Café Poético - Mario Quintana


Olá povo! Vamos a mais uma rodada de poesia aqui no Café Poético. Hoje trouxe para nossa conversa um poeta que alguns já conhecem bem, outros conhecem pouco, mas a maioria já ouviu falar, isso mesmo. Vamos falar sobre Quintana, mais conhecido como o poeta das coisas simples.

Vamos conversar com Mário Quintana?



HOJE É OUTRO DIA

Quando abro a cada manhã a janela do meu quarto
É como se abrisse o mesmo livro
numa página nova...


S.O.S

O poema é uma garrafa de náufrago jogada ao mar
Quem a encontra
salva-se a sim mesmo


O QUE O VENTO NÃO LEVOU

No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas
que o vento não consegue levar;

Um estribilho antigo
um caminho no momento preciso
o folhear de um livro de poemas
o cheiro que tinha um dia o próprio vento...

--

Todos os poemas acima foram extraídos do livro A cor do Invisível (Objetiva, 2012), livro publicado em 1989, quando o autor já tinha completos seus 80 anos. A obra  reúne poemas novos e antigos, alguns inéditos. Há também texto reeditados,  frases simples e fragmentos dotados de grande poder de sugestão. 

SOBRE MÁRIO QUINTANA - Mário Quintana fez as primeiras letras em sua cidade natal, mudando-se em 1919 para Porto Alegre, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias. Trabalhou para a Editora Globo e depois na farmácia paterna. Considerado o "poeta das coisas simples", com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida. Traduziu mais de cento e trinta obras da literatura universal, entre elas Em Busca do Tempo Perdido de Marcel Proust, Mrs Dalloway de Virginia Woolf, e Palavras e Sangue, de Giovanni Papini. ( Fonte: Wiki)

3 Comentários:

  1. Olá Vanessa!
    Vim conhecer seu blog por causa do BookTour A Boneca Fantasma.
    Gostei bastante!
    Como você faz para colocar as 4 últimas postagens na parte de cima do blog.
    Adorei o efeito.
    Ah, já me tornei seguidor do seu blog.
    Tenho blog e canal do youtube.
    Caso queira conhecer, eis os links!
    Blog: http://filosofodoslivros.blogspot.com.br/
    Canal do Youtube:https://www.youtube.com/c/FilósofodosLivros
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. "Quando abro a cada manhã a janela do meu quarto
    É como se abrisse o mesmo livro
    numa página nova..." Gente, que incrível. A gente parando pra analisar esse poema podemos perceber como poucas palavras podem ter um significado tão forte, tão complexo. Coisas simples do nosso dia que não paramos pra perceber como isso ou aquilo carrega um significado tão grande.
    Simplesmente amei, Vanessa. Parabéns pelo post, achei incrível.
    Beijos.

    http://www.livrofilia.com/

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas