Resenha: A mais pura verdade - Dan Gemeinhart

Hoje vamos falar sobre o livro "A mais pura verdade", escrito por Dan Gemeinhart. A obra foi lançada pela Novo Conceito no ano de 2015. 

Então, você está atrasada Vanessa!? Não, não. A graça dos livros é que eles duram e seja em que tempo for, podem nos encantar! 

Blog Literário, literatura, blogosfera, literatura estrangeira, pensamentos Valem Ouro, resenhas
Foto: Vanessa Vieira


O livro nos conta a história de Mark, um menino de 12 anos que mesmo sendo rodeado de carinho por seus pais e sua melhor amiga Jess, decide ir embora. Ele pega uma mochila, uma câmera, um caderninho, algumas roupas, seu cachorrinho Beau e, com o coração partido, segue sua jornada na vida. 

Mark está  muito doente e depois de lutar alguns anos recebe a notícia de que seu câncer voltou.  Convencido de que seu destino era a morte e saiu para realizar um sonho e terminar sua vida sozinho, pensando ser esta a melhor solução para seus problemas. 

Ao longo de seu caminho o menino enfrenta muitas barreiras, mas segue firme no seu propósito.


"Viver com medo não é jeito de se viver"
(página 96)

Este é daqueles livros de tirar o fôlego. Eu fiquei tentando entender os motivos de Mark desde o início quando ele começa sua caminhada. E mesmo compreendo sua dor fiquei muito intrigada com as decisões que ele toma ao longo da história. Acho que fiquei, mais do lado dos pais do que do lado do filho (srsr)

O autor nos apresenta um menino esperto, que sabe o que quer, embora fique em dúvida às vezes. Mas uma criança decidida que mesmo sofrendo enfrenta os desafios sem deixar a peteca cair. Em alguns pontos da leitura eu tinha que parar de ler, porque não aguentava ler sobre o sufoco que ele estava passando, mas ele estava lá firme mantendo o foco!

A narrativa vai se dividindo entre Mark contanto  suas "aventuras" e entre as impressões que Jess, sua melhor amiga vai tendo diante da atitude do amigo. Afinal, ela sabe para onde ele foi, mas fica divida entre trair o amigo ou aliviar a dor de seus pais. 

Em alguns pontos fiquei meio confusa porque acontecem situações durante a narrativa que fogem da sequência da história, tipo ele surgir com maçãs e bananas depois de ter perdido toda a comida e passando por um longo período de fome, mas nada que comprometa a história de uma forma geral. 

Blog Literário, literatura, blogosfera, literatura estrangeira, pensamentos Valem Ouro, resenhas
Foto: Vanessa Vieira


Jess, também foi um personagem que me intrigou. Persistente a menina! Segurou o segredo do amigo até não poder mais. Mas suas atitudes me fizeram pensar sobre as muitas consequências que podemos enfrentar quando decidimos guardar um grave segredo. 

Bem, estou entre o amor e a raiva com esta história. Amor porque achei de uma forma geral a trama muito boa, com situações interessantes de resistência e coragem. Mas ao mesmo tempo vem a raiva por causa do sofrimento que os pais e a amiga tiveram que passar. 

Minha grande pergunta para esta história seria: Por que fugir se a gente pode se ajudar? Mas acho que isso que torna a história tão grandiosa e querida por muitos leitores como bem se pode ver. 

A leitura flui bem e eu super indico para você que gosta de drama sem muita apelação e com boas doses de emoção.


Sobre a obra:
Título:  A mais pura verdade
Autor: Dan Germeinhart
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Para comprar:

Até Breve!

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Gostaria de ler este livro, ótima resenha!
    Mas o que será mais importante: a jornada de um menino em seus últimos dias de vida, sua vontade de auto-conhecer-se, ou a preocupação da família? Fico com o menino. Tomara que ele tenha conseguido atingir seu objetivo!

    ResponderExcluir
  2. Parece um livro interessante:))

    Hoje : Faz do meu corpo, o violino.

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda - Feira

    ResponderExcluir
  3. A great post! I love your blog. Your content is very interesting < 3
    I am following you and invite you to me
    https://milentry-blog.blogspot.com

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br