Resenha: Lágrimas de Outono - Amanda Bonatti

Olá Pessoal!

Hoje trago para vocês a resenha do livro Lágrimas de Outono, escrito pela autora Nacional Amanda Bonatti, que também é parceira aqui do Pensamentos Valem Ouro. 

Confesso que a obra não faz parte dos gêneros que leio com constância e por isso, tive um certo receio de não gostar da leitura. Porém, fui surpreendida por algo leve, repleto de ensinamentos. Apeguei-me ao ponto de concluí-lo em um único dia e fiquei satisfeita por ter saído da minha "zona de conforto" quanto à literatura.


Título: Lágrimas de Outono
Autoria: Amanda Bonatti
Gênero: Espiritualidade, Romance
Editora: Arwen
Idioma: Português
Ano: 216
Páginas: 286
ISBN: 8568255655

Sinopse: Isabel vivia uma infância feliz e cercada de carinho da família. Muito apegada à sua mãe Elisa, que a ensinou a amar as flores e a cultivar o mesmo apreço que tinha pelo jardim da casa onde ambas nasceram. A menina cresceu apaixonada pelas flores, árvores e o encanto presente naquele lugar, que era a representação do amor que uniam mãe e filha. No entanto Bel precisou aprender a lidar com perdas desde muito nova, vivendo momentos difíceis para uma criança. Depois de perder a mãe e também alguns anos da infância a menininha cresce e torna-se uma jovem insegura e temerosa em ter mais perdas e sofrimento em sua vida. Ela conhece Joaquim e juntos traçam uma história de amor e superação, com mais algumas perdas, dificuldades, lições e recomeços. Isabel precisará passar por um caminho de provações que a levará a aprender a confiar nos planos de Deus, trilhando um caminho de aprendizado, compreendendo as etapas da vida, para assim, entender que os laços de amor são muito fortes e nos acompanham eternamente.

A história mostra a trajetória de Isabel, que crescera muito próxima a mãe. Ambas possuíam em comum o amor por jardinagem, cultivando um lindo jardim em sua casa. Bel era apegada à simplicidade da vida de sua cidade interiorana e à sua vida cercada de amor e de cuidados.

Porém, desde cedo, teve de aprender a lidar com as dores da perda, o que foi aos poucos, transformando aquela singela garotinha. Diante de tantas dolorosas marcas, crescera com grandes traumas que a atrapalhavam cotidianamente, tornando-a um alguém sério, fechado e infeliz.

Reconfortada por aqueles que amam, vivendo um amor desmedido com o jovem português Joaquim e enfrentando os próprios dilemas, ela aprenderá a superar todos os medos, as dores e principalmente: voltará a sorrir, mais uma vez, como não fazia desde a infância.
"Entendi que a morte era algo ruim, que trazia dor e saudade, nos jogava no escuro, nos privava do amor e da companhia de quem amávamos. A morte tinha esse semblante triste e pesado, era ingrata e cruel"
Eu acredito que o ponto mais chamativo da trama é o realismo exposto de forma a mostrar tudo em seu próprio ser, sem enfeites ou eufemizações. A autora traz a vida de uma jovem repleta de tribulações e tristezas, e evidencia não só as marcas deixadas na vida desta, mas também como o amor e a fé podem mudar a vida de uma pessoa.

Não tem como não falar da paixão da protagonista pela natureza, por jardins. Seu amor por flores marca toda a trama, trazendo um aspecto particular, que remeteu-me a doce infância onde visitava com constância minha madrinha, também cultivadora de um lindo jardim, o qual eu era apegada a uma roseira branca. Exponho esse momento íntimo e particular por a Bel ter esse amor explícito pelas flores e ter uma de sua preferência, sendo-lhe um marco simbólico do forte laço entre ela e a mãe.

É interessante visualizar, quanto ao cenário, as diferenciações com a atualidade. Datado há décadas é de ressalva a excepcional caracterização da autora que nos permite imergir a um cenário bem diferente do qual estamos acostumados, ainda sem energia elétrica, repleto de simplicidades e costumes que hoje já não nos é tão convencional.

O título "Lágrimas de Outono" traz uma significação importante diante do fato de a estação ser marcada pelas dores e percas na vida de Bel, sendo, evidentemente, um período de lágrimas para ela.
"Quando o Outono se aproxima, eu sentia que era chegada a hora de me deixar cair, assim como as folhas e flores do quintal. Para elas tudo parece ser tão calmo. Um dia simplesmente caem, numa dança girante pelo ar e deitam-se na grama, repousando, sem dor"
Tem um lado espiritual na trama, mas nada em exagero. Contendo várias mensagens de Chico Xavier, é explorado um lado espiritual, com esta tendo sonhos e visualizações da mãe já morta ou também as expressividades de suas crenças e fé em Deus. Mas, como anteriormente posto, nada em demasia.

Eu indicaria a leitura por ter visto como um verdadeiro "baú" de ensinamentos. A vida de Isabel nos pode ser um belo exemplo quanto as dores às quais estamos passíveis e principalmente quanto podermos vencê-las. Por isso, não deixe de conhecer essa obra tão preciosa!
  
Sobre a Autora:


 
Amanda Bonatti nasceu em Rio do Oeste, SC em 7 de janeiro de 1987, mudou-se ainda criança para Itajaí, cidade onde estudou e trabalhou em escolas Municipais. Pedagoga, Licenciada em Letras, pós-graduada em supervisão escolar e Revisão de Textos. Poeta, escritora, autora dos livros publicados: Ah!mar Itajaí, S.O.S Mamãe de Primeira Viagem e do Romance espírita Lágrimas de Outono, estes dois últimos lançados na Bienal do Rio de Janeiro e de São Paulo, respectivamente. Atualmente Amanda mora na cidade de Balneário Piçarras e dedica-se unicamente a literatura e ao trabalho como revisora de textos.

Comentários
0 Comentários

0 Comentários:

Postar um comentário

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas