Resenha: O circo da noite - Erin Morgenstern



 

 
Autora: Erin Morgenstern
Editora: Intrínseca
Páginas: 365
Ano: 2012
Skoob
Resumo: Dois magos, dois aprendizes, uma disputa e uma arena. Esses são os elementos principais dessa história singular e cativante, cheia de magia, mistérios, encantos e segredos. 




Magia, mistérios, encantamento, imaginação. As frases que estampavam a capa da versão inglesa de The Night Circus prometiam tudo isso. Mas geralmente essas frasezinhas prometem coisas demais, e nem sempre são confiáveis, por se tratarem de uma estratégia de marketing. Com um pé atrás, dei início à leitura, sem nem olhar um resumo do enredo, para não criar (mais) expectativas.

E, olha, fazer isso foi muito bom. Foi maravilhoso não saber de muita coisa sobre a história, pois fiquei completamente imersa nos mistérios e segredos, completamente envolta no circo, absorta em suas tendas cheias de sigilo e fantasia. Por esse motivo, vou falar o mínimo possível sobre o enredo. Quero proporcionar àqueles que leem essa resenha e decidam pegar esse livro a chance de terem uma experiência tão boa quanto a minha (ou até melhor). Estão prontos? Lá vai: dois magos, dois aprendizes, uma disputa e uma arena. Esses são os elementos principais dessa história singular e cativante. Pronto, não digo mais nada!

Não direi nada mais para que você possa apanhar esse livro e se deliciar com o clima de surrealidade e segredo que se estende por todas as páginas. Para permitir que você saboreie sem spoilers a escrita atrativa de Erin Morgestern, a qual cria uma atmosfera de sobrenatural e fantástico que faz o leitor seguir devorando a obra, desejando chegar a seu fim logo, querendo jamais acabar de ler. Talvez você, caro leitor, sinta-se um pouco perdido no começo, um pouco confuso. Eu me senti. Há muitos questionamentos e poucas respostas, no início; muitos acontecimentos fora de série e poucas explicações para eles. Mas, quando for avançando história adentro, você vai conseguir, por si só, compreender alguns mistérios. O maior problema é: quando finalmente entendemos o plot, colocamos o dedinho indicador para cima e dizemos: aaaaah!, a obra está se aproximando de seu desfecho. E isso é devastador. A essa altura, eu já era uma das fãs compenetradas do Les Cirque des Rêves e, acredito, você também será.

Apesar de todos esses meus elogios, é forçoso admitir: nem tudo nesse romance é perfeito. Os personagens, por exemplo, têm personalidades previsíveis e nem tão originais e alguns pontos da história poderiam ter sido melhor trabalhados. Mas isso não muda o fato da atmosfera criada pela autora ser estupenda. A linguagem usada por ela, aliás, é visualmente descritiva e evoca imagens ricas e elaboradas. Várias vezes me peguei imaginando algumas das cenas criadas pelas palavras da escritora em uma tela de cinema. Talvez isso não agrade a gregos e troianos, mas, a meu ver, a presença desse tipo de linguagem contribuiu sobremaneira para a ambientação da história.

Então, se você gosta de magia, mistério e de soltar sua imaginação, acredite: dessa vez, as geralmente pouco fiáveis propagandas da capa foram verdadeiras. Assim sendo, corra. Largue esse computador, desligue esse celular, e passe por entre as lonas da entrada do Circo dos Sonhos. E se prepare para entrar num corredor cheio de estrelas, para ver malabaristas sem redes, contorcionistas que desaparecem e cartomantes místicas. Ah! Não esqueça de assistir o show da ilusionista. Ela é um espetáculo à parte. 

2 Comentários:

  1. pelo começo achei que não fosse gostar do livro, que bom que isso não foi o caso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que você curtiu! É um livro muito interessante! :)

      Excluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas