Minha Casa Poema VI

 Episódio VI


E por aqui, seguimos com o desafio de poemar a casa. Será que o poema gosta de brincar de esconde, esconde? Esta semana a experiência poética resultou da dificuldade de inspiração. Como escrever quando o bloqueio nos pega de jeito! Quer ver como saí dessa cilada?  Mergulhe comigo nesta prosa poética  versos!
 
 
POEMA ESCONDIDO NA REALIDADE


Hoje andei pelos 
cômodos da casa
em busca de versos 
para um poema
mas onde eu entrava
a palavra fugia 
Eu só via da casa 
as ordens de serviço!

Olhei para os livros 
pelos cantos espalhados
E voit lá, ali estavam as palavras! 
E eram muitas, variadas, 
inquietantes e até distintas 
Mas estavam distantes 
sorrateiras e arredias...

E eu... Bem...
Eu queria apenas o verso...
 
Mas poema é assim,
A gente busca e ele foge,
Se esconde atrás dos sentidos...
E é lá que se faz a magia!
 
Quando nos damos conta,
Ele aparece trazendo 
à tona toda poesia.
 
Foi assim que nasceu 
esta prosa em verso
Eu buscando a palavra 
e ela se escondendo 
para lapidar o verso! 

 

E é isso minha gente! Aproveito a oportunidade deste tema para convidá-los a assistir a Live que fiz com querida escritora Stephanie Caroline. Ela tem feito uma série de lives com escritores contemporâneos sobre  rotina de escrita durante a quarentena. Foi uma experiência muito interessante! 
 
Assistam lá! 
 
Até loguinho!


Postar um comentário

2 Comentários

  1. Bom dia, Vanessa!
    Saiu lindo seu poema, pois a vida é assim, temos de sentir e se sentimos, saem versos e poetizamos mesmo sem percebermos!
    Tenhas um lindo fim de semana!
    Abraços apertados !

    ResponderExcluir
  2. Poema lindíssimo que gostei de ler.
    .
    Tem há um dia feliz
    Cumprimentos

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br