Detenção



E hoje estalo!
Pergunto.
.
.
.

O que é que me atém?

Sinto a questão...
Me insulto!?

Não!
Impulsiono...

A pergunta é minha.
Mas a resposta
de  mim é além!

Grito!
Sussurro...

Mantenho o ponto:

O que é...
O que há...
O que tem:

Que me atém?

Por Vanessa Vieira
Arte de Gino Severini - Blue-Dancer - 1912.


5 Comentários:

  1. E o que te atém?

    Somos presos a amarras impostas por nós mesmos e deixamos de viver o impulso da vida...

    Parabéns Vanessa por tão belo pensar que provocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi mocinho. Que bom ter tua leitura aqui!
      Adorei tua colocação.
      Um beijo!!!

      Excluir
    2. Pois é, penso muito nos medos que a vida nós impõe e na detenção de nós mesmos... precisamos aprender com a vida a viver intensamente cada instante e sermos gratos pelas experiências boas ou ruins que tivermos pela frente, assim sigamos com a convicção que tempos de amor e boas vivências se farão presentes (longe das amarras da alma).

      Um beijo grande mocinha e já sabes sou teu fã nº 1 ;)

      Excluir
  2. Vanessa, muito obrigado pela visita, eu que tive prazer em percebe-lá por lá. Já estou seguindo você também aqui tem tudo que gosto, pensamentos, poesia e lindas imagens.
    Estarei sempre por aqui obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela retribuição, Mariacininha. Também gostei muito do teu espaço. Um beijo grande!

      Uma ótima semana!!

      Excluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas