Quando o frio assola a espinha...


Corria tudo bem, eu estava quase chegando àquele momento perfeito... Mas senti o tal frio na espinha e fui obrigada a parar no meio do caminho. Sentada ali sobre aquela pedra revirei minhas memórias procurando entender o desespero que sorrateiramente me assolava. Não havia causa nem medo aparente... Tudo o que eu tinha de concreto era o paralisante frio na espinha...

Estava entardecendo, e eu não poderia ficar parada ali por muito tempo. Havia muito chão pela frente e mesmo a noite sendo bela, há alguns lugares em que a caminhada durante o dia é mais seguro...

Mas se consegui dar dez passos foi muito, tive que me ajeitar e deitar ali mesmo. Agora estava imóvel... Nem para frente, nem para traz... Apenas um céu cheio de estrelas que aos poucos ficavam mais nítidas e, de alguma forma, assustadoras.

Como já não estava no caminho do caminho decidi ficar por ali mesmo, ou melhor, tive que ficar por ali. Observar a noite e ver se aquela estranha situação se dissolvia com um pouco de descanso e reflexão.

Dormi, sonhei, tive pesadelos mais do que horríveis... E em todos eles me sentia com o frio na espinha. Seria agora um carma? Era só o que me faltava... Depois de tanta luta uma sequela nada agradável.

Entre sonho e pesadelos me encontrei com o tal frio que me agora me perturbava a mente, ele me sorria sarcasticamente. Estava longe, eu quase não podia ouvir sua voz, mas em algum momento chegaram aos meus ouvidos as suas palavras: - "Só depende de você a minha partida... Me liberte! Ande, acorde! Me liberte!"

Acordei assustada e dei um salto, cai de cara na areia perto da pedra onde eu havia me deitado. Descobri que o frio na espinha era o medo, aquele que naquela tarde eu já tinha procurado. Só que este medo era um medo sem nome. Ou melhor, chamam-no por ai de receio...

Quando me dei conta disso e percebi que era tudo ou nada, decidi seguir meu caminho mesmo com o tal frio na espinha! Ele que perturbasse o quanto quisesse. Eu não ia parar por causa dele. 

Mas lá na frente quando estava perto do rio me despertei dos meus pensamentos e vejam só! O frio tinha partido, só me ficou a espinha. Atravessei o rio e segui o meu destino.

Vanessa Vieira
_________________________________________
Projeto Mais que palavras| Tema: Medo

15 Comentários:

  1. É o tal medo nós causam essas sensações que são indescritíveis, esse texto relata bem como o medo reage sobre nosso cérebro, ficamos preso e sendo escravo dele e até passar .....
    Adorei o texto. Bjus

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei do texto, apesar de alguns errinhos aqui e ali, parabéns!
    Dá uma certa aflição, ainda mais por ser bem fiel à realidade.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Gostei muito do texto. Esse frio na espinha, que nos persegue a cada tentativa de mudança em nossas vidas, esse medo que nós temos do novo, de arriscar. Medo, medo, medo. Sentimos tanto medo, que as vezes ficamos presos no mesmo lugar por muito tempo. Mas é bom quando tomamos coragem e ficamos só com a espinha e seguimos nosso caminho...

    beijos, maravilhoso.

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Engraçado como o medo as vezes nos abala ao ponto de ficarmos sem ação. ótimo texto que mostra bem nossas ações quando sentimos medo de algo. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Acho que sempre terá épocas em que o medo aparece e aparece bem mais forte, porém, é apenas uma fase que passa como todas as outras, eu amei o seu texto, muito bem escrito, parabéns.

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Vanessa, tudo bem?
    UAU! Beli texto, adoro seus textos.
    Não podemos deixar o medo nos vencer, mas ás vezes é tão difícil né? Sejamos corajosos.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa, gostei muito do seu texto. Esse projeto Mais Que Palavras é bem interessante. Você fez pensar no meu maior medo e acho que o escuro, ainda não consegui formular muito bem porque, mas é,

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gostei do texto.
    É dificil vencer o medo, mas o que não podemos é deixar ele nos impedir de seguir com a nossa vida

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    adorei o texto. Superar o medo é sempre difícil, e muitas vezes deixamos ele guiar nossas vidas e impedir nossas conquistas
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Lindo demais! Adorei suas palavras! Essas realmente são as sensações que o medo nos provoca, você soube expressar de modo poético. bjsss www.janelasingular.com.br

    ResponderExcluir
  11. Ótimo texto, Vanessa!
    Esse frio na espinha às vezes é mesmo um calo no nosso sapato, precisamos saber a hora de seguir em frente mesmo com ele.
    Gostei muito das tuas palavras *-*

    Beijos
    Colecionando Primaveras
    Fanpage

    ResponderExcluir
  12. Oii, tudo bem.
    Muito bom seu texto, sua escrita é maravilhosoa, as descrições das emoções ficaram bem expessadas, Parabéns.
    Também pretendo começar a escrever em breve, tenho vários projetos.

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, gostei muito do seu texto. Não é a primeira vez que eu leio, mas sempre me encanto com o seu diferencial...
    Realmente o medo transforma a nossa razão e as nossas ações...
    Beijos, continue escrevendo belamente assim.
    Sucesso!

    ResponderExcluir
  14. Oi...
    Perfeito o seu texto...
    O medo é realmente algo terrível, mas eu aprendi que não devemos sucumbir a ele.
    Parabéns pelo seu texto e continue assim viu?

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  15. Tenho sempre que passar por aqui pra ler coisa boa! Adoro!
    Bjooo!

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas