A curiosidade e o tempo

Hoje temos mais um texto do Projeto Clube da Escrita. Desta vez o desafio era escolher uma entre as cinco imagens sorteadas pela Monalisa neste vídeo aqui Demorei mas consegui escolher esta que acompanha o texto. Minha dica é que observem um pouco ela antes de iniciar o texto, tenho certeza que fará muito sentindo!

Agora chega de conversa e simbora para o resultado da Escrita! 


Vanessa Vieira, Clube da Escrita, Escrita Criativa, Projeto Literário, Pensamentos Valem Ouro, Texto autoral,
Eu não lembro muito bem como cheguei aqui. Só me lembro de uma confusão lá na vila. Muitas pessoas correndo e de repente... Não lembro mais. Quando acordei já estava neste quarto frio, escuro. Só tenho um lugar para dormir e, de vez em quando, alguém me traz um prato de comida. E assim, lá se vão meses sem eu me lembrar ao menos quem sou. 

Achei que estava sozinho neste lugar sombrio, mas há poucos dias consegui me levantar e olhar por cima de uma pequena grade. Curiosamente ela dá para um outro quartinho e lá estava um homem sentado em sua cama, com cara de sorriso aproveitando o restinho de sol que ainda lhe banhava. Fiquei imensamente intrigado com aquela calma. Quem poderia sorrir estando nas condições em que estamos? 

Passei a observá-lo fervorosamente. Ele rodava durante o dia, cantarolava algumas coisas que eu não conseguia entender e no final da tarde sentava-se no mesmo lugar e esperava o sol passar com aquele sorriso intrigante. Nem aquele peso horrível nos pés o desanimava. 

Eu queria muito falar com ele, mas não tinha coragem. Ele era estranho e eu começava a achar que estava tentando ficar feliz. Pois rodei durante dias me questionando entre puxar ou não uma conversa. Afinal, eu não sabia no que poderia dar esta intromissão. Nem ao menos sabia se havia mais alguém a nos observar. 

Minha curiosidade sobre aquele homem foi maior do que meu medo e por isso hoje acordei decidido a puxar aquela conversa. Me arrastei até a janelinha e para minha surpresa quando olhei para o quarto não havia ninguém por lá. Esperei até à tardinha e nada... 

Ali onde estava me sentei no chão e fiquei pensando no que poderia ter acontecido a ele e foi então que notei que no meu quarto também aparecia aquela frestinha de sol durante a tarde. Me puxei até lá e decidi me banhar como aquele homem. Quem sabe isso não me desse alguma resposta. 

Dormi sob a luz do sol e acordei agora. Já é noite. E o primeiro pensamento que me vem à cabeça é o de aproveitar o dia. Não importa que circunstâncias ele me ofereça, se boas ou ruins. Preciso aproveitar. 

Não sei o que será de mim amanhã, continuo sem saber por que estou nesta escuridão. Mais ainda há luz, ainda há esperança. Eu espero que aquele homem tenha sido liberto. Vou torcer para isso. E agora, vou seguir meu tempo aproveitando este raio de sol e fazendo um exercício diário de tentar lembrar o que me aconteceu. 


Até breve! 


6 Comentários:

  1. Que bonitoooo! Acho que descreveu beeem a imagem, viu? Ou o contrário hahah <3

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  2. Que texto mais lindo. Super de acordo com a imagem. Parabéns pela criatividade. Amei muito. Você escreve muito bem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Awn, que texto mais amor. E tão bem escrito. Às vezes, precisamos mesmo arpoveitar as oportunidades que a situação nos apresente, mesmo que não seja uma das melhores.
    Parabéns pelo texto, beijos.

    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Que interessante sua perspecitva, achei que se colocaria na imagem mas vc me surpreendeu ao se colocar fora dela e refretir sobre ela. Gostei bastante, otimo desafio criativo.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Tudo bem? =)
    Gostei muito do texto, de sua escrita também. De fato, o tempo não espero... QUando se tem curiosidade sobre algo, quando se quer saber de algo é preciso buscar informações, aprendizado ou estaremos sempre fadados a um lugar comum, à espera de respostas, que nem sempre virá até nós se não formos até ela.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Vanessa, tudo bem?

    Gostei muito do seu texto e principalmente da mensagem que o mesmo passa, pois consegue nos tocar. Acho que todos deveriam pensar assim, que sempre há uma luz, mesmo quando parece que tudo é escuridão. Gostei bastante do que li e estou amando este projeto!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas