Para onde foram as minhas leituras?

 Olá pessoal, tudo bem? 
Hoje estou aqui para uma conversa franca, um desabafo e uma reflexão. 
Tudo junto e misturado porque a vida é feita de emoção!
 
 

Vocês devem ter percebido que há algum tempo os livros e as resenhas não aparecem por aqui como antes. Pois, bem! Ocorre que esta pessoa aqui estava em uma ressaca literária sem fim, sem falar na loucura que se torna a vida de uma mulher depois que ela casa e vira mãe. 

Não se preocupem! Por aqui as coisas são bem dividas em relação aos fazeres domésticos. Mas, mesmo assim, como tenho ficado mais tempo em casa e as coisas precisam se resolver... 

Então, eu vivia aqui e ali dizendo que não tinha tempo para ler, que a leitura não fluía e todas as coisas que um leitor desmotivado diz quando não consegue ler... Mas o fato é que nos últimos meses isto me incomodou bastante. 
 
A atitude de justificar a não leitura ficou mais irritante do que o fato de não conseguir ler. E eu não podia mais culpar o tempo porque ele aumentou um pouquinho quando o isolamento social começou. Agora, pense comigo! Ninguém nos obriga a ler. Lemos porque gostamos e, porque acreditamos que de alguma forma as leituras ampliam nossos horizontes.  Então, por que fazer de algo tão simples uma coisa pesada e ruim!?  Não faz sentido, correto? 

A coisa ficou tão séria, que eu me cobrava em números de páginas lidas, quantidades de livros lidos em um mês...  Depois parei de vez…  A obrigação de ler tornou-se uma luta contra mim mesma que, como vocês podem ver... Eu perdi!  A fadiga de querer um status que não me pertencia me levou a abandonar aquilo que me fazia bem e era prazeroso... Que loucura não é mesmo?  
 

Bem, mas perder às vezes é bom! Porque nos faz rever a rota para recomeçar a caminhada. E nas últimas semanas tenho refeito meus caminhos. Aprendi a respeitar meu tempo e aproveitar de verdade as linhas que estão diante de meus olhos. E não é que deu certo! 
 
Estou conseguindo manter um ritmo bacana de leitura, minhas reflexões sobre o texto está mais clara e o principal, tenho sentido prazer em separar um tempo do meu dia para conversar com o autor escolhido. É uma leveza que só quem se propõe a olhar para dentro de si, consegue sentir! 
 

E aí Vanessa, alguma dica para quem ainda não conseguiu voltar aos livros?  

 
Sim, Muitas! A primeira como eu mencionei acima é respeitar o seu tempo! Nada de correrias desesperadas em busca de quantidades. No fim das contas elas te servirão para quê? 

A segunda é, escolha algo leve que não te exija tanto. Retornar às leituras e como um processo de readaptação precisa de cuidados para não desandar tudo novamente! Isso é muito sério! Então escolha algo que seja mais inspirador do que reflexivo... Vamos dizer assim! 
 
Esta é especificamente para os Blogueiros e Istagramers da vida. Neste momento, você não precisa falar do que você está lendo, apenas leia. Crie vínculo com o livro e mergulhe nele. Depois quando finalizar a leitura se quiser compartilhar, compartilhe, mas se não quiser, está tudo bem também!  
 
E a quarta, e última pode parecer uma dica muito, estilo consumista, mas de fato ajuda bastante! Se você estiver há algum tempo sem comprar livros, compre um! Nada melhor do que um livro novo para reanimar os ânimos de um leitor adormecido. Mas é um hein! Nada de estourar os cartões. É um incentivo para você e por você! 
 
Mas Vanessa de onde você tirou essas ideias? Do meu coração e das minhas vivências. Apenas! Compartilhar as coisas que vivemos pode ser algo importante para que outras pessoas se inspirem e quem sabe consigo mudar os rumos de suas histórias... 
 
Este não é um post no estilo do que fazemos aqui no ‘blog’, mas já que a regra aproveitar momento da mudança e reconfigurar as rotas... Assim seguimos! 
 
Esperam que tenham gostado! E, se tiverem outras dicas para leitores adormecidos deixe aqui nos comentários! Vou gostar bastante de ler suas ideias e opiniões! 

Um grande abraço.

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Ler é sempre muito bom, são viagens incríveis, mas não pode se tornar obrigação, senão pira rs rs, como qualquer fixação. Bom saber que está bem.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Vanessa,
    Desde que em Março fiquei em casa (e ainda continuo a trabalhar de casa), que nunca mais consegui ter um ritmo de leitura como tinha quando trabalhava fora.
    Já tentei várias vezes, mas não estou a conseguir... pronto, dias melhores hão-de vir!!

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante a sua reflexão! Leitura associada à obrigação é uma contradição em si, pois a leitura é liberdade, transformação e prazer. Adorei o texto!

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante a sua reflexão! Leitura associada à obrigação é uma contradição em si, pois a leitura é liberdade, transformação e prazer. Adorei o texto!

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br