverno
Que dessa vez seria  ainda mais rigoroso.

Entendi que a vida é feita de ciclos
Bem parecidos com os das estações...
Não dá pra mudar isso...
Mas dá para reforçar
A marca que cada estação deixa em sua vida!
 
É isso que venho tentado fazer
Com as marcas da Primavera.

Abraços!

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas