Ler e escrever no Brasil - Vamos conversar?




Vamos conversar um pouquinho sobre o universo da leitura?  Não sou especialista no assunto, mas penso que há algumas questões sérias a serem pensadas. principalmente por nós, leitores, blogueiros literários e professores que de uma forma ou outra sempre estamos envolvidos com o universo literário. 

A questão principal de nossa conversa, vou adiantando, está relacionada com o que se lê, o que se escreve e para completar o que se valoriza em nosso país. Vamos pensar um pouco sobre atitudes, e sobre as implicações que estas atitudes podem ter em nosso ato de ler. vamos la!? Comecemos com uma pergunta:

Você acha legal olhar e ler uma imagem parecida com esta abaixo? 

web imagem

Com certeza se você é brasileiro e é um leitor assíduo, vai ficar indignado, desconfortável... ou qualquer coisa do tipo. certo? A menos que você não leia nada. Sabemos que é uma brincadeira, mas uma brincadeira com fundo de realidade, mesmo sendo esta uma realidade praticamente já ultrapassada. Afinal, hoje em dia só não lê quem realmente não quer. Sebos, livros digitais, trocas... temos toda um possibilidade de acesso aos livros... 

Mas agora faço outra pergunta. Você que é brasileiro, que se incomodou com a imagem abaixo o que pensa quando ouve frases do tipo:

"Os livros nacionais não me interessam... Não tem nada que preste!
São mal escritos, editados. As capas são ruins... etc, etc, etc..."

Sabe como eu me sinto? Tão ofendida quanto na imagem que mostrei a cima. Da mesma forma que "Eles" não percebem que estamos lendo mais, "Nós" quando nos deixamos levar por estas ideias não estamos percebendo, ou melhor deixando de conhecer e saber, que a literatura brasileira tem sua identidade ( e não é como as internacionais, simplesmente porque é ´brasileira' e não estrangeira) e mais que isso, temos autores muito bons, livros incríveis que, infelizmente, por falta de reconhecimento de algumas editoras e também alguns leitores  acabam ficando esquecidos nas caixas ou lidos por poucas pessoas. 

Sim, tenho visto muitas editoras dando espaço para autores jovens, ou veteranos, porém, iniciantes na parte da publicação. Mas a questão aqui é:  - Será que nós leitores temos valorizado nossos autores? Como agentes da cultura da leitura nós blogueiros, professores editores e leitores precisamos ter claro o que podemos fazer para que este quadro mude em nosso país. E estou falando tanto da observação que se faz sobre o leitor como a observação que se faz sobre o escritor. Isso é uma questão social! para vencer as barreiras que ainda temos na cultura literária precisamos de valorização e só vamos conseguir isso se andarmos juntos. 

Não estou dizendo que precisamos parar de ler livros escritos por pessoas de outro país, jamais!!! Até porque tem vários autores que acho interessantes e não pararia de ler mesmo. Mas, que tal começarmos a pensar sobre quais autores nacionais eu achamos interessantes e também não pararíamos de ler. Essa atitude simples já faz uma diferença enorme. Vale a pena pensar no assunto! 

Um abraço gente!


10 Comentários:

  1. por isso venho sempre dando chance aos autores nacionais. já li vários e sei que são tão brilhantes quanto os que vem de fora, o que falta mesmo é só esse pré-conceito formado por muitos leitores de que o que é feito aqui não presta...

    Estou seguindo aqui, flor. E curti a FanPage tbm ^^
    Espero voltar mais vezes...
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bom, é um texto interessante e delicado. Primeiro "hoje em dia só não lê quem realmente não quer." é falácia. Trabalho com leitura e escrita há dez anos, estudo muito, leio artigos, produzo, pesquiso e vai muito além... Muito mesmo! Principalmente no que concerne a contextualização social...
    Lembro-me de um dos primeiros empregos, não tinha biblioteca na escola, só os livros didáticos, aqueles velhos riscados e sujos que já foram usados por outros há trucentos anos, o local não tinha nem transporte para chegar e eu precisava ir para beira da estrada pegar carona, e levava horas para chegar. Os pais trabalhavam na lida da roça, quase não iam a cidade, só em caso extremo mesmo... Não tinha internet no povoado... Complicado, né? Não dá para fazer análises somente das realidades que conhecemos. Mas que a situação de leitura do país é constrangedora e triste, isso é!
    Saindo da generalização, quanto a frase sobre os nacionais, isso nada mais é que o velho "complexo de vira-lata", ele está presente em várias camadas da sociedade e cresce excesso de analfabetismo político.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Bom, é triste ouvir hoje em dia que os livros Nacionais não são bons. Quantos Autores Nacionais talentosíssimos temos em nosso País, sem pre tivemos. E fico muito feliz em ver que os atuais vem ganhando cada vez mais espaço.

    Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  4. Ola, devo ser divergente, rsrsrsrs leio de tudo, qualquer gênero,leio desde de o sete anos quando entrei na escola e lá descobri a biblioteca e depois quando soube que existia uma municipal, sempre amei ler e entre meus autores preferidos estão Jorge Amado,Sidney Sheldon,Andre Vianco , George R R MartiN entre outros e a pouco tempo fiz uma contagem dos meus livros eu por cinco a coluna de nacionais venceu, então sim concordo com você hoje em dia só não lê quem não qué.
    BEIJOSSsss...

    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/.

    ResponderExcluir
  5. Para mim não importa, leio livros de autores nacionais quanto internacionais. Um que admiro bastante é Augusto Cury, esse cara é demais! Tenho três livros dele, e outros que pretendo comprar, porque vale a pena.
    Nunca li livro da Bruna Vieira, mas com o sucesso dos seus livros em tao pouca idade está de parabéns! Não só ela, como a Isabela Freitas também, essa galera jovem que vem entrando no mercado e fazendo sucesso. É sempre bom ver jovens lançando seus livros e outros demonstrando interesse, mesmo que a porcentagem seja pequena.
    A realidade é que as pessoas não se interessam em ler livros, só querem dar atenção as redes sociais, aplicativos de celular... Tem tanta coisa bacana, ler é tão bom! Não sabem o que perdem!

    www.universopraticofeminino.com

    ResponderExcluir
  6. Olá Vanessa! É uma alegria pra mim poder dizer que eu não faço parte dessa estatística, mas por outro lado é triste ver que ainda é uma realidade. Quanto a questão literatura nacional eu sou uma das pessoas que gostam de apostar no que é nosso. Estou sempre tentando intercalar uma leitura nacional e uma estrangeira. Acho que quem fala que livro nacional é ruim, é poque nunca deu uma verdadeira chance pra conhecer o que é nosso :/
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa

    Sabe o que é engraçado? Leio desde criança, desde os 10 anos de idade (quando descobri a biblioteca da minha escola e uma série de livros de fantasia que tinha lá foi a coisa mais mágica da minha vida) e, até pouco tempo atrás, nunca tinha escolhido um livro em função do autor ou de sua nacionalidade. Quando era criança, devorei a saudosa Série Vagalume (livros nacionais) e li muito livro clássicos tbm, de "Romeu e Julieta" ao "Corcunda de Notre Dame", passando por "Don Quixote" (ok, devem estar pensando que criança lê esse tipo de livro? Sim, eu era esquisita...). Mas a questão é: eu sempre lia livros cujas histórias me interessavam, e nem sequer me importava com a nacionalidade do autor. Só comecei a me ligar nisso em 2004 quando fui apresentada aos livros do André Vianco (eu AMO esse cara!!!). Foi lindo ler histórias de vampiros que se passam em São Paulo. A invasão do quartel de Quintaúna, no livro "Os sete", eu nunca vou esquecer. E depois que me tornei blogueira literária, virou minha missão pessoal descobrir livros de tirar o folego entre os nacionais.
    E devo dizer que já me deparei com livros tão bons, que fiquei dias pensando neles depois de terminar!!!

    Bem, todo esse texto foi pra dizer que uma boa história independe de nacionalidade. Depende do talento e da imaginação do autor. E sinceramente, se for um brazuca é melhor ainda!!!! Afinal, eu posso reconhecer os cenários e ainda tenho a chance de trocar um papo com a mente por trás da obra. Existe coisa melhor? Bobo é que não se dá a chance desse prazer ^_^

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  8. Muitos poucos brasileiros leem, na minha cidade eu conheço pouquissimas pessoas que gostam de ler, e quando eu digo para alguem que eu sou apaixonada por ler, me olham como se eu fosse uma estranha. No Brasil deveria ter muito mais incentivo a leitura

    ResponderExcluir
  9. olha me orgulho em dizer que leio mais de quatro livros ao ano, gosto de escritores nacionais e adoro sequências , as é um debate e tanto mesmo
    eu acho que a mair barreira entre o leitor e o livro são os autos preços ,
    eu só não leio ais pq gosto de livros físicos e nem sempre posso compra-los

    ResponderExcluir
  10. Hey, tudo bem?

    Super concordo com o seu texto. Não só no fato da falta de reconhecimento a um grupo de brasileiros que cresce mais e mais forte a cada dia- o dos leitores - como também ao fato de nós mesmo acabarmos desvalorizando uma parte tão importante da cultura de nosso país que é o escritor. Livros nacionais bons possuem uma coisa única que parece passar despercebido e que para a falar a verdade eu nem mesmo sei nomear, mas eles conseguem te alcançar e tocar de uma forma incrível, e ainda por cima possuem a chance de colocar uma luz sobre assuntos que são realmente do nosso cotidiano. É simplesmente incrível e só espero que esse espaço se abra cada vez mais, porque com certeza merece.

    Beijos,
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas