A vida em palavras: Versão tropical da física newtoniana



Na belíssima Praça Batista Campos, em Belém do Pará, a natureza é generosa! Tantas árvores frondosas e centenárias, unidas, com suas copas entrelaçadas, formam um lindo túnel verde, através do qual é possível passear tranquilamente, deliciando-se com o frescor da boa sombra que abranda o calor do forte sol que ilumina a cidade.

É num passeio assim, onde deixo os pensamentos deslizarem suavemente, esvaziando a mente e apaziguando o coração, que se passa um episódio interessante, típico das manhãs e tardes ensolaradas desta cidade morena.

Eis que passeio, acompanhada de familiares, revisitando este lugar querido, palco de tantas alegrias de minha infância e juventude.

Nesse trânsito de lembranças que chegam e escorregam rapidamente, dando lugar à próxima, desafiando o peito a romper com sua plácida tranquilidade, decido descansar um pouco e sento-me, em companhia de minha mãe, num pequeno banco de madeira, como muitos outros que se encontram espalhados na praça, pelos muitos caminhos que a cortam.

Ficamos ali, observando o movimento dos transeuntes, falando pouco e ouvindo a natureza e seus sons, em especial a passarinhada que sobrevoa, passando de um lado a outro das árvores.

É assim, nesta pasmaceira, que ouço um barulho seco, bem próximo a mim. Assusto-me e busco respostas com o olhar, na direção de onde veio o som.

Daí vejo que caiu uma manga!!!

Veio-me o riso fácil! Lembrei de minha infância... repleta de histórias ligadas à chuva da tarde, à brisa fresquinha, aos ventos que sacudiam as copas das mangueiras e nos presenteavam com o fruto maduro, suculento, saboroso.

E pensei em Isaac Newton... Como teria sido a história da física clássica, a teoria newtoniana, se este célebre cientista houvesse morado em Belém. E se, ao invés da maçã que lhe caiu na cabeça, como conta a lenda, houvesse sido atingido por uma deliciosa manga.

Nem sei se faria muita diferença pra ele...

Mas pra mim fez! Levantei-me apressada e corri para pegar a manga que a natureza me ofertou de presente, antes que alguém o fizesse!

Mostro a manga a minha mãe e ela comenta em tom preocupado:
- Aqui é assim! Há que andar com cuidado... Outro dia uma amiga andava desatenta e caiu-lhe uma manga na cabeça... pegou bem em cheio e foi tão grande o impacto que voou longe sua dentadura e seus óculos se espatifaram. Minha amiga ficou zonza e precisou ser socorrida... É! É preciso ter cuidado! 

Depois dessa, só me restou guardar a manguinha pra comer em casa e agradecer que ela, por gentileza, decidiu cair próximo a mim e não na minha cabeça...
Belém tem muitas histórias... só agradeço...


Sobre a autora:          

JANETE TEIXEIRA DIAS
Possui mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003), graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (1988), graduação em Administração pelo Centro de Estudos Superiores do Estado do Pará (UNAMA - 1983). Concluiu MBA em Gestão de Projetos, segundo as práticas do PMI na FIAP (2012).Possui curso de formação de Personal & Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching(2012). Tem especialização em Psicodrama pela SOPSP e formação como Psicodramatista Didata pela ABPS. Instrutora credenciada pelo SEBRAE/Rj - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. É sócia- diretora da Global Coaching desde janeiro de 2009 e foi sócia-diretora da Gerarh Consultores S A - Geração de Idéias Em Recursos Humanos até final do ano 2008. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Fatores Humanos no Trabalho. Foi Coordenadora da área de Gestão de Carreiras nas faculdades FIAP e Módulo, ambas em São Paulo. Atualmente coordena o Centro de Carreiras do INPG - Instituto Nacional de Pós-Graduação. É Docente em cursos de pós-graduação no INPG. Autora de diversos artigos sobre Coaching, Gestão de Carreiras e Gestão de Pessoas, sendo também palestrante em relação a estes temas. (Informações coletadas do Lattes em 23/06/2016)

0 Comentários:

Postar um comentário

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas