Resenha: Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Olá! Antes de falarmos sobre a resenha de hoje tenho que trazer para vocês uma notícia bem bacana! Temos gente nova no pedaço! A equipe do Pensamentos Valem Ouro está crescendo e loguinho vocês poderão ver os rostinhos de nossos novos colaboradores. 

Hoje, a resenha é de autoria da Luciana Ravaglia, Professora, leitora, alguém que aceita os desafios da vida e que sempre nos traz um sorriso que contagia! Não vou falar muito porque ela vira aqui se apresentará em breve!!! Espero que vocês gostem da resenha. Eu  amei!!

Bem-vinda Lu! 


Título: Como eu era antes de você
Autora: Jojo Moyes
Tradução: Beatriz Horta
Gênero: Romance Estrangeiro
Editora: Intrínseca
ISBN: 0788580573299
Ano: 2013
Páginas: 320

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário. Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

“Como eu era antes de você”, livro de Jojo Moyes conta a história da jovem e conformada Louisa Clarck que trabalha num café, mora com os pais e tem um namoro morno com Patrick há sete anos. Ela adora seu emprego porque gosta de conversar com os clientes, apesar de não pagar bem dá para ajudar nas despesas da família. O namoro não é lá essas coisas, mas ela vai levando.

Lou é surpreendida quando o café fecha suas portas e ela se vê obrigada a procurar um outro emprego. Muitas tentativas são feitas, mas ela não é qualificada para nenhuma das vagas existentes na Agência de empregos. O que lhe resta é a habilidade em saber lidar com pessoas

Ela insiste em encontrar algo na agência, pois sua família necessita da ajuda financeira. Eis que surge uma vaga para cuidar de um tetraplégico chamado Will Trainor, ex-empresário bem sucedido que gastava seu tempo livre em viagens e atividades esportivas.  Após ser atropelado por uma moto, Will se vê preso numa cadeira de rodas, e se torna uma pessoa infeliz e mal humorada que afasta todos em sua volta, até sua linda e loira namorada.

Os primeiros dias de Lou na mansão não são nada fáceis, pois o contato com Will é praticamente nulo. Ele deixa claro que sua presença é indesejável.  Enquanto ela se esforça para que tenham uma boa convivência, ele lhe dá ásperas cortadas. Ela convive mais com Nathan (enfermeiro que cuida de Will) do que com o próprio Will. 

Por diversas vezes Lou pensa em desistir do emprego, mas a situação financeira de sua família e a mãe de Will convence-na a ficar. Então, ela muda sua estratégia com Will e passa a respondê-lo a altura. Aos poucos, eles começam uma relação de amizade.


Will apresenta filmes a Lou, passeiam e conversam muito. Eles se abrem um para o outro. Ele não entende como uma jovem tão criativa se contenta com uma vida tão pacata e sem graça como a dela.

A cada dia que passa, eles aprendem mais e mais um com o outro. Will na verdade é um cara inteligente, engraçado e generoso e Lou percebe isso. O namorado dela só quer saber de seu próprio rendimento esportivo e não lhe dá muita atenção, e ela conversa e convive mais com Will que sempre se lembra dos detalhes que ela lhe contou de seus gostos.

Os dias que seguem no trabalho, ela passa planejando diversas atividades novas e felizes que tragam mais entusiasmo a vida de Will. Enquanto isso, ele estimula em Lou sua capacidade de fazer coisas novas e experimentar novos ambientes, abandonando a zona de conforto em que vive.

Eu me apeguei ao relacionamento deles e adiava a leitura para que o final não chegasse.  A história de Lou ganha novo rumo após conviver com Will, o que dá todo sentido ao título do livro. Desidratei de tanto chorar na parte final, chorei de soluçar e demorei a me recompor, há tempos uma narrativa não me arrancava tantas lágrimas. Chorei porque o livro acabou, chorei por perceber a humanidade nas personagens, chorei pelo amor que realmente transcende e por fim chorei porque realmente deixamos um pouco de nós no outro e levamos um pouco do outro em nós.

Super recomendo a leitura, mas preparem o coração e estejam abertos a novas perspectivas, pois o livro aborda temas ainda polêmicos. Literatura é arte, arte é cultura. Deleitem-se!



Até mais!

Comentários
12 Comentários

12 Comentários:

  1. Nossa lu que resenha maravilhosa!!já li o livro,mais depois de ler sua resenha e sua inspiração deu vontade de ler de novo! !tb chorei horrores !e super recomendo para todos !!

    ResponderExcluir
  2. Lu! Que resenha mais linda! Adorei saber um pouquinho mias sobre esta história. Tenho o livro aqui, mas ainda não li. Então é sempre bom ter opiniões sobre o tema! Valeu pela dica!!*-*

    Bem-vinda ao Blog Pensamentos! Um super beijo pra ti!

    Ass.: Vanessa Vieira

    ResponderExcluir
  3. Nossa lu,amei a resenha,vi o filme ainda não li o livro,mas pretendo lê o mais breve possível agora com mais empenho.valeu as dicas.

    ResponderExcluir
  4. Lu amei! Senti exatamente essas emoções quando assisti o filme, ao invés de ver de novo (como costumo fazer rsrs), irei ler o livro!

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei a resenha, Lu! Parabéns! Embora eu não tenha sentido essa emoção toda no livro. Eu na verdade fiquei com mta raiva, ao chegar ao final! Não chorei. Apenas me emocionei. Mas achei cruel.... Eu sei... Sou do contra!!!! Kkkkk Mas gostei da resenha, vc retratou mto bem o q o livro e mesmo! Bjs

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei a resenha, Lu! Parabéns! Embora eu não tenha sentido essa emoção toda no livro. Eu na verdade fiquei com mta raiva, ao chegar ao final! Não chorei. Apenas me emocionei. Mas achei cruel.... Eu sei... Sou do contra!!!! Kkkkk Mas gostei da resenha, vc retratou mto bem o q o livro e mesmo! Bjs

    ResponderExcluir
  7. Shooow mana, amei!! 😍
    Estou louca para comprar o livro..

    ResponderExcluir
  8. Parabéns!!! Muito legal! Vou seguir o blog.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Parabéns!!! Muito legal! Vou seguir o blog.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Muito bom, Lu, adorei !������

    ResponderExcluir
  11. Obrigada,pessoal! Fico muito feliz que gostaram! Vanessa, está sendo muito gratificante nossa parceria! Que venham muitas...

    ResponderExcluir
  12. Hey! Adorei o livro, mas fiquei sentida com o final. Chorei demais... :/
    Ah, ainda nem tive a oportunidade de ler a continuação, coração ainda nao me permite, sabe? :/
    Beijos

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Arquivo do Blog

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas