Resenha | Mais esperto que o diabo | Citadel - Grupo Editorial

Mais esperto que o diabo



Resenha Mais espero que o Diabo

TÍTULO: Mais esperto que o diabo  
AUTOR: Napoleon Hill  
CATEGORIA: Literatura - Ficção  
EDITORA:  Citadel - Grupo Editorial 
EDIÇÃO: 1ª   
ANO 2014  
PÁGINAS 200  
ISBN 978-85-68014-00-4


Exemplar cedido em parceria com a Editora

 Mais esperto que o diabo - Escrito em 1938, após uma das maiores crises econômicas, e precedendo a Segunda Guerra Mundial, este livro não somente é uma fonte de inspiração e coragem, mas deve ser considerado um manual para todas aquelas pessoas que desejam ser mais espertas que seus medos, problemas e limitações, pois, como o próprio Hill fala - em toda adversidade existe uma semente de benefício equivalente. Dessa forma, se você deseja ter mais força, coragem e fé em si mesmo, para vencer todas as adversidades que surgirem em seu caminho, este livro será um presente daquele que você deve amar sempre e muito - você mesmo. Quando amamos a nós mesmos e vivemos em paz e harmonia com nossa própria consciência, aí sim encontramos aquele que nos deu o presente da Vida. Sabendo mais sobre o Diabo e suas armadilhas mentais, acabamos nos aproximando mais de Deus.

E vamos a resenha de um livro tão intrigante quanto o seu título. Sim, é bem assim que resolvi começar esta resenha. Quando fechei parceria com a Citadel, fiquei em dúvida se escolhia ou não este livro. Não vou mentir para vocês que achei um tanto quanto ousado o título da obra, e se eu não fosse uma pessoa curiosa teria deixado passar. Mas além de curiosa sou teimosa. Então, hoje estamos aqui com as curiosidades sobre a obra sanadas e com uma enxurrada de pensamentos para serem ordenados.

Em primeiro lugar não vou dizer que este livro seja um livro que qualquer pessoa esteja preparada para ler. Mas sim um livro que muitas pessoas precisariam ler. Na categoria ele está como ficção, na sinopse aparenta ser um livro de auto ajuda, um manual ou coisa parecida. Mas a verdade, pra mim, é que para além de categorias esta obra é um contraponto. Um momento de parar e se refletir sobre a vida de uma maneira geral. 

Muitas pessoas o colocariam naquele lugar de "manual para o sucesso" que realmente é uma de suas vertentes. Mas eu diria, e digo, que ele é um confronto entre aquilo que você sabe e aquilo que você acha que sabe. 

De uma forma sábia o Autor soube falar de todas as áreas da vida sem denegrir valores de qualquer pessoa, muito pelo contrário. O que mais se falou foi sobre valor. O valor do ser humano, o valor que nós damos a nós mesmos. 

O livro é escrito primeiramente com relatos do autor sobre fatos que ocorreram em sua vida e após um determinado tempo nos é apresentado um texto em forma de entrevista. O entrevistado? Segundo o autor seria o diabo. Mas, conforme o próprio autor mencionou, quem vai definir o verdadeiro entrevistado desta história, será você. Após a leitura, análise e compreensão dessa conversa. 

Mais esperto que o diabo - Foto Vanessa VieriaComo disse no início, achei o livro intrigante. E ao longo da leitura meus pensamentos foram se confirmando. Porém é necessário dizer que quando falo de intriga, falo como algo positivo. No sentido de que além de um manual de sucesso, há por traz de toda esta história um pensamento que eu confesso me surpreendeu em alguns momentos. 

Não concordei com tudo o que foi escrito e estaria indo completamente contra a mensagem que o livro se propõe se assim o fizesse. São muitas as lições vivenciei, mas o que mais me chamou a atenção foi a importância de se valorizar o pensamento e o lugar em que colocamos o fracasso.

Pensar é o nosso diferencial. De todos os seres existentes neste universo somos nós, humanos, os eleitos para pensar. E na maioria das vezes o que fazemos é simplesmente negligenciar nossas próprias habilidades para acreditar no que outras pessoas pensam, falam, algumas vezes ditam. 

Nos rendemos ao medo. E ficamos alienados em algum lugar que não queremos. Presos pelo medo, que na verdade é gerado pela negligência de valorizar nossos próprios pensamentos. 

"Ensine às crianças que suas únicas limitações reais são aquelas impostas por si mesmas ou aquelas que permitem que outros estabeleçam em suas próprias mentes" (p141)

Diretamente ao pensamento liga-se o fracasso. Mas não digo como que total consequência este daquele. Mas em parte. O lugar que colocamos o fracasso  vai depender da dimensão e proporção que liberamos para ele entre em nossas vidas. 

Se achamos que o fracasso é para abandono de tudo, assim será. Mas se  o vemos como uma curva que nos direciona para uma nova encruzilhada onde teremos que escolher caminhos novos, ele pode ser ser como uma semente plantada, uma nova oportunidade. 

"Se soubessem que cada forma de derrota, e todos os fracassos, trazem consigo a semente de uma nova oportunidade, elas se manteriam lutando e acabariam por vencer..."

Ainda há muitas coisas que eu gostaria de falar sobre esta leitura. Mas vou ficando por aqui. Deixando apenas mais uma sugestão. Se você se permitir fazer a leitura deste livro, vá sem medo e desprovido de preconceitos. 

O autor não fala de religião, não levanta bandeira sobre qualquer valor moral que não seja o simples fato de você observar mais o seu eu, aquilo que você é ou que gostaria de ser, mas que por algum motivo ainda não se deu conta. 
 Mais esperto que o diabo - Foto Vanessa Vieria

Antes de terminar gostaria de parabenizar à Editora pelo lindo trabalho e cuidado com o livro. Capa, letra escolhida, folha, diagramação perfeita! Um trabalho de altíssima qualidade! Sem dúvida indico a todos

Vanessa Vieria



Comentários
14 Comentários

14 Comentários:

  1. Oie!!
    Sinceramente esse livro não faz o meu estilo.
    Achei ele muuuito auto ajuda ou meio manual mesmo como você disse.
    Pra mim não rola a leitura.
    ;**

    www.saladadelivros.com

    ResponderExcluir
  2. Não faz muito o meu estilo também :(
    Eu gosto mais de ler histórias,narrativas. Meio auto ajuda, ou dicas pra sucesso, ou lições, ou coisa do tipo... Não me interessa muito...
    Beijos, Amanda.
    Expresso de Nárnia

    ResponderExcluir
  3. Se eu lesse esse livro na frente da minha sogra ela ficaria louca com um título desses, haha!
    Acho que li um ou dois livros desse tipo, não tenho interesse... até começar. Eu sempre acho que não vou me interessar e quando começo a ler fico tipo "porque não pensei nisso antes" e coisas do gênero sabe.
    Uma ótima indicação, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Vanessa, eu não fazia ideia da existência desse livro, mas confesso que com a sua resenha fiquei muito curiosa para conhecer ele. Ele parece muito intrigante, espero ter a oportunidade de ler em breve!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu já conhecia o livro por alto, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele.
    Confesso que esse livro sai da minha zona de conforto literária, mas me despertou uma curiosidade imensa.
    O fato de não citar religião reforça minha vontade!
    Gostaria de lê-lo quando eu tiver oportunidade, espero que em breve.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Vanessa, tudo bem?
    Não conhecia o livro ou o autor e confesso para você que mesmo você tendo falado do livro positivamente eu não me senti atraída pela premissa dele, então provavelmente não leria!

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Vanessa.
    O livro parece ser bem intrigante como você mesmo colocou e não acho que todos possamos ler.
    Mas como você acho que deveríamos e fiquei bem interessada no livro.
    Me deixou intrigada.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa, tudo bem?
    Confesso que esse livro me ganhou mais pelo título do que pela premissa, pois não faz o estilo que gosto de ler...
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  9. Oie! Tudo bem?

    Realmente... O título é extremamente intrigante. E depois de ler a resenha fiquei bem curiosa. É diferente de tudo que já li e creio que esse livro pode me ajudar a esclarecer algumas coisas.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  10. Oi Vanessa!!
    Não conhecia o livro, mas não sei se eu o leria! Realmente o enredo não me chamou a atenção.... =/ Mesmo com a sua resenha positiva eu vou deixar esse passar!!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  11. Já li o livro e apesar de não ser meu gênero favorito, gostei bastante da proposta e das reflexões que ele aborda.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  12. Provavelmente eu não seria uma das pessoas certas pra ler esse livro. O tema até me atrai, mas acho que eu não consigo encarar uma leitura dessas, não combina muito com o que eu gosto de ler.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu não conhecia a obra, mas o título me chamou muita atenção. Apesar da sua resenha ter ficado muito legal, não senti vontade de conhecer melhor a obra, o enredo não é um dos meus favoritos.

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia esse livro, mas infelizmente não faz muito meu tipo :/ essa coisa meio manual sabe?

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas