Momento Inspirativo #12

Unsplash

E, às vezes, eu não compreendo as insanidades envolta daquilo que nos dizem ser amor. Você não me ama, não é mesmo? Eu não o amo, evidencio de forma a pronunciar no tom mais claro possível. Mas, assumo que a perturbação seria a exatidão do quão significativo se é em cada tom de vida, que se ascende quando nossos caminhos cruzam. Cafajestemente, você lança um sorriso de canto de forma a tentar impressionar. Diz meia dúzia de baboseiras, naquele tom semi encantador, que me faz pensar o que Deus pretendia dando uma voz tão melodiosa àquele que se limita a dizer vulgaridades. Uma bela perca de tempo em achar que suas insinuações possam me atingir. Não comecei o jogo ontem, queria te informar. A prévia irritação transpassa à minha expressão, de forma a você achar que ganhou um troféu enquanto simplesmente desejo cortar por rua oposta diante de suas infantilidades. Mas, meu caro, mal sabe você o encanto que carrega em si, quando longe de seu lado menino, se posta como homem. Que sério, em expressão concisa e sem grandes brincadeiras, lança o velho "como está as coisas? E a 'facul'? E o emprego?". Quando quer falar em tom sereno, resolver as questões pendentes, motivar os tantos "eu te quero" e ser quem realmente é. Nesse momento eu me perco, me confundo, viajo olhando cada traço, refazendo cada trilha a qual minhas mãos percorreram e, rememorando, o gosto de cada mínimo beijo dado. Exposta entre querer ou não, sendo acusada de "estar provocando", enquanto roubo a plateia do circo, fingindo não estar imersa no seu joguinho barato. Mas você é do palco, não é mesmo? Eis o dono do circo! Mais uma vez pinta a face, veste seu papel da melhor forma e esbanja seus novos amores. Um eu te amo por semana, uma namorada nova por dia, grita ao mundo estar apaixonado, me fala dez mil baboseiras em cada meia hora em que nos encontramos. E mais uma vez estamos imersos em nada mais que uma perturbação. Você diz que não me ama, e eu, relembrando os fatos, carrego a certeza de que também não.


Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

  1. Oi Van!
    Eu gosto tanto de ler esse tipo de texto, sinto falta as vezes de escrever esse tipo de reflexões.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  2. The post is great! I really love your blog:)

    irinathayer.com

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Arquivo do Blog

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas