VIVER, ESCREVER E FAZER POESIA

Viver com leveza...
Um sonho!
Escrever com leveza...
Um desafio!



                       


                        Pensei que a poesia
                        Fosse reflexo dos mais pesados pensamentos.
                        Me enganei...
                        A poesia é sentimento
                        Expresso pelas dores,
                        Alegrias, tristezas, euforias...
                       Um magnífico complemento da vida!

DOR...

Palavras não a traduzem!
O seu Ser, está além das possibilidades da razão
A razão é comedida...
Enquanto a dor...
Bom... A dor  é exponânea!
Chega quando bem entende,
Faz a sua bagunça...
E acaba causando sofrimento.

Esta, é dor da violência,
Dor da discórdia...
Do medo...
Da ILUSÃO...
É bem parecida com aquela que chamamos
Dor da existência...

Será que é preciso entendê-la?
Não sei!
Só sei que se a entendermos, ela irá embora
e se ela for embora...
Qual será o motivo para existir?


Ps.: Não há vitória sem batalha. Me dizem neste istante meus pensamentos.

MUDANÇAS

"À véspera de não partir nunca
ao menos não que se arrumar as malas"
                            (Fernando Pessoa)

Medo de arriscar...
Sofrimento que desespera e paralisa.
"Cautela que imobiliza"
Receio que destroi.

É preciso arriscar...
Arrumar as malas...
Prontidão!

As mudanças brotam do 'inesperado',
Se aceitas com graciosidade,
Trazem produções felizes
Mas, se aceitas com cautela imobilizadora
Ou fugitiva...
Mata...

Certezas incertas




Corri atrás das certezas.
Mas elas sempre fugiram de mim.
Eu as queria mas do que o ar que  respiro.

Não ao erro! Era o meu lema.
Mas aos pouco descobri que elas (as certezas) eram relativas.
Meu mundo desabou,
Meu chão se abriu,
Mas pude me recostruir
Estou me reconstruindo...
Minhas incertezas me implusionaram ao novo
E meus erros...( que eram meu tormento)
Hoje, são o ponto de partida da minha caminhada...


Ps.:
Isso me faz lembrar aquela música que diz:

"Sou errada sou errante sempre na estrada sempre distante...
...vou errando enquanto o tempo me deixar... "

MUSIC IN VANES

O meu ideal seria compor a música
E esta fosse a mais bela canção que já ouvi.
Mas a bela música ainda se encontra adormecida
Aqui dentro...
Aparece somente de quando em vez...
De vez em quando!? Nem pensar...
É de quando em vez mesmo!
E faz  meus sentidos estremecerem de alegria!
Depois...
Ela se vai,
Volta a dormir.
Talvez um dia nosso encontro seja verdadeiro
E aí realmente eu possa escutar inteira
A música que hoje escuto em versos.

LIBERDADE



Hoje é meu dia de brincadeira
       Quero vivê-lo tal qual uma criança

Hoje é meu dia de liberdade
Quero aproveitá-lo como um louco

Hoje é meu dia de alegria
Quero vivê-lo como um inconsequente.

Hoje é o meu dia!!
E quero vivê-lo sem regras e preconceitos.
Sem medo DO SER FELIZ (é assim mesmo).

O ERRO E A ILUSÃO

retirada do google


Ele diz que somos fruto daquilo que pensamos
E diz também que aquilo que pesamos pode nos iludir,
por isso erramos!

As ideias nos escravisam e nos fazem produzir menos
quando não sabermos lidar com ela!

Até quando seremos comandados pelas ilusões
e orientados pelos erros?

Diz que formos feitos pelas ideias e para as ideias
E da mesma forma elas foram feitas para nós e por nós
Ressalta que só conseguiremos contestá-la
se conseguirmos utilizá-las para delas nos livrar de forma conscientente.

Ideias...
Erros...
Ilusões...
Todos à serviço de nossas mentes,
Que talvez, sejam o centro de toda essa confusão planetária.

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas