Amor Amargo, Jennifer Brown.

Título: Amor Amargo/ Título Original: Bitter End
Autora: Jennifer Brown
I.S.B.N: 9788582353066
Editora: Gutenberg
Gênero: Literatura Estrangeira / Drama /  Romance
Páginas: 256

Skoob
Onde Comprar
Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Como começar essa resenha se esse livro mexeu comigo e despertou tantos sentimentos? Com uma sinopse que não explica a grandiosidade do tema, "Amor Amargo" me surpreendeu. Eu comecei adorando a narrativa e me apegando aos poucos a Alex e seus amigos, Bethany e Zach. Eles estavam planejando a viagem ao colorado que significava muito para a garota. A família da menina é ausente, seu pai distante desde a morte da sua mãe e as irmãs não unidas, o que fez com que ela se agarrasse a ideia dessa viagem. Quando Cole, aluno novo, aparece na história fiquei confusa no papel que ele teria na trama, já que julguei que o tema familiar era o principal ponto. Pois bem, eles se conhecem porque ela tem que dar aulas de apoio para ele (o que fazia antes com Zach) e de cara já surge algo entre eles... O que nos envolve totalmente e faz torcer para acontecer. Cole é romântico, fofo, decidido e por que não, bonito? Afinal ele é do time de basquete da escola e logo se tornaria popular. Mas ai é que estava o erro: a trama fica previsível porque claramente ele esconde algo.

Ele piscou para mim, e, de repente, fui tomada por uma onda de ousadia. É para isso que vivemos, não é? falei para mim mesma. Para nos arriscar. Para encarar nossos medos. Não para ser como papai - uma pessoa vazia que voa de um lado para o outro ao sabor do vento, sem lugar algum para pousar. Vivemos para ficar no caminho de alguém vindo a toda velocidade. Para ficar no topo de um vertedouro. Para pular portões com placas de perigo. (Pág. 59)

Em meio ao compartilhamento de suas poesias com o garoto, confissões e piadas internas, o relacionamento se desenvolve. Só que o romantismo e ciúme de Cole têm a mesma medida. As coisas começam a sair do controle, Zach não gosta dele e em um dado momento ele trata muito mal Bethany, o que deixa Alex dividida. Ela passa a estar menos com os amigos e mais com o namorado. O grande problema é que ele não demonstra nenhum tipo de vontade de se dar bem com os amigos dela e aos poucos se mostra agressivo. E aí descobrimos o ponto principal do romance: a violência doméstica.

Ele soltou o meu pescoço e eu desabei no chão, cobrindo o rosto com as mãos enquanto soluçava. Amedrontada demais para correr . Pasma demais para continuar em pé. Machucada demais para ser corajosa, revoltada ou qualquer outra coisa além de arrasada. (Pág. 168)

"Só de pensar, fiquei com o estômago embrulhado e comecei a me perguntar se talvez a história de estar doente não tinha uma pontinha de verdade. Desculpa, papai, eu menti sobre estar gripada. Na verdade, a doença que tenho é a mesma que você: a doença de ficar andando de um lado para o outro como um cachorrinho maltratado, correndo atrás de alguém que é mais louco que uma cabra." (Pág. 50)
Narrado em primeira pessoa, conseguimos ver de perto toda a angústia de Alex. Ao mesmo tempo que ela sabe que ninguém deve tocar nela, o amor por Cole e suas desculpas através de flores a prendem. Ainda há o distanciamento com qualquer um em que ela pudesse confiar para contar o que vive: Beth e Zach estão distantes, a família ela não tem e até a Georgia, chefe da lanchonete que ela trabalha é ocupada: tem uma filha especial. 

Não quero entregar muito, mas Jennifer Brown conseguiu mexer com minhas emoções. Em parte por causa da história e em parte pela forma que ela conduziu. Apesar de apegada no início, depois me vi desmotivada e explico: algumas situações se repetem demais e cansam. Tudo bem que temos a visão da Alex, mas muitas coisas não precisavam estar na narrativa, isso só nos "castigou" mais. Por outro lado, toda a "enrolação" foi o que me fez aguentar até o final e acelerar a leitura. 

A capa é linda e a diagramação do livro muito boa. Recomendo e muito!  Mas, para quem tem estômago. Porque a obra é beeeem realista!


PS: A autora fez Psicologia e ao final, ela dá uma explicação sobre o tema "violência doméstica". Há ainda perguntas e respostas sobre o tema, que pode ajudar muitas pessoas que não sabem/ou vivem nessa situação.

Quem aí já leu ou teve alguma informação desse livro que mexe com as estruturas? 
rs. Beijoos

Comentários
23 Comentários

23 Comentários:

  1. Oi, então, eu já li esse livro sim e, de fato, me surpreendi bastante por encontrar uma trama bem realista e honesta. Minhas emoções ficaram muito abaladas quando finalizei essa leitura. A sinopse não explica muita coisa, então aconselho que o leitor leia para se surpreender também com os acontecimentos. Na verdade, foi o primeiro contato que tive com Jennifer Brown. Também acho essa capa linda e não tenho nada a reclamar sobre a diagramação da editora Gutenberg. Agora quero muito ler A lista negra, e é claro que está na minha lista de desejados há um bom tempo. Ah, adorei a sua resenha, especialmente por conseguir apresentar bem os pontos mais relevantes.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju, eu li esse livro no começo do ano e foi um livro que me deixou devastada. Teve horas que eu queria sacudir a protagonista e teve horas que os argumentos dela me convenciam. Foi tenso e sufocante e foi uma leitrura intensa e inesquecível. Sua resenha me deixou com vontade de reler o livro.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiie Ju, tudo bem? Já tinha visto esse livro em sites de compra mas nunca me interessei, pensei que seria outro estilo, e que não traria uma trama tão da nossa realidade. POrque querendo ou não nos deparamos com violência doméstica em que a que sofre não quer saber se denunciar, isso dá um ódio, e acaba se distanciando de todos. Anotada a dica para ler, porque simplesmente amei.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu ainda não livro o livro mas já o conhecia. Embora eu tenha uma certa curiosidade com ele, eu não tenho muito interesse em ler, esse tema abordado no livro é muito forte e realmente serve como um alerta mas eu não consigo ler livros assim. Não gosto de livros que explorem esse lado do ser humanos, onde mostram a realidade cruel, principalmente para quem conhece pessoas que passem por isso. Não é pra mim, mas conheço uma pessoa que precisa muito ler esse livro, até já indiquei pra ela e acho que ela comprou esses dias, espero mesmo que leia e que sirva para colocar juízo na cabecinha dela.

    ResponderExcluir
  5. Quando olho para capa me vem algum YA sobrenatural na mente. Há algum tempo já tinha lido que não era nada disso o que eu estava pensando e fiquei curiosa pela leitura. Mas, fico com resenho de encarar, pois me envolvo muito durante a leitura e acabo ficando muito mal dependendo do livro. Pelo visto esse é um deles, então vou esperar um pouco para ler.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  6. Olá, sabe que eu nunca li nada da autora, mas todo mundo fala tão bem dela e da sua escrita que eu fico cada vez com mais vontade de conferir. Esse livro em especial chamou minha atenção, ainda mais com a sua resenha instigante, eu adoro esse tipo de livro mais pesado, que trata de assuntos polêmicos. Então não é nenhuma novidade que já me interessei pela obra.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá Juliana,
    Esse livro também mexeu bastante com meus sentimentos, mas não consegui gostar dele. Não é que odiei, apenas achei a personagem imatura que aceita tudo, sabe? Sei que isso é parte do processo que muitas mulheres, na mesma situação, passam e a forma como agem, mas não consegui aceitar, então, a leitura acabou não sendo tão prazerosa.
    No mais, adorei sua resenha e a forma como você retratou a história.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Oi *---*

    Esse livro é bem intendo e quando li fiquei impressionada em como a vitima fica cativa do agressor, só achei o final muito apressado e nada justo, mas autora não buscou um final feliz e sim mostrar a realidade, ela se preocupa em orientar as pessoas do que agradas e mostra isso claramente na sua nota e esclarecimentos.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Esse é um livro que está na minha lista desde a primeira resenha que li.
    Olha que até agora não li nenhuma resenha negativa do livro o que significa que ele é realmente muito bom.
    Adorei a premissa, intensa.
    Adoro livros narrados em primeira pessoa justamente porque isso nos permite sentir o que o personagem sente.
    Adorei saber que a autora no final do livro fala sobre violência doméstica, algo que tornou-se comum hoje em dia, infelizmente.
    Amei sua resenha e os quotes que você escolheu.

    http://www.colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Eu acho linda a capa desse livro, e a premissa apresentada é bem intensa e emocionante. Estou curiosa para acompanhar essa trama, e espero separar um tempo em breve para ler o livro. Não é a primeira resenha que leio, e estou cada vez mais curiosa para conferir.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Oi!!!!


    Um tema muito bom esse, violência doméstica. Adoro temas que não levam a pensar e refletir sobre a vida em sociedade, entretanto a história em si não me cativou. Mesmo com essa abordagem, fortes emoções e empatia não sei se leria no momento. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Ola Ju estou bem curiosa com esse enredo, onde a máscara do protagonista cai revelando sua verdadeira face e maldade, gosto de temas fortes como esse, o livro já está em minha lista de leitura. A capa do livro é linda . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, flor.
    Eu adoro romances que nos provocam a pensar no lado "feio" do amor. No lado egoísta. No lado controlador. Isso nos motiva a ver que o amor não é um sentimento uniforme e que, mesmo que nos sintamos completamente envolvidos num relacionamento, nunca vale a pena permanecer ao lado de alguém que nos faz mal. Eu adorei sua opinião e pretendo ler a obra, com certeza.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  14. oi

    não conhecia esse livro e sabe que achei bem pesado? poxa é um tema complicado e delicado né. O pior é que tem tanto por aí hoje em dia, e as vezes parece tão corriqueiro e comum....

    amei a resenha, faz pensar....

    bjs

    ResponderExcluir
  15. A CAOA dezse livro è bem chamativa mesmo e apesar de tratar um tema bem real afinal existem muitas mulheres que sofrem esss tipo de violência por aí eu não teria estômago para ler e me sentiria revoltada com a história. Acho que a primeira coisa que devemos ter é amor próprio... Nunca perdoaria um cara que diz me amar mas me machuca! Isso pode ser tudo menos amor.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  16. Este livro traz muita coisa que é ótimo para ser discutida e debatida porque finalmente as pessoas já podem debater isto sem ficar escondendo coisas, apesar de muitas mulheres ainda fazerem isto. Eu quero ler este livro pois ainda tenho amigas que sofrem este tipo de violência e aceitam isto como prova de amor! Mas não está correto! É importante a visão da autora e de como a narrativa é construída.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  17. Oiee ^^
    Infelizmente, você não é a primeira pessoa a achar algumas partes do livro um pouco repetitivas e cansativas *-* cheguei a ler outro livro da autora e me apaixonei completamente, então estou doida para ler este, mas saber que o pessoal não está conseguindo gostar 100% da obra me desanima um pouco, mesmo que o livro, ao mesmo tempo, consiga mexer com muita gente. Ainda quero lê-lo, pois parece ser uma leitura cheia de emoções, mas estou com um pé atrás *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Já vi várias pessoas elogiarem os livros da Jennifer Brown e sempre me esqueço da existência deles quando procuro para ler algo do tipo, é uma pena o livro ter um pouco de enrolação, pois ele é tão fininho que nem dá a sensação. Gosto de livros que abordem esses temas mais pesados e a preocupação no final do livro para esclarecer é algo bem diferencial!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi
    Amor amargo está na minha lista de desejados há tempos, pois só vejo comentários positivos.
    Muito bom quando um livro nos causa várias emoçoes e nos prende de uma forma que não dá para largar.
    A capa é realmente linda.
    Estou louca para ler um romance assim. Ótima resenha e ótima dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  20. Gosto muito da escrita da Jennifer Brown a maneira como ela aborda temas polêmicos de maneira tão delicada mais de forma tão realista , Amor Amargo esta em minha metas ,mais ainda não consegui lê-lo li resenhas muito positivas sobre ele e mal posso esperar para tirar minhas próprias conclusões

    ResponderExcluir
  21. Eu nunca li nada a autora e também não conhecia o livro, a principio a capa me chamou bastante atenção e fiquei imaginando do que o livro falaria, qual história estaria naquelas páginas.. confesso que o tema proposto no livro é bastante diferente do que eu imaginei na minha leitura rápida da capa. Porém é um tema interessante e que merece atenção1 Pretendo ler o livro assim que possível.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá!

    Ainda não li o livro, mas sei que se for na mesma linha de A Lista Negra, tenho certeza que irei adorar. Gosto muito de livros tensos, polêmicos, pois eles sempre tem algo a nos acrescentar, além de nos conscientizar em relação a algo, no caso desse livro é o relacionamento abusivo. Essa capa está muito bonita!

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Adorei a trama do livro, conta com um tema bem realista e presente no mundo atual, vai enrar na lista

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Arquivo do Blog

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas