Resenha: Cartas a povos distantes - Fábio Monteiro

Primeira leitura do ano de 2017, acho que já comecei bem o ano e vou loguinho contar tudo para vocês. Senta aí pega um café e vem com o coração cheio de ternura porque este infantojuvenil tem história para contar viu!  



Titulo: Cartas a povos Distantes
Autoria: Fábio Monteiro
Editora: Paulinas
Páginas: 96
Edição: 1
Idioma: Português
Formato: (19,0 x 23,0)
ISBN: 9788535639094
Sinopse: Giramundo, um inventivo menino, recebe uma carta misteriosa, de "um amigo" de Luanda, Angola. Curioso, ele responde com muitas perguntas ao inusitado destinatário, na ânsia de descobrir seu nome, como é o lugar onde vive, qual é sua história. (...) Esse é o início de uma bela amizade, de uma linda troca de correspondências e da descoberta de lugares distantes. 



Este livro me chamou atenção primeiro pelo título depois pela capa. Gosto muito quando o tema é  correspondência. Fico imaginando aqui como é bom receber uma cartinha, lembrei logo da primeira que recebi ainda adolescente.

Mas... Vamos à história do livro? Fábio Monteiro conta em primeira pessoa a as aventuras do menino Giramundo, uma criança muito esperta que gostava de inventar e reinventar histórias para seus amigos.

O menino contava histórias mirabolantes sobre lugares e pessoas que nunca visitou ou conheceu. O que para ele era uma festa e para os meninos da rua mais uma possibilidade de brincar com a imaginação.




Giramundo, vai levando bem as suas histórias até que recebe uma carta onde alguém que, sem revelar muito de si, o convida para uma amizade. Giramundo depois de muito pensar decide descobrir mais sobre este novo amigo e então começa uma aventura.

"O que aconteceria  a partir desta confirmação de amizade era algo impensável (p.26)"

Eu sempre me encanto com livros bem escritos para o público infantojuvenil. E desta vez não foi diferente Fábio Monteiro nos deu um banho de sutileza e nos presenteou com um livro recheado de pequenas grandes emoções.

Primeiro, nos fala sobre a grandeza da imaginação dos pequenos, que aos poucos vão tentando decifrar o mundo em que vivem e que por isso mesmo se permitem criar, inventar, acreditar sem medo em suas próprias histórias.

Depois nos brinda com um toque de realidade onde esta mesma criança é levada a lidar com questões reais da vida equilibrando suas emoções ao mesmo tempo que procura as razões.

"E quando não aguentou mais o peso do conhecimento, 
dormiu dobrado pela certeza de querer ainda mais conhecer esse amigo." (p46) 

O texto é intercalado por ilustrações de André Neves. Ao meu ver Ilustrações belíssimas e curiosas que complementam o texto e que puxam o leitor ainda mais para dentro da história e também para dentro da própria imaginação. 


Sim estou encantada com a beleza deste trabalho. E feliz porque mais uma vez tive a oportunidade de estar diante de uma obra do autor e reafirmar a lindeza do seu trabalho e mencionar a alegria de saber que esta linda obra chegará às mãos de algumas crianças. 

Acho que esta é daquelas leituras que prendem desde o pequeno até o mais ancião. Vale a pena ler, refletir e passar adiante! 


Dessa vez só fiquei triste com a sinopse, achei que revela um pouco mais do que devia, mas ainda bem que só li ela por completo após a leitura do livro. Se você ainda não leu e gosta de se surpreender, fica aí a minha dica! 

Parabéns à Editora Paulinas , ao autor e ao ilustrador pelo belíssimo trabalho! 
Ficou muito lindo! 


LEIA MAIS                


5 Comentários:

  1. Oi Vanessa, tudo bem?

    O livro parece ser realmente maravilhoso. Confesso que tenho receio em ler livros infatojuvenis, pois é difícil algum conseguir passar exatamente o que os personagens estão sentindo sem se tornar maçante. Pela sua resenha, fiquei encantada com a obra, pois parece passar a emoção na dose certa e ainda nos brindar com a passagem durante essa fase tão complicada.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Quando vi esse livro sendo anunciado fiquei curiosa para saber o que é. Pela sua resenha, vi que é um livro bem interessante e bonito. Legal ser escrito em forma de carta, dá um charme a mais e até aquele sentimento de nostalgia. Beijo

    ResponderExcluir
  3. Que enredo lindo !!
    Eu não conhecia o livro e pelo o que você falou, a história é encantadora! Além de incentivar as crianças (embora qualquer um possa ler) a escrever , mostra o quão interessante pode ser conhecer outras culturas, outros povos, e imagino que essa também tinha sido a proposta do autor além de mostrar a importância e força da amizade independente da distância que ela ocorra. Amei a resenha , e adorei conhecer essa bela obra! Beijos do Wes ^_^

    ResponderExcluir
  4. Fiquei encantada com a obra, não sabia sobre o que a obra tratava e até gosto do gênero, vou anotar a dica pra quem sabe um dia eu ler.
    Bem legal sua resenha

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu amo infanto juvenis, acredito que tenho esse carinho enorme pois foram meus primeiros companheiros de aventuras para lá da rua da minha casa hehe
    Não conhecia esse livro, mas me interessei muito. Estou pensando em realizar um desafio de leitura com livros infantis, os que já li e os que "perdi". Esse livro com certeza entrará na lista!
    Amei essas ilustrações <3 Parece um lindo trabalho, parabéns pelos envolvidos.
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas