Resenha: A Hora da estrela - Clarice Lispector

Título: A Hora da estrela
Autoria: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Ano: 2008
Páginas: 88
Sinopse: A história da nordestina Macabéa é contada passo a passo por seu autor, o escritor Rodrigo S.M. (um alter-ego de Clarice Lispector), de um modo que os leitores acompanhem o seu processo de criação. À medida que mostra esta alagoana, órfã de pai e mãe, criada por uma tia, desprovida de qualquer encanto, incapaz de comunicar-se com os outros, ele conhece um pouco mais sua própria identidade. A descrição do dia-a-dia de Macabéa na cidade do Rio de Janeiro como datilógrafa, o namoro com Olímpico de Jesus, seu relacionamento com o patrão e com a colega Glória e o encontro final com a cartomante estão sempre acompanhados por convites constantes ao leitor para ver com o autor de que matéria é feita a vida de um ser humano.

Pra começar, uma observação, que já deveria dizer tudo. É Clarice Lispector e isso, por si só, já é motivo suficiente para lermos esse livro. Esse e qualquer outro dela. Clarice é uma Diva literária... 

Ok! eu seu que sou suspeita pra falar, porque sou muito, muito fã. A escrita dela é de uma delicadeza e leveza impressionantes. Mas ao mesmo tempo, que a forma de escrita é leve, suas histórias são de uma profundidade tocante. Tudo o que ela escreve é profundo, fala de sentimento e de alma.




A Hora da Estrela, conta a saga de Macabéa. A História é contada no livro, por Rodrigo, escritor, narrador. Mas Rodrigo também é personagem da história. Ao mesmo tempo em que conta a profunda e rasa história de Macabéa, vai pincelando também, sua própria história. Muitas vezes, ficamos em dúvida... Macabéa e Rodrigo são personagens de Clarice? Macabéa é personagem de Rodrigo? Ou será Macabéa, o próprio Rodrigo?

"Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei, embora obrigado a usar palavras que vos sustentam. A história - determino com falso livre arbítrio - vai ter uns sete personagens e eu sou um dos mais importantes deles, é claro."

Macabéa, moça simples, vinda lá do Sertão, vem para o Rio de Janeiro e continua levando uma vida tão simples quanto a que tinha antes. Arruma um emprego razoável de datilógrafa. Divide um quarto com colegas razoáveis - trabalhadoras das Lojas Americanas - e assim, ela vai levando sua vidinha também razoável. Mas não ache que o livro se torna chato, por isso. Muito pelo contrário. É impressionante o quanto Macabéa não se dá conta de quão sem graça é a sua vida. Ela acha que é feliz, talvez infeliz, mas não sabe realmente o que quer dizer nenhuma das duas coisas...

"Maca, porém, jamais disse frases, em primeiro lugar por ser de parca palavra. E acontece que não tinha consciência de si e não reclamava nada, até pensava que era feliz. Não se tratava de uma idiota mas tinha a felicidade pura dos idiotas. E também não prestava atenção em si mesma: ela não sabia."

Venha ler sobre o relacionamento de Macabéa com Olímpio. Esse que dela, nunca quis nada, mas que ainda assim, se envolveu. Venha conhecer Glória, aquilo que mais próximo podemos chamar de amiga, de Macabéa. Venha rir e chorar com Macabéa. Se entregue e se delicie com a escrita de Clarice. Eu posso garantir que será incrível!!




Comentários
4 Comentários

4 Comentários:

  1. Apesar da temática não ter semelhança, a história da moça que sai do interior lembrou-me de Onze Minutos.
    Acredito que A Hora da Estrela seja um livro lindo de se ler.
    Preciso pensar em comprar algo de Clarice logo.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um leitura realmente interessante!
    E preciso mesmo ler Clarice, pois ainda não li nenhum livro dela.

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
  3. Uma resenha maravilhosa convincente pois Marcele Nader retratou com clareza este livro e acredito ser realmente bom ela é especialista no assunto parabéns pras duas Clarice e Marcele Nader

    ResponderExcluir
  4. Adorei amiga... nunca li nada da autora,as fiquei com vobtade de ler esse... amei a resenha ♡

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Arquivo do Blog

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas