Vamos de Pão de queijo!?


Hoje é domingo e por isso, vai ter receitinha aqui no blog. Quem foi que disse que comida não vai bem com literatura!!? Pois se você já ouviu alguém dizer isso, fique meio na dúvida hein!! Os melhores livros e as melhores poesias com certeza foram banhados de comidas e bebidas muito gostosas e revigorantes! Acredite!

Pensando nisso e também neste inverno que está no ar ( hehe) vamos fazer um pão de queijo de sanduicheira. Vi a receita no Pinterest e fiquei enlouquecida com a facilidade. A dica é da Fran do blog Morando Sozinha. Vamos conferir!?


Ingredientes:

* 3 colheres sopa de polvilho doce ( Você encontra no Supermercado)
* 3 colheres sopa de leite
* 3 colheres sopa de parmesão ralado
* 1 ovo
* sal a gosto


Modo de Preparo:

- Misture todos os ingredientes em uma vasilha. Mexa bem até que eles se unam e criem uma massa líquida.  
- Deixe a sanduicheira aquecida e despeje a mistura dentro dela. Feche.
- Deixe assar por uns 4 minutos
- Abra com cuidado e retire o pão de queijo
- Sirva quente.


Dicas:
- Se a sua sanduicheira está com a parte antiaderente gasta, use um pouco de óleo para untar e retire o excesso com papel toalha.
- Não deixe  mistura muito mole nem muito grossa.
- Na hora de abrir o pão de queijo tome cuidado. Ele vai dar uma pequena pressão, mas é normal.
- O segredo para o seu pão de queijo ficar crocante e coradinho é o tempo. No meu caso alguns eu deixei passar de 4 minutos. Depende muito da sua sanduicheira.
 Essa receita rende  1 porção. 

Todo mundo aqui em casa aprovou! Agora quero saber a opinião de vocês! 

Postagem proposta pelo grupo Blogosfera. Gostou? Então visite também o blog da Clara e da Janaína minhas parceiras nas receitas. Não deixem de conferir também os blogs das outras participantes, Amannda, ClaraCintiaKarina, Ellen e Aline.



Café Poético: Luciana Ravaglia e Ildo Silva



Olá gente bonita! Como estão?

Hoje temos um café poético bem interessante. Vou contar para vocês como aconteceu, mas antes tenho que dizer que a poesia só de traz alegrias. É por isso que sempre faço questão de tê-la por perto! Vejam só o que aconteceu:

Ontem a Luciana colaboradora aqui no blog colocou uma imagem no grupo do Whats. A fotografia é de um lugar lindo e nos traz um clima perfeito de inverno, uma poesia grafada com luz. Alguns minutos depois o Ildo, que também é colaborador aqui do blog nos trouxe as palavras em versos. 

Uma imagem que pede um verso, um verso poemado para uma imagem e assim temos o nosso café poético de hoje! Espero que curtam! 

Inverno, Luciana Ravaglia, Dia de inverno, fotografia
Foto: Luciana Ravaglia

Ah, inverno! 
Suas noites gélidas 
Aquecem meu corpo 
Debaixo do cobertor 

O calor aflora 
Belo amor 
Nos corações 

Campos verdes 
Envelhecem 
Cobrindo o solo 
De amor 
Onde nascerão 
 Verdes e belas plantas 
Na próxima estação

Ildo Silva





 Quer saber mais sobre o Ildo e a Luciana!? 
Clique aqui e vá direto para a página de Equipe! Lá você vai descobrir muito mais! 
Um fim de semana recheado de poesia para todos nós! 

Até!

Diy: Quadro retrô feito com bordado livre



Hoje temos uma postagem diferente por aqui. Vamos literalmente colocar a mão na massa. Tenho aprendido muitas coisas bacanas nestes últimos tempos e acho que seria super bacana compartilhar com vocês. Justo né!? 

Então, estou fazendo algumas aulas de bordado livre - contarei mais sobre isso loguinho - e gostei da ideia, pois a gente foge daquela premissa de que precisamos de um gráfico para fazer direitinho. Ok? Tem pessoas que usam o gráfico, mas há inúmeras possibilidades de criar e isso me cativou bastante. 

Por conta disso, ao pensar nesta dica, tentei unir o útil ao agradável. Um quadro retrô, para colocar no home office ou mesmo pertinho da sua estante de livros. e o mais interessante,  este quadro poder se feito por você mesmo com bordado livre. É simples, fácil, relaxante e tem possibilidades sem fim para você se divertir.

Uma coisinha, como sou avessa, ainda aos vídeos, meu passo a passo vai por meio das imagens mesmo. Mas coloquei tudo bem explicadinho. Qualquer dúvida só perguntar que repondo viu! =)

Vamos!?

Materiais

- Folha branca
- Lápis
- Uma tela de pintura ( você escolhe o tamanho)
- linhas de bordado
- agulha
- Tesoura


 Escolher o tema do quadro

1) O primeiro passo é você escolher o que você vai bordar no seu quadrinho. Então para ter algumas inspirações de quadro retrô, sugiro uma visitinha ao Pinterest. Foi lá que encontrei a minha inspiração. 


2)  Tema escolhido, agora podemos colocar a mão na massa. Esta folha servirá de parâmetro para que seu seu desenho saia do jeito que você imaginou. 

*DICA: Desenhe quantas vezes achar necessário antes de passar para o quadro. 


 Passar o risco para a tela

3) Como passar da folha para a tela - para passar sem dificuldade o desenho para a tela você pode riscar toda a parte avessa do desenho como mostro na imagem. Assim você cria tipo um carbono. 

4) Como passar da folha para a tela -  Depois de preenchido o espaço basta colocar o desenho sobre a tela e refazer o desenho pressionando um pouco para que o desenho seja reproduzido

5) O resultado é parecido com o da imagem 5 

Dica: nesta etapa se você preferir, pode usar o carbono. Basta colocá-lo atrás do desenho e seguir para o passo 4. ( você encontra o carbono em qualquer papelaria) 


 Bordando...

6) Ponto atrás -  O ponto básico que vamos utilizar neste quadro é o ponto atrás. Um dos pontos básicos do bordado livre. Ele é muito simples e seu nome representa bem a forma como ele é feito. Observe a imagem 6. Entramos com o ponto um pouco depois da área que vamos cobrir e depois retornamos ao lugar de origem para completar e assim vamos contornando os desenhos e completando o bordado. 

7) Contorno - Veja como fica a imagem contornada 

8) Preenchimento - Neste caso eu comecei a preencher em sentido diferente do contorno, mas se você reparar o ponto é o mesmo do passo 6.

9) Acabamento - Essa imagem é o avesso do meu bordado. Coloquei aqui um exemplo de como faço para fechar o bordado quando a linha acaba ou quando estou terminando mesmo com uma cor e vou para outra. É um ponto simples para formar um nó. Geralmente faço duas vezes e corto.



 10 - guarda chuva preenchido

11 - bordando as gotas - Neste passo vamos continuar com o ponto atrás. Por conta do tamanho do meu desenho utilizei três vezes o ponto para cada gota, mas em alguns casos preenchi com mais um ou dois pontos para fechar direitinho. ( mais uma liberdade que encontrei no bordado livre)

12 -  Finalizando
 

 13 - Bordando as letras - 

14 - Fazendo o contorno do quadro - Neste contorno eu decidi fazer algo diferente, ao invés de usar uma linha coloquei as duas cores do bordado, preto e laranja. Contornei com o ponto atrás, mas se você souber outras formas pode abusar sem medo de errar!



15) Finalizado - E por fim, temos o quadrinho pronto.  Com algumas irregularidades mas com um toque pessoal. 




 
Espero de verdade que vocês tenham gostado e que tentem fazer. 
Me digam depois se gostam da ideia e como fizeram. 
Vou adorar saber!  


Postagem proposta pelo grupo Blogosfera. Gostou? Então visite também o blog da Ellen, Janaína e da Aline. Elas também deram sugestões de DIYS de Home Office. Para outras sugestões vocês podem visitar os blogs das outras participantes, Amannda, ClaraCintia e Karina.

Até a próxima!

Resenha: A Mamãe é Rock - Ana Cardoso

Título: A mamãe é Rock
Autoria: Ana Cardoso
Editora: Belas-Letras
Gênero: Crônicas
Ano: 2016
Páginas: 112

ISBN-13: 9788581743288
Skoob
Sinopse: Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.


Mamãe é Rock me conquistou pela capa, depois fui ler a sinopse e a coisa ficou séria. Então, resolvi solicitá-lo para leitura. Mas confesso que já estava esperando uma história com rolo e 'desenrolos' normais de uma vida em família quando... Boom!!! Fui surpreendida assim que peguei o livro nas mãos. 

Primeiro um livro recheado de imagens muito interessantes, em seguida a constatação de que eu estava diante de várias histórias  escritas em forma de crônicas, esta foi a informação que eu não conferi, mas fiquei empolgadíssima pois adoro o gênero. 

"Eu não sou mãe!"  Pensei logo no início da leitura Porém, a autora pensou na mesma coisa e logo avisou que não havia contra indicações e aí mergulhei de vez na história e confesso a vocês que não me arrependi. 

O livro como falei reúne várias crônicas sobre o dia a dia da jornalista, mulher, filha, amiga e mãe Ana Cardoso. A autora nos conta de forma bem divertida, e também muito séria e sincera, como é o lado real desse lugar de maternidade.  Sem estrelismos de super mãe que está sempre feliz e disposta a tudo para fazer seu filho feliz, mas com coragem para afirmar  que não, as mães não estão sempre felizes e que tem horas que dá vontade de sair correndo e largar tudo sim.

Só com essas informações já dá fazer uma ideia do que podemos encontrar na obra né? Pois bem, não vou contar muito até porque acredito que o livro perderia a graça, mas o que posso dizer sem dúvida é que não temos aqui um livro recheado de receitas de como fazer e acontecer, mas de uma obra que mesmo falando de coisas sérias nos faz relaxar e sorrir. 


Ana me encantou ainda mais porque não falou somente da questão mãe, tarefas, filhos e foi-se o mundo, como se ser mãe fosse algo separado do mundo real, sabe!? Ela abordou muitos temas relacionados à maternidade, mas trouxe temas sobre a vida como um todo.  Se eu tivesse que falar algo a Ana eu diria que ela é alguém que busca criar seus filhos partindo de um princípio muito básico chamado sinceridade e ainda, que só por isso já tem uma nota especial comigo.

Pra você que ainda não sabe, quem começou esta historia de falar sobre relacionamentos pais e filhos foi o Marcos Piangers esposo da Ana Cardoso. Ele escreveu o livro Papai é Pop que foi e ainda é muito aceito pelos leitores. (E que já está em seu segundo volume).  Logo depois surgiu a ideia de Mamãe é Rock e, pelo que eu já entendi, depois de algumas leituras, também está conquistando corações!


Então, se você gosta de livros leves, com boas doses de risadas, que abordem o tema família e ainda trazem aquela reflexão básica sobre a vida este livro é super indicado pra você.

Ah, não posso ir embora sem parabenizar a editora por esta obra. A diagramação está sensacional. Me encantei com cada detalhe! Parabéns a todos que se envolveram para nos apresentar este trabalho! *-*


Sobre a Autora:

Ana Cardoso é jornalista e nasceu em Curitiba em 1977. Mudou-se para Florianópolis em 1999, onde trabalhou com esportes radicais na Rádio Atlântida por seis anos, pesquisou rádios e assentamentos do MST e concluiu um mestrado em Sociologia Política. Aos 26 virou feminista, aos 27 casou com o também jornalista Marcos Piangers, aos 28 teve sua primeira filha, Anita. A segunda, Aurora, nasceu sete anos depois. Vive em Porto Alegre desde 2006, envolvida até o último fio de cabelo com pesquisas sociológicas, grupos feministas e a família.


#NOTÍCIA QUE VALE COMPARTILHAR





E como que você conheceu esta obra Vanessa? 

Bem, conheci o livro por meio da parceria do blog com a Lilian Comunica, uma empresa de assessoria Editorial. Fiquei muito feliz com a oportunidade nos dada pela empresa. Loguinho teremos mais resenhas por aqui! Aguardem!





Resenha: O Teorema de Katherine - John Green

Título: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Tradutor: Renata Pettengill
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 304
ISBN: 9788580573152
Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


Jonh Green nos apresenta Colin Singleton em “O Teorema Katherine”. Colin é um verdadeiro menino prodígio ( tem um QI acima da média) aficionado em anagrama que tem como objetivo de vida encontrar aquele momento “EURECA” para deixar de ser um prodígio e se tornar um gênio, mas com uma enorme dificuldade em socializar (normal dos nerds).  Com isso só tem como amigo o despreocupado e engraçado Hassan (que nem pensa em ir para faculdade).

Colin namorou 19 KATHERINES (e não Caterines, ou Katerines, etc.) e coincidentemente todas elas que desmancharam o namoro. Ele fica muito mal com o fim do namoro com a 19ª, ao ponto de largar tudo e cair na estrada com Hassan.

Eles chegam à cidade de Gutshot, no Tennessee e conhecem Lindsey Lee Wells (filha de Hollis, dona de uma fábrica de cordinhas para absorvente interno).  Hollis oferece um emprego a eles, entrevistar diversos moradores com a ajuda de Lindsey.  Ela namora um outro Colin (OOC) xará do pequeno prodígio.

O momento “eureca” de Colin chega  e ele  descobre que apesar da matemática ser exata, seus relacionamentos não são. Colin e Hassan se hospedam por um tempo na casa de Lindsey e sua mãe, fatos totalmente inesperados acontecem (e eu não vou contar).

Durante toda a história, o autor faz umas notas de rodapé com certas explicações ou até pensamentos e curiosidades sobre o próprio Colin e eu particularmente achei isso bem interessante.

O desenrolar da história me proporcionou agradáveis horas de distração. O livro tem um humor inteligente e personagens bem construídos. A narrativa flui porque envolve, cativa e nos faz rir. Achei a história leve e jovial. Jonh Green faz um jogo divertido e inteligente com as idéias, pensamentos e emoções das personagens.

Essa leveza é apresentada durante todo o livro e pode não agradar aos fãs de finais esplendorosos (como eu), mas achei a leitura válida porque me arrancou muitos sorrisos involuntários após a ressaca literária que “Como eu era antes de você” me deu.

Desejo a todos um excelente divertimento!


Café Poético: Michael Mendes


Olá pessoal! Semana passada fiquei devendo do Café Poético para vocês, mas foi por uma justa causa. Mas esta semana tem café e tem poesia! Conheceremos um pouquinho da escrita do Poeta Michael Mendes

Michael é professor, docente na mesma escola que eu. Além disso um querido colega de trabalho de quem tive a grata oportunidade de ler alguns versos. Sendo agora também um poetamigo

Fiquei encantada com a profundidade, leveza e o direcionamento poético com que ele nos traz a poesia. Já falei que precisa virar livro srsr. E por isso mesmo, não pensei duas vezes antes de convidá-lo para participar de nossa rodada poética. O resultado, você pode conferir aqui abaixo! 

Então, chega de papo e vamos de poesia?


Poema 

É meio estranho, na verdade diferente, a sensação
Aos poucos a penumbra vai se dissipando, o cinza vai se calando ...
É como se tudo se vestisse de mais cor
Como se não mais o tempo mandasse
É como se os porquês não mais importassem
É como se não houvesse mais dor
É como se o nosso céu estivesse sempre mais estrelado
Como se sempre fosse lua azul e o Sol sempre a se pôr
É como se não fizesse diferença as nossas diferenças
Como se tivesse passado dias o pouco sem tua presença
Como se tua pele fosse o melhor cobertor
É como se estivesse completo
Como sem medo pular de braços abertos
É como...se pela primeira vez...eu experimentasse o amor.



Sobre Michel Mendes:



Michael Mendes Silva. Nasceu no dia 28/3/1980, no Rio de Janeiro, onde foi criado até os 8 anos. Depois disso morou em Petrópolis,  Minas Gerais e atualmente, São Pedro da Aldeia. Se professor aos 16 anos. Sempre foi apaixonado por leitura de diversos gêneros. Escrever? Não sabe desde quando. Às vezes acha que nasceu com a caneta na mão. Filho do meio entre 3 irmãos, de pais cearenses, que pouco cursaram a escola. O que o inspira? A vida, o ser, o sentir. A longevidade de um momento, o instante de toda uma história! Só sabe que, assim como uma gota basta, fatos simples enchem seu copo de sentidos e sentimentos e se transborda em folha de papel.

 É isso pessoas! Espero que tenham gostado! Eu adorei! Michael, muito grata por ter aceito convite! Sinta-se em casa e que seus versos continuem a se espalhar! 

Resenha: Eu e o Silêncio do meu pai - Caio Riter


Título: Eu e o silêncio do meu pai
Autoria: Caio Riter
Ilustrações: Casa Rex
Ano: 2011
Páginas: 100
Idioma: Português
Editora: Biruta
ISBN: 9788578470820
Skoob
 
Sinopse: Transformar-se em gente não é tarefa fácil. O Menino muito sofreu, muito chorou. Olhava o Pai e não entendia por que seu pai não era como os outros tantos pais: homens de palavras, homens de carinhos, homens de festa. Não. Seu Pai era silencioso, triste. Seu olhar era distante,seu passo era trôpego, seu carinho era vago. Assim, o Menino teria que aprender a amar esse Pai. Teria que aprender a conversar com esse Pai. 

 
Uma vida em cem páginas? Foi a primeira pergunta que me fiz quando comecei a ler esta obra de Caio Riter. Mas ao longo da leitura minha ideia de que muito se pode dizer em poucas palavras foram só se confirmando. 

Eu e o Silêncio do meu Pai nos traz a história do Menino que ao longo de sua vida conviveu com  o silêncio do seu Pai e, para além disso, nos mostra o que este silêncio trouxe para sua vida enquanto criança, adolescente, jovem e adulto. 
 

Temas como alcoolismo, violência e automutilação são temas abordados durante a história fazendo com que sejamos levados à uma intensidade de reflexões, mas ao mesmo tempo de maneira muito suave somos mergulhados nesta vivência de forma suave por meio de duas vozes, a do narrador e a do próprio menino. Não temos muito detalhes, mas temos o suficiente para entender as angústias  que rodeiam a família em questão. 
 
O menino que nasceu na véspera de natal vive inquieto com o profundo silêncio do pai e anseia a todo tempo que algo aconteça para que ele mude e assim ele passe a ser um menino como os outros da rua. Mas a vida vai passando e o menino esperando...
 
"A tevê ligada, a sala mergulhada no silêncio de luzes e de vozes de gente-gente (só chegavam as dos de dentro da tevê), nós dois juntos e tão distantes. Os olhos dele nas imagens de algum programa de humor qualquer; os meus, no seu rosto vincado de rugas. éramos dois emudecidos. Um talvez, esperando que o outro proferisse palavra que fosse ponte."

Este menino que aprendeu a gostar de ler, passa também a fantasiar histórias e fantasia uma vida melhor para si e para sua futura família. Embora ainda não saiba a marca do silêncio de seu pai ficará por muito tempo em sua vida. 

Estamos falando de um livro bem curto, mas em minha opinião uma traz algo muito interessante de se refletir. principalmente porque às vezes a gente acha que problema de família só acontece em nossas casas. Ou ainda, que este ou aquele problema só acontece na casa do outro. A gama de reflexão a que somos mergulhados eu chamo de uma teia sem fim! 

Me encantei ainda mais quando fui observando as ilustrações. Pense em algo nada convencional, mas algo que atrai os olhos e que traz curiosidade! Pois bem, é bem esse nosso cenário. E por falar em cenário tenho que falar que só fui perceber que a capa tinha a ilustração de um sapato quando o livro chegou em minhas mãos. Eu via sempre uma pessoa ajoelhada, me surpreendo com a descoberta de um  sapato. e de todo o restante! 
 

Sem dúvida é uma leitura que recomendo. Não leva muito tempo para ler, mas para refletir sobre já não tenho tanta certeza. Mas creio que vale muito conhecer! 

__
Tive a oportunidade de ler este livro por meio da participação do Book Tour coordenado pela blogueira e amiga Monika Andreotti. O livro foi cedido para a roda de leitura pela Editora Biruta. Adorei a experiência! 

Beijos!!


Resenha KGI 01 - A Hora Sombria - Maya Banks

Olá pessoal! Sou a Marcelle nova colaboradora aqui do Pensamentos Valem Ouro. Hoje trago para vocês, a resenha do livro KGI 01 – A Hora Sombria. Esse livro ainda não foi publicado no Brasil, e o pdf foi traduzido pelo grupo TWKliek

Título: A Hora Sombria
Autoria: Maya Banks
Série: KGI/ Livro 1
Editora: Berkley
Idioma: inglês
Ano: 2010
Páginas: 304
ISBN-13: 9780425227947
ISBN-10: 0425227944 / 
Skoob

Sinopse: Já se passou um ano, desde que o ex SEAL Ethan Kelly, viu sua esposa Rachel, viva pela última vez. Dominado pela dor e pela culpa dos seus fracassos como marido, Ethan se afasta de tudo e de todos. Seus irmãos tentam trazer Ethan para a KGI, tentando penetrar as barreiras que ele construiu ao redor de si, mas Ethan se recusa a responder... Até que recebe uma informação anônima dizendo que Rachel está viva. Para salvá-la, Ethan vai ter que enfrentar balas, atravessar uma selva e se arriscar a ser preso por um perigoso cartel de drogas que o ameaça de morte. E mesmo que seja bem sucedido, ele terá que forçar Rachel a recuperar memórias que ela não quer reviver – cada minuto de terror de sua hora mais sombria – porque o amor e a vida deles pode depender disso.”


Nesta série de livros de Maya Banks (autora de livros como Fogo, Delírio, Submissão, entre outros) conheceremos a KGI. Organização composta pelos três irmãos mais velhos, que junto a Ethan e aos gêmeos caçulas compõem os irmãos Kelly.

É aniversário de um ano da morte de Rachel, esposa de Ethan, e ele está passando este dia, da mesma forma que passou o último ano: devastado! Não houve nada que seus irmãos, ou seus pais conseguissem fazer para tirá-lo do sofrimento. Até que ele receba em mãos informações de que Rachel está viva. E ele não tem outra coisa a fazer, a não ser pedir ajuda a KGI para resgatá-la. Só que ele não encontra exatamente a mesma mulher que ele achou que tivesse perdido há um ano. Rachel é uma mulher completamente devastada pelos horrores sofridos neste este ano perdido...

“Ele puxou-a em seus braços, e para sua surpresa, ele tremia contra ela. Estava à deriva tanto quanto ela? De certa forma tinha que ser ainda mais difícil para ele. Ele tinha as memórias que ela não tinha. Conseguia se lembrar de como era entre eles e lamentar o que perderam."

Agora Ethan precisa ajudar a sua esposa a se recuperar e eles precisam lutar diariamente para reconstruir seu casamento. Ele precisa encontrar uma forma de se perdoar pelos erros do passado e Rachel precisa se lembrar. Lembrar de tudo o que aconteceu, para que mantenha não só o seu casamento, como sua família a salvo.

“Deus, pareço tão patética! Ethan, estou cansada de soar tão lamentável. ‘O que sobrou da minha vida?’ Basta, basta! Eu tenho muita sorte, eu tive uma segunda chance...”

O livro (e a série toda) é repleto de ação, tiro, explosão, resgate, invasão, etc.... Mas nesse volume, em específico, o que toca realmente é a luta constante pelo amor. A reconstrução da confiança, a reafirmação dos laços. Um livro repleto de adrenalina, mas onde os sentimentos falam mais alto e onde descobrimos o grande valor das segundas chances.

Esta é uma leitura fácil e rápida. Com muitas cenas de tirar o fôlego! Daquelas que você vai só virando e virando as páginas, sem parar para respirar. Mas aí com tudo o que Rachel e Ethan viveram e vivem, você amolece o coração...

Bom avisar que nele contém algumas cenas mais quentes, mas que Maya soube escrever muito bem, fazendo com que elas se encaixem perfeitamente na história e quando lemos, vemos claramente que são apenas complemento de todo o amor que os une. Eu recomendo bastante a leitura!!! É uma série arrebatadora!

Até!

Lançamentos + Novidades: Editora Valentina


Olá pessoas! Hoje vamos ficar por dentro das novidades da Editora Valentina.  Uma das novas parcerias do blog e que já chegou com muitas novidades! Vejam:

Lançamentos de julho:

Sem olhar para trás










O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.



Por Um Triz - Skoob


A escalada, incluídas todas as suas modalidades, é de longe o esporte que rendeu o maior número de livros em todo o mundo. Contam-se aos milhares os relatos publicados de viagens, expedições e escaladas avulsas, e há até prêmios específicos para este florescente gênero literário. No Brasil, a produção é ainda bem modesta, e quase toda centrada em expedições ao Everest ou a algumas poucas outras grandes montanhas geladas no exterior. Por um triz, no entanto, reúne uma impressionante coletânea de histórias vividas por um dos mais experientes escaladores do país nas suas montanhas domésticas, com belezas e dificuldades próprias que em nada ficam devendo, em termos de emoção, às vividas pelos escaladores de maciços rochosos mais famosos, embora sejam certamente diferentes em muitos aspectos. Assim, os relatos das famosas ascensões invernais aqui se veem substituídos por escaladas sob um calor debilitante, e a travessia de paredes instáveis de gelo e neve dá lugar a passagens igualmente precárias em vegetação. E há ainda, no caso do Rio de Janeiro, o maior centro de escaladas urbanas do mundo, situações tensas típicas (e, às vezes, bizarras) decorrentes de encontros na mata ou no acesso a elas com bandos de traficantes ou outros tipos portando uma arma em suas mãos. É um livro, portanto, que deve agradar tanto a praticantes dedicados, que se identificarão com as situações nele descritas, quanto a leigos, que terão a chance de conhecer as peculiaridades de um esporte fascinante, que cresceu muito no Brasil nas últimas duas décadas.



Delícia, Delícia - Skoob


Quando a extraordinária confeiteira Leilani Trusdale trocou a agitação de Nova York pela pacata e doce Ilha de Sugarberry, não esperava que seu passado a seguisse. Seu antigo chefe, Baxter Dunne, também conhecido como Chef Hot Cakes, o homem que ensinou a ela que o creme compensa, reaparece desejando filmar seu famoso programa de culinária. O problema é que ele escolheu filmar na Cakes by The Cup, a minúscula e aconchegante confeitaria de Leilani. Com seu olhar de brigadeiro de colher e aquele irresistível sotaque britânico -- que faz a moça babar e seu rosto corar como calda de cereja --, ele fez as fofocas de cozinha rolarem soltas. Lani, lá no fundo, só deseja que algumas sejam deliciosamente verdadeiras... Os amigos estão convencidos de que o ex-chefe é o ingrediente que falta para a definitiva receita de felicidade dela. Porém, Baxter terá que botar a mão na massa se quiser tirar do forno um grande, verdadeiro, quentinho e saboroso amor. No Clube do Cupcake, cozinhar é apenas um detalhe. Entre altos papos e doces lambidas, amizades crescem como pão quentinho e a vida vai ficando, hummmm, mais saborosa. Mas quando é preciso decidir entre a vida que você sempre sonhou e o amor da sua vida, só as melhores amigas, as melhores receitas e uma caixa cheia de Red Velvets podem ajudar. É hora de praticar boloterapia!!!



Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi - Skoob



Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital psiquiátrico para crianças e jovens? Nosso pequeno herói não conhece outra realidade - e até gosta muito da que conhece. O pai dirige uma instituição com mais de 1.200 pacientes, ausenta-se dentro da própria casa quando se senta em sua poltrona para ler. A mãe organiza o dia a dia, mas se queixa de seu papel. Os irmãos se dedicam com afinco a seus hobbies, mas para ele só reservam maldades. E ele próprio tem dificuldade com as letras e sempre é tomado por uma grande ira. Sente-se feliz quando cavalga pelo terreno da instituição sobre os ombros de um interno gigantesco, tocador de sinos. Joachim Meyerhoff narra com afeto e graça a vida de uma família extraordinária em um lugar igualmente extraordinário. E a de um pai que, na teoria, é brilhante, mas falha na prática. Afinal, quem mais conseguiria, depois de se propor a intensificar a prática de exercícios físicos ao completar 40 anos, distender um ligamento e nunca mais tornar a calçar o caro par de tênis? Ou então, em meio à calmaria, ver-se em perigo no mar e ainda por cima derrubar o filho na água? O núcleo incandescente do romance é composto pela morte, pela perda do que já não pode ser recuperado, pela saudade que fica - e pela lembrança que, por sorte, produz histórias inconcebivelmente plenas, vivas e engraçadas.  



Ônix - Skoob



Estar conectada a ele é uma droga! Graças ao seu abracadabra alienígena, Daemon está determinado a provar que o que sente por mim é mais do que um efeito colateral da nossa bizarra conexão. Em vista disso, fui obrigada a dar um “chega pra lá” nele, ainda que ultimamente nossa relação esteja... esquentando. Algo pior do que os Arum ronda a cidade. O Departamento de Defesa está aqui. Se eles descobrirem o que o Daemon pode fazer e que nós estamos conectados, vou me ferrar. Ele também. Além disso, tem um garoto novo na escola que, tal como a gente, guarda um segredo. Ele sabe o que aconteceu comigo e pode ajudar, mas, para fazer isso, preciso mentir para o Daemon e ficar longe dele. Como se isso fosse possível! Até que, de repente, tudo muda. Vi alguém que não deveria estar vivo. E tenho que contar ao Daemon, mesmo sabendo que ele não vai parar de investigar até descobrir toda a verdade. Ninguém é o que parece ser. E nem todo mundo irá sobreviver às mentiras.

 E tem mais!!

Ainda este mês a editora lança o primeiro livro da Série Imortais: Desejo Insaciável


Um incansável guerreiro mítico. Nada o deterá até que possua a... Depois de suportar anos a fio torturas constantes comandadas pela Horda dos vampiros, Lachlain MacRieve, líder do clã dos Lykae, fica enfurecido ao descobrir que sua parceira, há tanto tempo profetizada e pela qual espera há mais de um milênio, é uma vampira, assim como seus captores. Na verdade, Emmaline Troy é metade Valquíria, metade vampira. Jovem delicada e etérea que, com seu jeito todo especial de ser, é a única que pode suavizar a fúria que incendeia o faminto Lykae. Uma vampira prisioneira de sua fantasia mais selvagem... A doce Emmaline decide sair pelo mundo em busca da verdade sobre seus pais desaparecidos. Em Paris, um poderoso espécime Lykae a encontra, determina que ela será a sua parceira por toda a eternidade e a leva para o castelo escocês dos seus ancestrais. Lá, o pavor que Emmaline sente do Lykae – e da sua insaciável fome de prazer – faz com que ele inicie um lento e envolvente jogo de sedução e ela liberte suas mais sombrias fantasias. 

Gostou desta capa? Então veja como ela foi criada neste Gif: http://gph.is/1tnh7yB


via GIPHY

E para quem gosta de Vídeos...

A editora está dando um UP no Canal do YouTube. Agora além dos BookTrailers a editora conta com dois programa semanais o BookTube Valentina e o Degustacine  e além destes toda a sexta-feira a editora traz um novo vídeo para alegrar nossos corações tem sorteio rolando por lá viu. O leitor escolhe quem o que vai ser votado e entre estes é feito um sorteio. Então se você quer participar clica no link aqui abaixo e se inscreva no canal!


É isso gente linda! Espero que tenham gostado das novidades eu gostei muito e este mês nossas resenhas serão dos livros Não Pare e Quando Finalmente Voltará a Ser Como Nunca Foi Quem fará a resenha será nossa colaboradora Milca Abreu! Aguardem que em breve teremos notícias! 

Abraços!

Pausa para um olá, um agradecimento e um recado



Olá pessoas lindas!

Hoje vim compartilhar coisas muito especiais! Para começar vamos falar de novidade. Eu acho que você já deve ter percebido que temos rostinhos novos por aqui. Pois é! hoje vim apresentá-los a vocês. Nossos rostinhos novos são Luciana Ravaglia, Marcio Silva e Marcelle Nader

Pois bem. A Luciana é professora aqui no Município onde moro e a conheci durante a Festa Literária que teve por aqui. Foi um encontro bem bacana e hoje tenho o prazer de tê-la aqui no Blog! Já temos resenha da Lu aqui no blog e logo teremos mais. Tenho certeza que vocês vão adorar! Eu estou amando! Bem vinda Lu! 

O Márcio conheci por meio do Facebook, nos grupos literários. Ele é dono do blog Um baixinho nos Livros do qual eu sou colaboradora. Estamos em uma parceria bem bacana e fico muito agradecida por ele ter aceito o convite. Valeu Marcio! Bem vindo!

A Marcelle, também conheci por meio dos grupos Literários do Face e para minha grata surpresa descobri que ela mora bem pertinho de mim. Deu pra sentir de longe o gosto dela pela leitura então, decidi fazer o convite e olha ela aí gente!!! Logo teremos resenha dela por aqui! Obrigada por estar entre nós Marcelle!

E a equipe está crescendo!!!

Sim! Mas a necessidade de aumentar a equipe vem do resultado de um trabalho bacana, concordam? Por isso hoje eu venho aqui agradecer publicamente a todos os colaboradores que estão me ajudando a dar ritmo, cor e vida a este cantinho aqui. 

Eles vocês veem passeando constatemente por aqui e dando um show de leitura, imaginação e dedicação. Não sei o que seria de mim sem estes lindos que me ajudam tanto! 



Vocês enchem meu coração de alegria! *-* 


Quer conferir o que estes lindos estão fazendo por aqui. Basta clicar no nome deles aqui acima e vocês serão redirecionados às postagens realizadas por eles. Mas, se você quiser conhecer o trabalho deles em outras redes ou nos seus blogs clique aqui, você será direcionado à nossa página de equipe. E ficará por dentro de todas as atividades que eles realizam. =)


Gostou!?
Quer fazer parte de nossa equipe também?

Estamos com 2 VAGAS para colaborador em aberto e quem sabe pode ser você a ocupar esta vaga.  Para se inscrever basta você responder o nosso formulário. São perguntas simples,mas necessárias para que possamos começar a nos entender. Depois é só aguardar que entraremos em contato!





Por hoje é isso pessoal!
Nos encontramos em breve por aqui! 
Fique de olho hein!

Resenha: Trono de Vidro - Sarah J. Maas

Título: Trono de vidro
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Número de páginas: 392

Resumo:"Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo." (Fonte: Livraria Cultura)





Celeane é a mais renomada assassina de Adarlan, com apenas dezoito anos de idade. Apesar de fazer jus à sua fama, a garota é vítima de uma cilada e acaba sendo capturada e levada para uma mina, onde passa um ano realizando trabalhos forçados. Certo dia, ninguém menos que o príncipe herdeiro aparece no campo de concentração e oferece a Celaena uma oportunidade única: se ela for sua campeã, numa competição organizada pelo rei, a coroa concederá à jovem sua liberdade. Não tinha como negar tal oferta, né? Recomeçam, assim, as aventuras da mais famosa assassina do reino.

Embora o livro não seja o mais perfeito possível, havendo, por exemplo, alguns clichês (como a vilã que deseja casar com o príncipe e um triângulo amoroso), Throne of Glass é uma leitura interessante. Há bastante ação e uma boa dose de mistério - o qual, é forçoso admitir, é fácil de se decifrar, mas mesmo assim concede uma atmosfera interessante à trama. 

A personagem principal é, na minha opinião, o ponto forte do livro. Celaena é complexa e, muitas vezes, quase contraditória, mas as várias camadas de sua personalidade demonstram o quanto a psiquê humana pode ser complicada. O fato dela ser uma matadora profissional não a incapacitou de ser carinhosa com os animais, tampouco de se interessar por vestidos e livros. Celaena, aliás, demonstra o quanto é possível ser badass sem desvalorizar coisas e ideias socialmente aceitas como femininas. Não, não há nada de mal ou demeritório em gostar de vestidos, gente. É a sociedade patriarcal que nos faz menosprezar o "universo feminino", para melhor comandar as mulheres. Celaena parece perceber essa ideia e, através de sua personalidade multifacetada, nos mostra uma grande dose de girl (ou até girly) power.

Em contrapartida, vemos no livro uma sociedade machista e patriarcal, em que, por exemplo, cargos de poder são ocupados somente por homens e a maioria das mulheres é vista como frívola e superficial. Não me entendam mal, acho muito válido retratar a luta de uma mulher para vencer e ser bem-sucedida em meio a uma sociedade sexista. Isso, na verdade, até ressona com a história vivenciada por nós, aqui do outro lado das páginas do livro. Mas creio que, se uma história tem fadas, portais para outras dimensões e símbolos mágicos de poder, poderia também possuir uma boa dose de igualdade de gênero. Caso um dia eu venha a escrever uma obra de fantasia, irei criar uma sociedade igualitária e, assim, sonhar com um mundo não apenas mais mágico, mas também mais justo. Acredito, no entanto, que nos livros seguintes, Celaena vai tentar mudar a realidade na qual vive e lutar por várias formas de justiça. Assim espero. 


Lançamentos Editoras Gente e Única - Julho


Oi pessoal!

Hoje é dia de ficarmos por dentro das novidades das Editoras Gente e Única. E as novidades estão bem interessantes viu! Vem conferir:

Casa organizada

Título: Casa organizada: a arte da organização para transformar a casa e a rotina de quem não tem tempo
Autoria:  Thais Godinho
Editora: Gente
Gênero: Felicidade/Qualidade de vida /Vida prática /Autoajuda
Formato: 13,5 X 20,5 CM
Número de Páginas: 224
ISBN: 9788545200567
Ano: 2016
Sinopse: Este livro veio para desmitificar a ideia de que é preciso investir muito tempo na casa para deixá-la organizada. Thais Godinho defende que a organização da casa não precisa – nem deve – ser uma tarefa desgastante. Você também se sente frustrado por ver seu tempo perdido em arrumações que logo serão perdidas? Sua casa vira uma bagunça pouco tempo depois de você colocar tudo no lugar? Aqui você verá que organizar a casa é fazer dela um lugar que funcione para você. É transformar o lugar no qual você mora em um refúgio para aproveitar os dias e que faça você ter vontade de voltar. Aqui você verá que é possível ajustar as expectativas em relação à casa de acordo com o seu estilo de vida sem deixar de lado a satisfação de ter um lugar com a sua cara.


Fique com alguém que não tenha Dúvidas

Título: Fique com alguém que não tenha Dúvidas
Autoria: Mariana Barbieri
Editora: Única
Gênero: /Não-ficção
Formato: 13,5 C 20,5 CM
Número de Páginas: 192
ISBN: 9788567028866
Ano: 2016
Sinopse: Desnecessário dizer que todo mundo já teve uma história amorosa que deu errado. E se ainda não teve, um dia vai ter. Mas por que isso acontece com tanta gente e com tanta frequência? Falta de sorte? Dificuldade em dialogar? Falta de leitura do outro? Nada disso. A verdade é uma só: quando desejamos muito uma pessoa, ignoramos todos os sinais, os aprendizados e a experiência que temos e insistimos cegamente, mesmo que as chances estejam contra nós. Sim, a paixão nos faz crer nas desculpas mais esfarrapadas e a descrer nos avisos mais óbvios, e então nos boicotamos tentando acreditar na ilusão de que dessa vez vai ser diferente. Nunca é. Marina Barbieri está há anos tentando impedir suas leitoras de se enganarem. Autora do Deu Ruim, um dos blogs sobre relacionamentos de maior sucesso no Brasil, Marina Barbieri fala neste livro sobre tudo aquilo que no fundo você já sabe, mas se recusa a assumir. Você vai conhecer personagens que provavelmente já deve ter encontrado, como o sr. Feito-Para-Casar, o sr. Distância e o sr. Problema, entre tantas outras figurinhas que estão perambulando por aí e vez ou outra atravessam a sua vida. Prepare-se para alternar entre rir alto e chorar baixinho com crônicas da vida de todos nós quando se trata de amor (ou da falta dele).  Marina Barbieri compartilha com seus leitores as roubadas amorosas da própria vida, mostrando que amar pode ser mais simples do que nós fazemos parecer.



Relacionamento, influência e negócios

Título: Relacionamento, influência e negócios: Um guia prático, inspirador e estratégico para ajudar você a dominar o mundo das vendas
Autoria: Marcio Giacobelli
Editora: Gente
Gênero: Sucesso/Negócios /Marketing e vendas
Formato: 16 X 23 CM
Número de Páginas: 144
ISBN: 9788545200574
Ano: 2016
Sinopse: Muitas pessoas vivem como se estivessem esperando a grande oportunidade para finalmente conseguir realizar o sonho de ter o próprio negócio. No entanto, quase sempre as oportunidades estão batendo à porta há bastante tempo, sem ser percebidas. A área de vendas por relacionamento (ou vendas diretas) tem sido a grande chance de muita gente, e pode ser a sua também. Neste livro, você aprenderá tudo o que é necessário para realizar seu sonho e atingir seus objetivos. Você é o responsável pela sua vida, e aqui saberá como fazer acontecer! Márcio Giacobelli não tem fórmulas mágicas, mas tem algo igualmente valioso: conhecimento de especialista. Ele apresenta inúmeras possibilidades. Caberá a você decidir qual caminho seguir.


.
.
.

E tem mais!!!!


Aproveitando este clima de inverno e férias o grupo preparou uma super promoção com os títulos das editoras. Com o título Férias Congelantes a ação traz títulos com 50% de desconto até o dia 31/07. E ara participar você pode acessar o site da editora ou visitar as Fanpages no Facebook e ficar por dentro dos títulos disponíveis:


 Boas leituras!
 

8 on 8 - Meu lugar


Olá pessoal!


Vamos a mais uma postagem do Projeto Fotográfico 8 on 8? Pois é, eu sei que está um pouco atrasado, mas não poderia deixar de postar. Principalmente porque este é um tema muito especial! 

O tema da vez é meu lugar e por isso, separei algumas fotos aqui da minha cidade para mostrar a vocês. Alguns são pontos turísticos outros não, mas todos muito especiais para mim! Vamos!!

Praia Brava, Praia do forno
Praia dos Ossos - Vista Igreja de Sant'ana
Orla
Cais do Centro
Cais de Manguinhos - Porto da Barra
Praça dos Ossos - Esculturas de crianças brincando e lendo
Ilha Branca - Vista de João Fernandes
Estátuas - Os três pescadores

Eis um pouquinho dos lugares que mais curo visitar e fotografar aqui em Búzios! Vocês já conhecem? Tem vontade de conhecer? Fica aí minha dica! =)

Espero que tenham gostado! Beijinhos!


 

Curta também

Arquivo do Blog

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas