AGITAÇÃO

A alma do poeta está agitada
Sofre e não sabe o porquê.
Pensa e não sabe em que
E por isso agoniza...

Até o deitar se torna difícil,
Pois os sonhos, de tão intensos, lhe parecem reais
e por isso lhe ferem... Machucam.

Não se conforma com a inquietação em que vive
e tantas são as vezes em que se revolta
Com a imensa poesia em que sua vida se tornou.

O mais certo porém, é que quando escreve se acalma.
As palavras lhe acalentam a alma
São músicas ao seu coração de poeta.
A caneta e o papel ( e as teclas também por que não?)
São seus maiores refúgios.
Não importa o que escreva ou para que escreva
Escrever apenas basta!
É isto que lhe acalma!
FIM


Comentários
4 Comentários

4 Comentários:

  1. Escrever apenas basta.
    Adorei
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Menina,você descreveu bem as inquietações do poeta.Parabéns.Beijos

    ResponderExcluir
  3. escrever é o fim e o princípio


    beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá meninos! Bom vê-los por aqui.

    Paulo,como é grande o poder da escrita não é verdade?

    Carlos, fico feliz em saber que outros sentem a mesma inquietação!

    Assis, como sempre, em poucas palavras dizes tudo!

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas