Pensamento Poético - onde está e o que será a poesia?

Por Vanessa Vieira

poesia, pensamentos, poemas, literatura, pensamentos valem ouro

Hoje, depois de muito refletir resolvi trazer aqui para o blog uma nova assinatura. e ela será justamente o título deste post. "Pensamento Poético". Resolvi trazer este tema aqui primeiro porque o motivo primeiro deste blog é a poesia. Segundo porque tenho lido muitos blogs e tenho visto muitos comentários de pessoas que gostam pouco da poesia...

Calma, não quero converter ninguém ao mundo poético... Apenas mostrar que há uma diferença entre poema e poesia que pouquíssimas pessoas conseguem perceber.

Muitas vezes se confunde  poesia (conteúdo)  com o poema  (que é a forma como o texto é escrito, organizado no papel...) E nesta confusão deixa-se de notar que a poesia está em toda parte, em todas as coisas e dá sentido a muitas coisas que fazemos... Como viver por exemplo. A respeito disso veja o que nos o Mestre em Linguística José Augusto de Carvalho:

"A poesia existe em toda parte,  em todo lugar, em todos os momentos. 
Compete ao poeta captá-la e transpô-la para o livro, ou para o filme, 
ou para a televisão, ou para a música, ou para a dança, ou para o rádio..."

José Augusto de Carvalho - A necessidade da poesia 

Percebem? Não há como se livrar da poesia. ela está até mesmo naquele livro de romance, drama ou ficção que você leu um dia e disse que adorou! Por tanto dizer que não aprecia a poesia dependendo do contexto pode ser um equívoco... A priori aceitável, devido às grandes mudanças que ocorreram em nossa literatura ao longo dos anos, mas, principalmente se pensarmos sobre "de que lugar nossas escolas veem a poesia e sua história!?"

Na maior parte das vezes, assim como as outras literaturas, a poesia é uma leitura forçada. Cheia de regras, importantes, mas que de maneira mal abordadas nos levam a descredibilizar a beleza que existe no que lemos. Já parou para pensar sobre isso!?

Então, por este e por outros motivos "simbora" conversar sobre a poesia. Nada de análises. Hoje vamos apenas ouvir e sentir. E nada melhor do que começar com um sensível poeta. O querido e admirado Eduardo Tornaghi  fundador do projeto Pelada poética no Leme  que  por meio da querida Carmen Presotto tive o prazer de conhecer. ( mas isto conto a vocês em outro momento). 

Vamos ao vídeo!?

Neste Papopoético, Eduardo lê e comenta algumas peculiaridades 
de poemas da nossa querida Cecília Meireles. Vale a pena ouvir e sentir...  


Vídeo conhecido por meio da indicação de Carmen Presotto lá no grupo Vidráguas


Não deixem de me contar o que acharam da nova assinatura aqui do blog e do vídeo que lhes mostrei! Será bastante importante pra mim! Um grande abraço! 

18 Comentários:

  1. Adorei! Eduardo, Cecília e você no mesmo post.
    Deixo um trecho desse maravilhoso texto de Cecília.

    Romance XXIV ou da Bandeira da Inconfidência



    Através de grossas portas,

    sentem-se luzes acesas,

    — e há indagações minuciosas

    dentro das casas fronteiras:

    olhos colados aos vidros,

    mulheres e homens à espreita,

    caras disformes de insônia,

    vigiando as ações alheias.

    Pelas gretas das janelas,

    pelas frestas das esteiras,

    agudas setas atiram

    a inveja e a maledicência.

    Palavras conjeturadas

    oscilam no ar de surpresas,

    como peludas aranhas

    na gosma das teias densas,

    rápidas e envenenadas,

    engenhosas, sorrateiras.



    Atrás de portas fechadas,

    à luz de velas acesas,

    brilham fardas e casacas,

    junto com batinas pretas.

    E há finas mãos pensativas,

    entre galões, sedas, rendas,

    e há grossas mãos vigorosas,

    de unhas fortes, duras veias,

    e há mãos de púlpito e altares,

    de Evangelhos, cruzes, bênçãos.

    Uns são reinóis, uns, mazombos;

    e pensam de mil maneiras;

    mas citam Vergílio e Horácio,

    e refletem, e argumentam,

    falam de minas e impostos,

    de lavras e de fazendas,

    de ministros e rainhas

    e das colônias inglesas.



    beijogrande

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, adorei o seu texto, realmente a poesia está em todo lugar, é triste que poucos gostem dela e não percebam o quando ela influência em nossas vidas, a minha mesma é feita de poesia, acho que não conseguiria respirar se não fosse por ela.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Nossa, muito lindo!!!!
    Adorei o texto, realmente poesia nos traz taaaaaaaaaanta coisa boa! <3
    Beijao
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
  4. Foi uma boa ideia. Todos deveriam gostar do poema/poesia. É tão gostosa a sensação que traz.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Vanessa, tudo bem? Gostei bastante dessa coluna, e é realmente verdade, muitas vezes a gente fala que não gosta de poesia (me enquadro também) mas o que a gente não percebe é que realmente está em todo o lugar, naquele romance que a gente amou, numa letra de música que a gente escuta, e tudo mais. Acho que esse "preconceito" acontece por muitas vezes nos forçarem a ler.

    Adorei o vídeo, gosto muito das poesias da Cecília Meireles e gostei muito do que ele disse sobre transformar a dor em algo bonito, e acho que ela conseguiu fazer isso muito bem.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  6. Olá, Vanessa.

    Não conheço muito de poesia para dizer se gosto ou não. Acho que tirar conclusões precipitadas não é bom. Bom saber que ela está em todo os lugares. Passar a prestar mais atenção. \o/

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Top Comentarista - After 1 e 2

    ResponderExcluir
  7. Olááá
    Poxa, não costumo ler poesias por falta de paciência, mas ás vezes é ótimo para refletir, quero melhorar esse costume viu? hahaha
    Mas seu post ficou ótimo, adorei.

    Beijos
    Catharina
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Feliz Páááscoa

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post, pois com certeza eu já fiz confusão por aí, entre poesia e poema. haha (Que vergonha). Mas, eu leio pouco livros de poesia. Talvez mude esse quadro algum dia.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanessa, tudo bem?
    Ótimo post e muito esclarecedor. Eu não sabia essa diferença e foi bom saber.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  10. Olá tudo bem?
    Adorei o post e devo confessar que não sabia direito a diferença entre poema e poesia, esclareceu bastante. Parabéns, bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Adorei a ideia no geral. A poesia realmente é maravilhosa. Envergonho-me em admitir que não a valorizo como deveria, mas acredito que esse é um pecado de muitas outras pessoas também. Pretendo corrigir meu erro.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando: livre-se você também!

    ResponderExcluir
  12. Não sei quem disse isso ou eu quem inventou, mas: A vida é uma poesia rsrs. E realmente concordo com essas palavras. E em relação ao video, a Cecília é uma diva das maiores <3.
    Beijos, sucesso.

    ResponderExcluir
  13. Olhei pra esse post e só lembrei de Oswaldo Montenegro, aquele homem é poesia pura <3
    "Que a mulher que amo seja pra sempre amada
    Mesmo que distante
    Pois metade de mim é partida
    A outra metade é saudade"
    Amei a ideia do post , o que seria do mundo sem poesia? o que seria do amor sem poesia? o que seria da vida sem poesia? Parabéns Vanessa <3

    ResponderExcluir
  14. Oiiii Amei o seu post sabia?
    Eu confesso que não tenho o costume de ler poesia... mas que coisa linda!!!
    Parabens pela postagem e sim eu vou tentar mudar os meus costumes

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  15. Culpada! Culpada! Eu sou uma dessas que confundem poesias e poemas, e como não gosto da estrutura poética, tendo a generalizar ao afirmar que não gosto de poesia. Mas meu problema é com a estrutura mesmo, aquela rígida dos poemas, rs.
    Adorei as explicações, adorei a sua abordagem e defesa da poesia
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oii, tudo bem?
    Muito bom seu texto , voce escreve muito bem, não estou acostumada a ler coisas sobre o gênero lírico, mas gosto de algumas poesias e poemas.

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oii, tudo bem?
    Muito bom seu texto , voce escreve muito bem, não estou acostumada a ler coisas sobre o gênero lírico, mas gosto de algumas poesias e poemas.

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Não quero nunca me livrar da poesia *-* Ela está sempre presente mesmo. Gostei do tema do post. Realmente muita gente confunde os dois elementos.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas