Vendaval de medo

Fonte

 Com medo, 
e sem senso 
viro lenço e,
pouco a pouco,
sou jogado
ao vento.

Mesmo leve,
uso o tino e
me recolho
a proteger-me
de mim. 


(Que já não sou o mesmo)


Virei bolha,
daqui a pouco terei raiz
e, nascendo de novo,
me obrigarão às escolhas...

Estarei no meio,
entre mim, o medo
e as bolhas escolhas.

Céus!
Por onde levarei
minhas folhas. 


Comentários
1 Comentários

1 Comentários:

  1. Muito feliz em participar do blog. Boa sorte para nós nessa nova etapa!

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br

 

Curta também

Blogs parceiros


Instagram @pensamentosvalemouro

Pensamentos Valem Ouro- Todos os Direitos Reservados | Layout por Qeen Design | Programação por Heart Ideas