Os sapatos do poeta




 Há que se ter sapatos...
Assim, se estará pronto 
Para partir...
E andar pelas ruas da vida
Enfrentar dilemas!

Partirei de mim
Nas ruelas do destino
Rastros de cometa

A fim de encontrar o eu
Que perdido ficou
Nos mundos países
Que um dia, em sonho (ou não), fui

A correr veloz
Atropelo um anjo atroz
Asas sonhadoras
Que de tão sonhadoras
Em grande sonho me fez!

Hoje sou homem-sonhador
Porque fui sonhado!
Sonhei marchar firme
Sobre a ponte dos sonhadores
Hoje pesadelos

Que mesmo sendo pesadelos
Me movem....
Por que são os gritos
Que me levam à vida!

Vou de encontro à vida
Botinas com asas leves
Sina de poeta
Andar...
Andar...
E andar!

E ao fim...
Tirar as botinas
E descansar.
De preferência numa varanda
Tomando água de coco!!!

Conversa poética sobre os sapatos de Van Gogh 
Grupo O grito - Facebook 






Comentários
4 Comentários

4 Comentários:

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas