Resenha: História Bizarra da Literatura Brasileira - Marcel Verrumo

Título: História Bizarra da Literatura Brasileira
Autoria: Marcel Verrumo
Editora: Planeta
Gênero: Literatura Brasileira
Ano: 2017
Páginas: 328
ISBN: 9788542209815
Skoob

Os mistérios, as tragédias e os fatos emocionantes e bizarros envolvendo nossos livros clássicos e seus autores.
A partir de um olhar curioso e engraçado, História bizarra da literatura brasileira é um mergulho nos mistérios, nas tragédias, nos fatos emocionantes, divertidos e, claro, nas bizarrices envolvendo nossos livros clássicos e seus autores.
A partir de uma vasta pesquisa, o autor mostra todos os grandes nomes da nossa literatura, porém com um olhar que os tira do pedestal de “pensadores intocáveis” e apresenta o seu lado mais humano, comum e, claro, bizarro.
O leitor vai descobrir o que aconteceu com a carta de Pero Vaz de Caminha, escrita para livrar um ladrão do exílio e desaparecida por séculos. Vai se assustar com o famoso escritor romântico que previu que iria morrer e se emocionar com a trajetória da esposa de Guimarães Rosa, uma heroína que salvou a vida de centenas de judeus durante a 2ª Guerra Mundial.
Prepara-se, pois os personagens da capa deste livro são apenas algumas das muitas bizarrices escondidas por trás das linhas de nossa literatura.

Sou muito apaixonada pela literatura clássica do nosso país. Durante a faculdade, as matérias preferidas eram as de literatura e acho que bem antes disso, lá no ensino fundamental foi que me apaixonei por isso. Quando vi a possibilidade de ler Histórias Bizarras da Literatura Brasileira eu achei demais, porque sempre tem aquele lado obscuro que a gente normalmente não fica sabendo.
Quando estudamos a parte literária da língua portuguesa, muita coisa não nos é contada e depois de ler esse livro fico me perguntando os motivos de não contarem certas coisas. Tudo bem que alguns detalhes são dispensáveis e certamente não muda o estudo sobre determinados assuntos, mas é legal saber os detalhes sórdidos por trás daquele lindo poema, certo?

História Bizarra da Literatura Brasileira vai contar, de forma bastante humorada, desde os primeiros movimentos literários que aconteceram no Brasil até os eventos mais recentes. É bem legal ter um livro assim, ainda mais para mim, que dou aulas de literatura, vou ter sempre algo a acrescentar, coisas que eu gostaria de ter ouvido dos meus professores.
O livro tem uma linguagem bem simples. É importante que isso fique destacado, já que para muitas pessoas a literatura da escola era algo extremamente chato, com uma linguagem complicada e difícil de entender, então mesmo que você não tenha lido muitos livros nacionais ou nem lembre do que já leu, certamente você conseguirá entender tudo aqui e ainda se divertir bastante. Realmente gostei muito e recomendo.

Sarau na Rede - a atitude que 'desvirtualiza' o virtual


Hoje venho compartilhar com vocês minha participação num evento muito especial. Aconteceu esta semana lá o Facebook o I Sarau na rede. Um evento interessantíssimo que surgiu a partir da conVersa entre alguns professores blogueiros que discutiam sobre a possibilidade de tornar o outro real mesmo estando tão distante, utilizando para isso o recurso do vídeo. 

A intenção era fazer com que pessoas que se conhecessem, ou não, gravassem um vídeo, lendo poemas ou trechos de livros com a finalidade compartilhar a beleza da literatura e mostrar um pouco de si, fazer-se reconhecer pela ação. Sem preocupação com edições e tudo o mais. 

A conversa se iniciou lá na linha do tempo da Profª Tatiane Martins, do blog Tatiando a Vida. Esticou no blog  Caldeirão de Ideias do Profº Robson Freire e explodiu na rede gerando muitas e boas conexões. 

Segue abaixo minha participação e e também convocação a você querido leitor para o próximo #saraunarede. Os detalhes depois do vídeo!



Assista as demais participações lá no blog da Tati  

Então pessoal! O primeiro Sarau na rede foi um sucesso. foi muito bacana ver o pessoal se animando e trazendo suas leituras para nós. Então como o retorno foi bem interessante logo pedimos 'bis' e olha só! teremos um outro sarau na antevéspera do Natal.Isso mesmo, vamos encher nossas redes de boas energias no dia 23/12 e você já está convidado a participar com a gente!


Para participar basta escolher um texto, literário ou não, gravar e publicar, de preferência, no youtube. (sem se preocupar com edição) Depois compartilha nas redes e use a #saraunarede.



Com certeza nós vamos te achar e vai ser um prazer assistir tua participação! 
te espero no dia 23 aqui e nas redes! 

Momento Inspirativo #15: Cartas de romances Fracassados


Blog pensamentos valem ouro, Cartas de romances fracassados, Vanessa Ribeiro, Reflexões, amor, vida, decisões, cartas, esperanças, tempo, emoções,



Eu acho que ninguém entenderia. Eu acredito que se quisesse mesmo ficar, teria ficado. Acredito ainda mais que as pessoas precisam ser livres e devem voar. A gente não prende ninguém, não, menina. Na real, deixo a ele aquilo que quero para mim. Não gosto que me sufoque, que queira me prender, que me amarre. Sabe, é por isso que romance nenhum funciona comigo. Eu gosto de amar, de receber carinho, de ter atenção. Mas não quero cobrança. Não quero que a pessoa me obrigue a estar com ela com constância, e não apenas algumas sextas feiras a noite, depois da aula, quando fico atoa. Não quero ter que relatar o dia, como uma obrigação e não porque algo aconteceu e eu quis simplesmente contar. Eu veto obrigações, lances rotineiros e você. Não mais o sancionarei na minha vida, afinal, sou eu presidente disso tudo. E congresso nenhum me fará voltar a trás. Quero dizer a ti que você talvez tenha achado que incomodou quando te vi com uma pessoa nova. Um pouco, confesso. Mas, no fundo, se não quis ficar, não o tinha. Se tanto queria voar, que o fosse. Jamais prendi ninguém, não. Avisa ele, seu Zé, que eu levo amiga quando marcam para uma então DR, porque soa muito cobrança e cara nenhum tem cara de pau de encrencar quando a amiga vai. Talvez você quisesse escândalo naquela noite, mas talvez, você também não se importasse. Cômico mesmo nessa coisa toda é que o contrário te doeu. Gritou para eu voar, em atos e em palavras disse que eu poderia sair com outros caras, talvez, naquela semana. Mas no fundo, contaram o pasmo do seu olhar quando isso definitivamente aconteceu. E quer saber? A magia de voar é algo que eu sempre mantenho comigo.

Até breve! 

Microconto - Curva Perigosa (Clube da Escrita)

Olá! Como estão! Estamos a todo vapor e o clube da escrita não pode parar. Por isso, hoje trago mais um resultado para vocês.  A tarefa de hoje é referente ao 5º  Desafio do Projeto

Desta vez o desafio é sobre a grandeza da simplicidade. (srsr) vamos ter que produzir um Microconto de Terror. E eu que ainda não tinha me aventurado nesta área da Literatura já curti bastante! 

Vou deixar o resultado aqui em baixo pra vocês conferirem e aproveito já a oportunidade para convidá-los a participar também do projeto! Tem sido muito bacana e tenho certeza de que irão gostar! 


Clube#5Terror

Foto: Klaus Hausmann - Pixabay
Curva Perigosa

Era só virar calmamente aquela esquina,
Mas a vida foi fria, não lhe deu tempo!

Vanessa Vieira



Curtiram? Então vem com a gente neste desafio de criar! Se você quiser acompanhar mais postagens sobre o projeto acesse o Medium/ClubedaEscrita. Tem uma galera linda participando por lá!

Até mais! 

Projeto Retrato In Verso

Olá pessoal!

Hoje vim conversar com vocês que curtem poesia e fotografia! Já imaginou juntar as duas artes e desafiar sua imaginação? Pois é bem isso que estamos tentando fazer no projeto Retrato In Verso



Neste projeto o participante precisa semanalmente:  
Escrever um poema e fazer uma foto

Como assim Vanessa? 

Seguinte. Toda semana liberamos um tema e a partir deste tema nossos colaboradores se desafiam a escrever um poema e uma foto sobre ele. Bem assim!!

A intensão do desafio é mostrar como é mágico o poder da conVersa entre as imagens e as palavras e além disso treinar nosso olhar para aquilo que muitas vezes nos passa batido. 

Temos um grupo no WhatsApp onde os temas são liberados. É por lá também que os participantes nos enviam seus trabalhos que depois de organizados por ordem de envio são postados em nossa conta no Instagram - @retratoinverso - e concomitantemente em nossa Página do Facebook

Tem sido um trabalho bem interessante e a experiência é muito gostosa. Lembrando que não é obrigatório participar de todos os desafios, desde que o participante seja ativo e esteja por dentro do que acontece no grupo.


Você é nosso convidado!
venha participar desta aventura. 

Os interessados devem escrever um E-mail para retratoinverso@gmail.com ou entrar em contado no In box em Instagram ou Facebook. Loguinho te direcionaremos e você também poderá fazer parte deste grupo lindo!

Abraço!


Café Poético - Dhebora Hevelin

Olá Pensadores! Tudo bem? Temos poesia a vista! Chega mais! 

Café Poético, Pensamentos Valem ouro, Divulgação de poetas, Autores convidados, Blog literário,

Nossa convidada de hoje é a Dhebora Hevelin, uma PoetAmiga que conheci nos grupos de poesia da vida! Gente, tenho paixão pelos poemas da Dhébora! Ela tem uma escrita muito sensível que nos envolve de uma forma muito mágica!  

Vamos conferir um pouco do trabalho dela!? 

Pensamentos Valem Ouro, Café Poético, Literatura, Poesia, poemas,

Pensamentos Valem Ouro, Café Poético, Literatura, Poesia, poemas,



Sobre a Autora:

DHEBORA HEVELIN - Nascida em 1990, na cidade do Rio de Janeiro, Dhebora Hevelin sempre foi apaixonada pelo mundo literário. Foi alfabetizada aos cinco anos de idade, época em que já escrevia historinhas e dizia que queria ser escritora. Teve textos publicados em antologias promovidas pela Biblioteca Nacional e Folha Dirigida, por meio de concursos de redação. São as seguintes obras: “Invenções e conquistas da humanidade” (em 2004); “A busca de novos horizontes” (em 2004); “Amor, o transformador do homem” (em 2005); “A arte de escrever” (em 2005); “Diversidade, pluralidade... Somos todos diferentes!” (em 2006); “Educação, vida, mundo e pessoas” (em 2007). Foi coautora de uma peça de teatro, fruto de uma Mostra Estudantil de Teatro realizada pelo colégio Santa Mônica Centro Educacional. “Se ainda há coração, há esperança” é baseada na história mitológica da caixa de Pandora e foi apresentada nos anos de 2002 e 2003 no Teatro Arthur Azevedo e na Lona Cultural, ambos localizados no bairro de Campo Grande, Rio de Janeiro. Em 2011, foi premiada no Projeto Literário “Nas asas da leitura” realizado pela Escola de Especialistas de Aeronáutica, em Guaratinguetá – SP. Em 2013, publicou o primeiro livro, intitulado “Vício Sem Fim”, pela plataforma “Clube de Autores”. O mesmo reúne diversos textos, dentre crônicas e poesias, que foram escritas ao longo da adolescência. Em 2017 publicou oficialmente pela Editora Garcia o seu segundo livro, Cem Nós Entre Nós, com lançamento realizado na Livraria Leitura do ParkShopping Campo Grande - RJ. A obra traz a reunião de 100 sonetos com temas aleatórios inerentes ao nosso dia a dia e à nossa vida, de modo geral. Em Outubro de 2017 teve um poema publicado na antologia "Nuvens" da  Editora Andross. Seujetivo é poder levar às pessoas mensagens sempre positivas, proporcionando entretenimento em forma de palavras.

Sua Obra

Cem nós entre nós - Dhebora Hevelin, Pensamentos Valem Ouro, Café Poético, Literatura, Poesia, poemas,


Contato:
www.dheborahevelin.com


Espero que tenham gostado! Vamos ficando por aqui! Até a próxima com um novo poeta, uma nova poema e um Café poético recheado de poesia! 

Resenha: Amor imerso - Penélope Ward

Cuidado! Livro não recomendado a menores de 18 anos. Contém cenas eróticas.

Eu adoro esse romances que falam de paixões da adolescência, que demoram a acontecer. Adoro romances em que os personagens brigam a beça antes de ficarem juntos. kkkk Sim, sou dessas. Logo, fui animada para essa leitura. E acertei em cheio na escolha. Eu amei o livro!! Li super rápido, é muito gostoso de ler, é leve, fácil, divertido e quente!!!


Amélia é  uma professora, que perdeu a avó  há  um mês e acaba de descobrir, através de seu advogado, que herdou, entre outras coisas, metade da casa de veraneio numa ilha.

A outra metade? Sua avó deixou a outra metade para Justin Banks. Ok... mas... quem é Justin? Enquanto Amélia explica a sua amiga, que ele é um garoto que cresceu com ela, um garoto que a avó cuidava, por dentro ela pensava que ele era apenas o único homem que ela amara na vida.

Amélia resolve ir para a casa da ilha, após descobrir que seu namorado a traia. Ela mantinha uma rotina tranquila na casa, tentando renovar seu estado de espírito, apenas ela e seus livros. (Amélia, nesse momento, te invejo, garota. Queria eu, uma casa na ilha, bela vista, tranquilidade, eu e meus livros...) Porém, nossa protagonista não consegue relaxar totalmente, sempre à  espera de que Justin chegue a qualquer momento.

Sua tranquilidade acaba, quando ao chegar em casa, se depara com Jade. A namorada de Justin. Jade é uma moça muito agradável e mesmo sem querer gostar dela, Amélia vai desenvolvendo um bom relacionamento com a menina. O que já não se pode dizer, do seu relacionamento com Justin.

Justin parece que faz toda a questão de ser desagradável com Amélia. Tem a questão do café que é muito legal, mas que nem vou desenvolver aqui, porque só vai fazer sentido quando vocês lerem. Amélia também tem que lidar com as noites de sexo intensas e barulhentas de Justin e Jade.

"Estou tentando controlar a raiva, Amélia. Devia ficar satisfeita. Respeitar você? Por quê? Por não estar transando? Por quê não vai procurar um cara salgado no píer? Talvez pare de se preocupar tanto com a vida dos outros."

Uma coisa que achei muito legal, foi que no decorrer da história, a autora vai narrando eventos do passado dos dois, o que nos ajuda a ir construindo e entendendo o relacionamento deles. Até que depois de um episódio pra lá de quente e ao mesmo tempo vergonhoso para Amélia, o relacionamento deles parece que vai mudando um pouco de caminho.

"As lágrimas começaram a escorrer. Eu estava chorando e não conseguia nem saber exatamente o por quê. Essa foi a primeira vez que percebi que estava apaixonada por ele. Eu amava Justin. Mais que a um amigo, mais que tudo. E estava furiosa comigo mesma."

Muitas coisas acontecem na trama e levam Amélia a morar definitivamente na casa da ilha. O livro é repleto de sentimentos. É bonito de se ver, o amadurecimento de Justin e desse sentimento que une os dois. Às vezes, dá vontade de socar um e outro, mas nada muito grave. rsrsrs E é  de enternecer o coração, o quanto Justin se derrete e se entrega... (como posso dizer, sem dar spoiler...) ao lidar com um acontecimento inusitado na vida de Amélia.

Recomendadíssimo!!! Um romance delicioso de ler!!! 
Leiam e me contem se não é  a coisa mais linda, esse livro? 
Já quero ler outras coisas da Penelope...




Título: Amor Imerso
Autora: Penelope Ward 
Editora: Essência ( Editora Planeta)
Ano: 2017
Páginas: 272
ISBN: 9788542209341
Sinopse: "Desde garoto, Justin amava Amélia, que odiava Justin desde que ele se mudou para a casa vizinha à  da sua avó , em Rhode Island. Não, nada disso. Amélia também amava Justin, mas um mal-entendido o fez pensar que a garota mais incrível do mundo não correspondia ao seu amor e, pior, o odiava.
Os anos se passaram e os dois tomaram caminhos distintos até  que o destino - e um emporrãozinho de Nana, avó de Amélia - os reuniu novamente na casa onde se conheceram quando eram adolescentes.
Obrigados a compartilhar o mesmo espaço, Justin - que aparece na casa de praia de Nana com a namorada - e Amélia vivem como cão e gato. Orgulhosa, a princípio ela não dá o braço a torcer ao amor que sempre sentiu pelo vizinho e reluta o quanto pode contra os encantos de um Justin agora mais maduro e... muito mais atraente.
Será que ambos resistirão à paixão e ao desejo que os incita desde a adolescência?"
( Livro cedido pela Editora para Leitura e Resenha)

Momento Pipoca: As Branquelas #1

Fala aí Pensadores! Tudo bem com vocês?
Estou de volta para indicar mais um filme. Este tenho certeza que a maioria já conhece e adora. Estou falando do longa conhecido como As Branquelas.


Os irmãos Marcus (Marlon Wayans) e Kevin Copeland (Shawn Wayans) são detetives do FBI que estão com problemas no trabalho. A última investigação da dupla foi um grande fracasso e eles estão sob a ameaça de serem demitidos. Quando um plano para sequestrar as mimadas irmãs Brittany (Maitland Ward) e Tiffany Wilson (Anne Dudek) é descoberto, o caso é entregue aos principais rivais dos irmãos Copeland, os agentes Vincent Gomez (Eddie Velez) e Jack Harper (Lochlyn Munro). Para aumentar ainda mais a humilhação da dupla, eles são escalados para escoltar as jovens mimadas do aeroporto até o local de um evento pelo qual elas esperaram por meses. Porém no trajeto um acidente de carro provoca um verdadeiro desastre: enquanto uma das irmãs arranha o nariz, a outra corta o lábio. Desesperadas, elas se recusam a ir ao evento. É quando,para salvar o emprego, Marcus e Kevin decidem por assumir as identidades das irmãs.

Como sabemos nesse filme Marcos e Kevin dois agentes do FBI se disfarçam, sem permissão do seu chefe, em duas loiras para desvendar um mistério e prender o maior criminoso já conhecido. Mas o desenrolar da história já conhecemos "claro se você assistiu saberá o que acontece".


Sempre que passa esse filme na Globo estou assistindo porque é muito engraçado e não tem quem não adore esses dois personagens que se passam por mulheres. Tem cenas que nos deixam sem fôlego e faz com que desejemos que o filme acabe logo para saber o final.




Eu fico me perguntando como que eles conseguiram fazer com que dois homens se transformassem mesmo em mulheres "vai dizer que não parecem travesti?", mas isso está demais e não tenho palavras para descrever o quanto é legal esse filme.

Pelo que pude ver tem o filme dois (2) que inclusive ainda não assisti por burrice mesmo. Preciso olhar e trazer aqui para vocês o que achei... Mas por enquanto vale lembrar também que  com o sucesso desse filme surgiram paródias muito legais e não tem quem não ache divertido.

Mas enfim! Espero que tenham gostado dessa indicação e nos digam depois o que acharam. Se for a sua primeira vez aqui no PVO não deixem de seguir o mesmo e as redes sociais.

Então é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchau

A curiosidade e o tempo

Hoje temos mais um texto do Projeto Clube da Escrita. Desta vez o desafio era escolher uma entre as cinco imagens sorteadas pela Monalisa neste vídeo aqui Demorei mas consegui escolher esta que acompanha o texto. Minha dica é que observem um pouco ela antes de iniciar o texto, tenho certeza que fará muito sentindo!

Agora chega de conversa e simbora para o resultado da Escrita! 


Vanessa Vieira, Clube da Escrita, Escrita Criativa, Projeto Literário, Pensamentos Valem Ouro, Texto autoral,
Eu não lembro muito bem como cheguei aqui. Só me lembro de uma confusão lá na vila. Muitas pessoas correndo e de repente... Não lembro mais. Quando acordei já estava neste quarto frio, escuro. Só tenho um lugar para dormir e, de vez em quando, alguém me traz um prato de comida. E assim, lá se vão meses sem eu me lembrar ao menos quem sou. 

Achei que estava sozinho neste lugar sombrio, mas há poucos dias consegui me levantar e olhar por cima de uma pequena grade. Curiosamente ela dá para um outro quartinho e lá estava um homem sentado em sua cama, com cara de sorriso aproveitando o restinho de sol que ainda lhe banhava. Fiquei imensamente intrigado com aquela calma. Quem poderia sorrir estando nas condições em que estamos? 

Passei a observá-lo fervorosamente. Ele rodava durante o dia, cantarolava algumas coisas que eu não conseguia entender e no final da tarde sentava-se no mesmo lugar e esperava o sol passar com aquele sorriso intrigante. Nem aquele peso horrível nos pés o desanimava. 

Eu queria muito falar com ele, mas não tinha coragem. Ele era estranho e eu começava a achar que estava tentando ficar feliz. Pois rodei durante dias me questionando entre puxar ou não uma conversa. Afinal, eu não sabia no que poderia dar esta intromissão. Nem ao menos sabia se havia mais alguém a nos observar. 

Minha curiosidade sobre aquele homem foi maior do que meu medo e por isso hoje acordei decidido a puxar aquela conversa. Me arrastei até a janelinha e para minha surpresa quando olhei para o quarto não havia ninguém por lá. Esperei até à tardinha e nada... 

Ali onde estava me sentei no chão e fiquei pensando no que poderia ter acontecido a ele e foi então que notei que no meu quarto também aparecia aquela frestinha de sol durante a tarde. Me puxei até lá e decidi me banhar como aquele homem. Quem sabe isso não me desse alguma resposta. 

Dormi sob a luz do sol e acordei agora. Já é noite. E o primeiro pensamento que me vem à cabeça é o de aproveitar o dia. Não importa que circunstâncias ele me ofereça, se boas ou ruins. Preciso aproveitar. 

Não sei o que será de mim amanhã, continuo sem saber por que estou nesta escuridão. Mais ainda há luz, ainda há esperança. Eu espero que aquele homem tenha sido liberto. Vou torcer para isso. E agora, vou seguir meu tempo aproveitando este raio de sol e fazendo um exercício diário de tentar lembrar o que me aconteceu. 


Até breve! 


Resenha: Tarântula - Bob Dylan

Olá, pensadores! Hoje eu trago para vocês a resenha do livro Tarântula do incrível Bob Dylan! Que responsa, galera, que responsa!


Quando vi o livro e o autor de cara quis lê-lo, Dylan é um dos maiores compositores americanos das últimas décadas, conhecido por abordar em suas letras de protesto questões como a discriminação racial nos EUA, a guerra no Vietnã e também captar toda a atmosfera de sua época. Soube que rolou um burburinho desnecessário por ele ter vencido o Nobel, o primeiro compositor musical na história a ganhar. Existem pessoas com uma ideia muito fechada acerca das coisas e ter uma ideia fechada não tem nada a ver com arte. Ele é um artista que escreve músicas e música é poesia, é texto, é literatura e literatura é arte e não se fala mais nisso!

Tarântula é o tipo de livro que você lê e pensa caramba, que genialidade, o que dizer? O livro é diferente de tudo que já li! Único e singular!  O próprio Dylan definiu sua obra como:

 “tudo aquilo que eu não posso cantar ou que é longo demais para ser um poema” 

Se ele mesmo não tem uma definição exata do que seja “ Tarântula” quem sou eu para defini-lo. Minhas humildes considerações são:

Apesar de sua brevidade não é uma leitura fácil e o livro nos apresenta como um manifesto proseado poético musical, se é que me entendem. Em se tratando de Bob Dylan não poderia ficar de fora a musicalidade da coisa.




Para mim a revisão da obra está impecável. Editada pela TusQuets Editores e selada por nossa parceira Planeta de Livros com uma diagramação organizada e que facilita nossas leituras. A obra é para  amantes de leituras  complexas e fãs do genial compositor/ autor.

Deixo pra vocês um trecho de: Uma Explosão de O Perdedor Não Leva Nada

“oi pessoal. não tem muita novidade por aqui.
Cantei na convenção vegetariana
Minha musica nova contra a carne. Todos
Curtiram fora os encanadores debaixo do palco. Uma menininha, recém-saída da 
faculdade & acho que presidente da divisão Não Exterminem as Vacas da 
sociedade. Ela tentou me empurrar pra cima de um dos bombeiros.
há um ligeiro inicio de caos, mas você me conhece, eu não entrei nessa nem de leve. eu 
digo, “olha garota, eu vou cantar pra você & tudo isso, mas você não venha me 
empurrar, ta me ouvindo? “já percebi
que eles não vão me convidar de novo
porque eles não gostam do jeito que eu deiem cima da velha do mestre  de cerimônias, mas
no fim, vou levando. fiz uma música nova contra
isqueiros. uma empresa de caixinhas de fósforos
me ofereceu fósforos de graça pelo resto
da vida, além de colocar minha foto em todas as 
caixinhas, mas você me conhece, seria preciso
muito mais que isso pra eu me vender - 
te vejo quando for sair a nomeação 
                            Teu camarada de rebeldia
                             Kid Tigre"


P.s.: Mantive o texto original.


Título: Tarântula
Autor: Bob Dylan
Editora: TusQuets
Editores: Planeta
Páginas: 136
Ano: 2017
Skoob 
Sinopse: Publicado pela primeira vez em 1971, depois que cópias piratas começaram a circular pelos Estados Unidos, “Tarântula” é uma extensão do trabalho que Bob Dylan apresentou aos fãs ao longo de décadas na forma de canções. É um volume de difícil definição, com uma estrutura que alterna prosa poética e poemas em versos – embora o próprio autor já tenha chamado de romance “tudo aquilo que eu não posso cantar ou que é longo demais para ser um poema”. Dylan escreveu os textos deste livro numa época em que lançava álbuns como Bringing it All Back Home (1965), Highway 61 Revisited (1965) e Blonde on Blonde (1966), e apresenta neles a miríade de situações e personagens urbanas e da cultura popular que habitavam então seu universo artístico. 

( Livro cedido pela editora para leitura e resenha)

Mergulhem em Tarântula e nunca mais serão os mesmos leitores!

Café Poético - Vagner Xavier

Olá Pessoal! Preparados para mais um dia de poesia?


Hoje trago para você um pouco do trabalho do  Vagner Xavier, poeta que conheci em um grupo de autores no WhatsApp. Venho acompanhando alguns trabalhos dele e como a poesia não pode parar decidi convidá-lo a participar deste momento tão bacana com a gente! 

Sem mais delongas, vamos aos versos!?


Poema 1

Clique na imagem para aumentar

Poema 2
Clique na imagem para aumentar

Sobre o Autor

Vagner Tiago Xavier da Silva, é escritor e poeta natural da cidade de Londrina-PR radicado em Florianópolis-SC, lançou em 2012 seu primeiro livro de poesias intitulado em Mais uma noite pela editora carioca Multifoco.
No mês de Agosto lançou seu segundo livro de poesias Agridoce pela editora paranaense Protexto no ano de 2013. Em 2015 lança seu terceiro livro Águas Caladas pela editora paulista Penalux. O escritor é membro do Portal do Poeta Brasileiro, Poetas Del Mundo-Chile, Literarte: Associação Internacional de Escritores e Artistas Plásticos.
Participou de mais de 13 antologias nacionais e internacionais e membro do Grupo de Poetas Livres em Florianópolis-SC e coleciona prêmios nacionais e internacionais ao longo de sua carreira.



Suas Obras:



Contatos

vagnertiago@yahoo.com.br 


Vamos ficando por aqui! Espero que tenham gostado do trabalho do Vagner. 
Eu estou curtindo bastante! 
Até breve Pensadores!

Momento Inspirativo #14: Cartas de Romances Fracassados


Blog pensamentos valem ouro, Cartas de romances fracassados, Vanessa Ribeiro, Reflexões, amor, vida, decisões, cartas, esperanças, tempo, emoções,


Há um pouco de você em mim. Há um platonismo complicado nesse lance todo e muitas vezes eu acho que sinto sozinha. Parece que forjei castelos imaginários para te colocar como meu príncipe encantado e talvez, eu nem princesa seja. Quem dirá "sua" princesa. As amigas sempre veem mais que devem. Dizem por aí que você tentava aproximar, olhava, encarava, se escancarava. Mas a gente não combina, moço. Eu era X e você Y. Eu era aquela caixinha de segredos difícil de abrir. Porque a vida tem dessas afrontas que nos derrubam tanto que viramos gelo. E você era o verão todo. Demorei para abrir mão do escudo que sempre me protegeu. Demorei tempo o suficiente para perder você. Ou, passei o tempo suficiente para não alimentar tanta fantasia. Não sei. Somos um complexo que não sei realizar. Feitos de quases e um resumo de nada.

Até breve! 


[Dica] Como Catalogar os livros da sua estante?

Olá! Hoje vamos falar um pouquinho de organização. Quem não gosta de ter as coisas arrumadinhas e sempre que precisar só ir lá e pegar onde guardou? É bom demais não é? 

Pensando nesta facilidade eu fiquei aqui pensando em uma forma prática de organizar meus livros. E depois de muito pesquisar decidi fazer da forma mais simples mesmo. Uma planilha do Excel e nomeação das prateleiras da minha estante. Vou explicar tudinho pra vocês. Vamos lá!?


Passo 1 - Organizar a estante


Bem, esta foi a primeira coisa que eu fiz. Peguei os livros e organizei nas prateleiras de acordo com meu gosto. Como sou muito visual a maioria eu organizei por cor seguindo um pouco a linha dos gêneros afins. Mas a organização é livro, já que a estante é sua. Vale por gênero, editora, cor, ordem alfabética. você escolhe!

Passo 2 - Numere ou nomeie as prateleira da estante

Depois de tudo organizadinho na estante eu peguei e fui nomeando cada uma das prateleiras. Como tenho duas estantes aqui fui fazendo assim: A1, A2, B1, B3 etc... Mas se você quiser colocar nome mesmo ou outra sigla que identifique as estantes está valendo. O mais importante é identificar. 

Ah, sim. Eu preferi não colar nada nas estantes para fazer esta identificação apenas nomeie estante A e estante B e fui numerando mentalmente. Assim não tenho poluição visual aqui porque já é bastante apertadinho. Se você achar que não vai lembrar a numeração ou nome da prateleira, deixe algo registrado nem que seja em um pedacinho pequeno de papel. Mas claro que não te dê trabalho na hora de procurar. 



Passo 3 - Crie uma planilha no Excel com os dados que você acha mais relevante ou que você usa sempre na hora de procurar os livros.

Essa parte é muito importante. Você pode pegar um modelo pronto, mas é importante que você se sinta confortável com a planilha que está usando e, principalmente, que ela tenha informações úteis para você. 

Os livros têm muitas identificações e, claro uma forma oficial de catalogação,  mas lembrando que a estante é sua e que na maior parte do tempo quem vai manusear é você, vale a pena pensar direitinho nestes detalhes e fazer algo personalizado que facilite sua vida.  

No meu caso eu utilizei as seguintes informações: Título da obra, Autor, Gênero, Volume, Ano, Edição, editora, Status, Prateleira (Localização), Aquisição (comprei/ganhei/Cortesia), Blog, Série ou coleção. 

A coluna Status eu coloquei para registrar qual a situação do livro da minha vida (lido, lendo, estudo, etc..) E a coluna Blog eu coloquei porque tenho um monte de outras obras que não estão diretamente ligadas ao blog. Ficou mais ou menos como na foto abaixo:


Passo 4 - Classifique os dados da tabela de acordo com a sua preferência (opcional)

As planilhas nos dão a facilidade de agrupar os dados por interesse. É fato que requer um pouquinho mais de conhecimento sobre o programa, mas não é difícil de aprender. 

O fato é que estando de posse da informação de como o programa funciona a gente pode descobrir por exemplo, quando livros temos lido, quantos ainda esperam. Quantos livros de cada gênero temos na estante.

Enfim, dá pra escolher uma coluna e organizar todos os dados por ela para facilitar uma pesquisa emergencial ou algo assim. No caso da tabela que mostrei a vocês minha classificação está por Título da obra em ordem alfabética. 


Finalizando

É isso gente linda, estou adorando ver minha estante arrumadinha e sempre que vejo um livro fora do lugar vou logo colocar na prateleira correspondente. ( Isso é muito importante hein!) A sensação de que consigo saber exatamente quanto livros tenho na estante e que basta um clique para achar algo que preciso é bem prazerosa e eu espero que loguinho você também tenha esta sensação. Se é que você já não tem!

Conte pra nós sua experiência. Você já catalogou seus livros, tem alguma dica para facilitar este processo? Comente aí!  


Até loguinho com a coluna dicas literárias!


Resenha: O Lápis cor da pele do menino marrom - Ana Paula Marini

Oi gente a resenha de hoje é de um livro muito bacana indicado para o Público Infantil. Eu acho que vocês já perceberam que adoro livros do gênero né!? Estou sempre às voltas com eles e agora então que meu baby vem chegando este amos aumentou ainda mais. Então preparem-se porque vem muita literatura infantil por aí! 

Bem, o livro de hoje eu recebi por meio de uma parceria com a autora Ana Paula Marini. Ela é Professora, tia da Biblioteca e Contadora de Histórias e mora em Sertãozinho, interior de São Paulo com sua família!

Vi a divulgação do trabalho dela em um grupo de professores e me interessei bastante pelo tema. O resultado de nossa conversa está na resenha de hoje. Vamos lá!

O lápis cor da pele do menino Marrom - Ana Paula Marini, livro infantil, diversidade, cores, respeito, leitura para crianças, Pensamentos valem Ouro, Blog, Dica de leitura, Leia para uma criança,

O Lápis cor da pele do menino marrom, nos conta a história de um menino que que tinha uma família bem colorida e que gostava muito de desenhar e sempre curtia utilizar todas as cores que podia pois achava muito bacana a diversidade de cores que podia encontrar na caixinha de lápis. 

Na imaginação do menino a vida era uma grande caixa de lápis de cor e as pessoas cada uma com sua cor representavam os lápis dessa caixa linda e colorida. Mas quando entrou para a escola o menino descobriu que nem todo mundo pensava igual a ele. Para algumas pessoas tudo tinha uma cor certa e era preciso respeitar porque caso contrário saia da regra. 

Nosso pequeno passa por algumas dificuldades até desvendar o segredo desde dilema e viajar com ele nesta caminhada nos traz uma leitura bem interessante. 

O lápis cor da pele do menino Marrom - Ana Paula Marini, livro infantil, diversidade, cores, respeito, leitura para crianças, Pensamentos valem Ouro, Blog, Dica de leitura, Leia para uma criança,

A autora Ana Paula consegue atingir aos alunos que, diariamente precisam conviver com as imposições feitas por adultos e colegas que ainda não descobriram o lado interessante da diversidade, mas também fala com todos aqueles, já adultos trazendo uma reflexão muito linda sobre a importância de um olhar atento e cuidadoso com o que falamos e ensinamos aos nosso pequenos. 

O livro é curtinho, mas nos faz viajar nas possibilidades de discussões que nos propõe. Por isso mesmo eu super indico a leitura a você pai, professor, coordenador, orientar diretor e leitor de uma forma geral. 

Precisamos de leituras leves que tratam de assuntos delicados. Precisamos continuar falando de assuntos sérios e a Ana Paula conseguiu fazer isso de uma forma bem bacana. 

O lápis cor da pele do menino Marrom - Ana Paula Marini, livro infantil, diversidade, cores, respeito, leitura para crianças, Pensamentos valem Ouro, Blog, Dica de leitura, Leia para uma criança,

Ah! Não posso deixar de falar das ilustrações lindíssimas do Rolnald Martins. Gostei dos traços dele esta capa arrebatou meu coração de tão lindinha!

Desejo muito sucesso ao trabalho e estou na torcida para que muitas crianças consigam tê-lo em mãos e que a experiência de nosso pequeno seja exemplo e inspiração para elas! 

Cinco estrelas sem dúvida! 

Dados da Obra

O lápis cor da pele do menino Marrom - Ana Paula Marini, livro infantil, diversidade, cores, respeito, leitura para crianças, Pensamentos valem Ouro, Blog, Dica de leitura, Leia para uma criança,



Título: O Lápis Cor da Pele do Menino Marrom
Autoria: Ama Paula Marino
Editora: Ed. do Autor
Ano: 2017
Páginas: 20p


Para conhecer um pouco mais sobre a autora e sua obra acesse o site

Quero Ler!!!

Olá! Hoje vou trazer para vocês alguns livros da minha lista de desejados. Com essa falta de conexão que me assolou, fiquei por fora de muitos lançamentos então resolvi dar uma pesquisada nos livros que foram lançados por nossos parceiros pelas demais editoras para poder tentar me atualizar. O resultado deixe aqui em baixo. Vamos ver? 


👉 EDITORA PLANETA 👈



Os criadores de coincidências, Yoav Blum

E se o trem que você perdeu, o café que derrubou, o bilhete que encontrou não forem eventos aleatórios? E se o destino do mundo estiver sendo manipulado por pessoas especializadas em criar acasos? Emily, Eric e Guy trabalham numa espécie de organização secreta há alguns anos. Eles estudaram disciplinas como interferências em sonhos, distribuição de sorte e como ser amigos imaginários, até se tornarem criadores de coincidências. Agora, de tempos em tempos, recebem complexas missões.
Seu trabalho é permanecer na área cinzenta entre destino e livre arbítrio, onde, como se dessem um giro preciso e delicado num enorme caleidoscópio, criam situações que criam situações que criam mais situações que darão origem a pensamentos e decisões, gerando resultados como o encontro de almas gêmeas, invenções revolucionárias, a inspiração para obras-primas. Mas, quando Guy recebe uma missão especial que vai além daquilo que ele acredita poder fazer, as coisas começam a se mover de forma a interferir em tudo o que os criadores de coincidências entendem sobre a vida e o amor. Este best-seller do israelense Yoav Blum é um thriller improvável sobre os operários invisíveis que mantêm girando as engrenagens do acaso.




Amor para corajosos, Luiz Felipe Pondé 
(Reflexões proibidas p/ menores)

O poeta Vinícius de Moraes ensinava a amar “porque não há nada melhor para a saúde que um amor
correspondido”. Se não há nada mais importante do que amar, pensar o amor em suas diversas formas e vínculos é fundamental. Em Amor para corajosos, o filósofo Luiz Felipe Pondé conduz o leitor por um passeio sobre o tema. Não se trata de um manual para amar melhor ou um estudo acadêmico. Na sua tradicional prosa ao mesmo tempo provocativa e elucidativa, Pondé escreve uma série de ensaios que podem ser lidos aleatoriamente ou na ordem sugerida. Ele parte de uma diferença filosófica entre o que seria um “amor kantiano” – que busca estabilidade e respeito – e um “amor nietzschiano” – aquele da paixão avassaladora. O foco principal é o amor romântico chamado pelos medievais de “doença da alma”. Pondé usa a filosofia, as ciências sociais e a cultura para analisar questões eternas e outras mais contemporâneas. O amor pode conviver com rotinas? O amor tem cura? É ético abrir mão do amor em nome de obrigações familiares? Como saber se você é um canalha ou uma vagabunda? É possível confiar numa mulher? Como curar a atávica insegurança masculina? E quando o amor morre? Como o próprio título sugere, Amor para corajosos – Reflexões proibidas para menores vai instigar o leitor ao exercício do amor. Afinal, segundo o próprio Pondé, o amor é uma experiência prática, jamais teórica. “Se você nunca entendeu a razão de a literatura estar cheia de exemplos de pessoas que “morrem de amor”, nenhuma teoria do amor vai salvá-lo do vazio que é nunca ter sofrido de amor”.




A corte de Luz (The Glittering Court #1), Richelle Mead 

Elizabeth, condessa de Rothford, foi condenada a um casamento arranjado com um rico – e entediante – comerciante de cevada. Pra fugir desse destino, a garota assume a identidade de uma de suas criadas e foge em uma carruagem em direção à floresta de Adoria.
Lá, Elizabeth, que agora atende por Adelaide, é acolhida na Corte de Luz, uma espécie de internato que capacita jovens de baixa renda e as transforma em verdadeiras damas da sociedade. A condessa disfarçada de serviçal sai-se muito bem nas atividades da escola e, em pouco tempo, chama a atenção de Cedric, o filho do dono do lugar. Uma poderosa atração nasce entre Cedric e a misteriosa Adelaide, colocando não só o disfarce da garota em risco, mas também um grande segredo que o rapaz procura esconder a todo custo.




Tudo nela brilha e queima, Ryane Leão 

Livro de estreia de Ryane Leão, mulher negra, poeta e professora, criadora do projeto onde jazz meu coração, com mais de 150 mil seguidores nas redes.
“a poesia é minha chance de ser eu mesma diante de um mundo que tanto me silencia. é minha vez de ser crua. minha arma de combate. nossa voz ecoada. nossa dor transformada. nela eu falo sobre amor, desapego, rotina, as cidades que nos atravessam, os socos no estômago que a vida dá, o coração desenfreado, a pulsação que guia as estradas, os recomeços, os dias, as noites, as madrugadas, os fins, os jeitos que a gente dá, as transições, os discos, os tropeços, as partidas, as contrapartidas, os pés firmes que insistem em voar, e tudo isso que é maluco e lindo e nos faz ser quem somos.” - Ryane Leão


👉 EDITORA PAULINAS 👈


O Gatinho Fofoqueiro, Eliane de Prá

Um concurso muito diferente coloca a cidade de Gatópolis em polvorosa. Para piorar a situação alguém inventa um boato que se espalha, aumenta e acaba criando uma grande confusão!
Com um texto criativo e bem-humorado Eliane de Prá confere características humanas aos animais da história (antropomorfismo), muito comum em fábulas, porém sem lição de moral. O leitor é levado a refletir sobre a importância da verdade e o que uma fofoca pode causar de dano aos outros e para quem espalha o boato. Além de reflexões sobre a honestidade e a vaidade.
As ilustrações de Bruna Assis Brasil complementam a obra de forma criativa. Com uso de técnicas de colagens, texturas, estampas, traços e cores fortes a ilustradora cria uma Gatópolis colorida e cheia de vida e gatos cheios de personalidade. 

👉 EDITORA ARQUEIRO 👈





Romance Entre Rendas ( As modistas V.3), Loretta Chase


Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem.
Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford.
Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa.
E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos?
Em Romance entre rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.

É isso minha gente! Para falar a verdade minha lista está gigante, mas vou ficando por aqui mesmo. Assim vou me segurando nas expectativas e atualizando algumas  (muitas) leituras atrasadas que ainda tenho que dar conta aqui! 

Agora me digam! 
Vocês já leram estes livros? 
O que acharam? 
Contem pra mim estou muito curiosa! 

Café Poético - Vanessa Vieira

Vocês sabiam que no dia 20 de Outubro comemoramos o dia do poeta. Tenho pra mim que outubro é o mês da poesia. São muitas datas relacionadas ao tema. E eu como grande amante da poesia não poderia deixar de trazer de volta nosso Café Poético para comemorar um tempo tão especial de ConVersar. 


Esta data foi especificamente escolhida para relembrar a fundação do Movimento Poético Nacional que surgiu no dia 20 de outubro de 1976, em são Paulo, na casa de Paulo Menotti Del Picchia. Jornalista, romancista, poeta, advogado e escritor brasileiro. 

Nesta época a casa de Menotti era o local de encontro de vários artistas, que se reuniam para saraus e conversas acerca de literatura de nosso país! 

A data ainda não é oficializada em nossa Leis, mas já está nos corações do poetas e como relembrar sempre faz bem, resolvi compartilhar com vocês e com nossos colaboradores poetas aqui no Pensamentos uma poesia de minha autoria. 

Relembrando sempre que a poesia é leve e se andarmos de braços dados com ela será mais fácil passar pelas inúmeras provações que os dias atuais nos têm alardeado. 


Vamos de poesia? 

Poesia, Vanessa Vieira, Versos, poemas, Vanessa vieira poeta, pensamentos, pensamentos valem ouro, literatura, poetas brasileiros

E aí, gostaram? Espero que sim. Vou aproveitar e deixar com vocês um poema de Menotti Del Pichia que gosto muito e que tem tudo a ver com esta data e com a poesia como um todo


Voo
Goza a euforia do vôo do anjo perdido em ti.
Não indagues se nossas estradas, tempo e vento,
desabam no abismo.
Que sabes tu do fim?
Se temes que teu mistério seja uma noite, enche-o
de estrelas.
Conserva a ilusão de que teu vôo te leva sempre
para o mais alto. (...)
Menotti Del Picchia

Por hoje é só! 
Uma noite cheia de lindas poesias para vocês! 

Até! 



Projeto: Clube da Escrita

Olá pessoal!

Demorei pra retomar as atividades do blog, mas foram tantos os motivos que decidi escrever um conto e depois postar aqui para vocês. Assim vocês ficam sabendo de tudo o que rolou de uma forma bem bacana. Aguardem que em breve ele estará aqui recheado de fatos e fotos. 

Mas já que retornamos, vamos retornar com novidade certo? Pois bem! E a novidade da vez é um projeto muito 'lindo de bonito' que a Monalisa do blog Literasutra teve a linda ideia de nos propor.  na verdade um desafio bem interessante para quem gosta de escrever e trocar leituras. 

Estu falando do Clube da Escrita, um projeto que promete e tenho quase certeza que já está abalando muitos corações! 

Imagem de divulgação do Projeto by Monalisa Marques
Funciona basicamente assim,  quinzenalmente ela publica um livro no seu canal (Literasutra) nos propondo um tema. A partir deste tema fazemos nossas produções e depois postamos o resultado, links e tudo mais no grupo (Clube da Escrita) criado lá no Facebook. 

O mais legal de tudo é a interação com o pessoal e a possibilidade de ser desafiado com um tema ainda desconhecido e que, por causa da criatividade linda da Monalisa, sempre nos tira da zona de conforto. 

Bem, já estamos no 4º (quarto) desafio, mas como só trouxe hoje para vocês o post sobre o projeto vou colar aqui o meu texto do primeiro desafio e depois vou coloco em dia os outros temas ok? 

Vanessa Vieira

E aí! Gostaram? Querem saber mais um pouquinho como funciona o projeto e os temas que já foram abordados? Deixei tudinho listado aqui em baixo pra vocês. Logo, logo retorno com o próximo texto! 


Não deixem de assistir aos vídeos, são curtinhos e a Monalisa explica as ideias direitinho pra gente!  

Eu vou ficando por aqui. Já morrendo de saudades de vocês! Mas para o coração ficar mais quentinho, deixa ai seu comentário. Quero saber sua opinião sobre o projeto e meu primeiro texto!!

Até loguinho!!! 

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas