Equilibrando corpo e mente

Olá, pessoas lindas! Tudo bem? 
Hoje vamos falar de um assunto bem interessante, preparados para a viagem!? 
 
Saúde mental, comportamento, psicologia, psiquiatria, depressão, ansiedade, falando sobre doenças mentais, ajuda psicológica
 
Bem, você já reparou como gostamos de avaliar os outros? Fazemos isso toda hora, mesmo que de forma inconsciente. Já reparou? 
 
E os leitores, que vivem analisando comportamentos de seus personagens, direcionamentos de histórias, evolução dos personagens... Dá pano para manga este papo hein!? 

Fato, mas hoje eu te convido a virar um pouco a 'chave' da análise para você. Como você está hoje? Tudo bem por aí? Você está de bem com a sua forma de viver? 
 
Difícil falar não é? Afinal, equilibrar corpo e mente nunca foi fácil para ninguém, mas nós seguimos tentando. A questão toda é que durante muito tempo ter dificuldade para fazer este equilíbrio foi tratado como algo anormal, gerando diversos tabus quando o tema era saúde mental. Fazer uma Consulta Psiquiatra então, era atestado de loucura!
 
Este cenário vem mudando ao longo dos últimos anos e graças às novas informações assuntos como depressão e ansiedade vêm sendo tratados com mais frequência em escolas, igrejas, clubes, empresas, televisão e Internet. 

O mundo começa a entender que aquela tristeza, aquele desespero repentino, o suor frio nas mãos e aquela vontade de dormir para sempre não são apenas frescuras ou preguiça, mas sinais de que algo está errado e precisa de atenção. 
 
Assim, figuras como a do Psicólogo e a do Psiquiatra passam a ser mais recorrentes em nosso meio. Inclusive na literatura já percebeu? Muito autores estão pesquisando sobre este universo da Saúde Mental para tratar do tema em seus livros e o resultado também tem sido bem positivo!
 
Então, se antes de 2020 o equilíbrio mental já era importante e vinha ganhando espaço nas discussões, imagine agora quando completamos um ano de pandemia sem rumores de 'paz' definidos!!! 
 

Quando e como procurar ajuda?

E agora você deve estar se perguntando... Ok, mas quando procurar ajuda e como fazer isso? 
 
Primeiro você precisa se observar, existem muitos sinais importantíssimos que nos ajudam a perceber quando as coisas não vão bem. há vários artigos pela net com essas orientações.

 
 
Então,  o primeiro passo é se observar para saber como seu corpo está funcionando e se está tudo bem. Feito isso, você passa para a segunda etapa. Se percebeu que algo não está bem você precisa assumir que precisa de ajuda. É sério, esta é uma das partes mais importantes do processo. E na sequência, partir para o terceiro passo que é procurar ajuda médica, fazer os tratamentos adequadamente para que tudo se ajeite e você se sinta melhor e mais equilibrado. Não é fácil, mas gradualmente você vai percebendo as coisas se ajeitando. E se você perceber que precisa mesmo de ajuda, não tenha medo nem vergonha! Corra atrás!
 

E como procurar ajuda em tempos de pandemia? 


Bem, se está fazendo o isolamento conforme o indicado. (Parabéns por isso!) Você pode contar com a ajuda de profissionais da saúde que, para o bem social, foram liberados para atender à distância. As opções são inúmeras, mas lembre-se que você precisa procurar com cuidado principalmente porque saúde é assunto muito sério!

Minha dica caso queira uma sugestão é a Policlínica Saúde já, que mencionei acima. Ela oferece Consulta Psiquiatra entre outras especialidades e você consegue agendar tudo pelo site. E as consultas são totalmente à distância o que dá segurança para você e para sua família. 
 

 Mas funciona este negócio de atendimento “online”?

Funciona sim! Falo por experiência própria. Tenho feito assim há algum tempo e,  tenho visto resultados significativos. É mais difícil? Algumas vezes sim, mas lembre-se a prioridade é a sua saúde. Corra atrás dela. Porque ela vale a pena! 


Acesse a página da clínica para mais Informações



Postar um comentário

1 Comentários

  1. Geralmente,falar de si mesmo e complicado. Temos medo de exposições do nosso íntimo.
    Mas saúde mental é tudo. Não considero frescura os sinais acima descritos.
    Eu tenho Fibromialgia,vivo sem vontade de fazer tudo e ainda ouço muitos julgamentos maldosos.
    Agradeço o post e a indicação.
    Boa noite

    ResponderExcluir

Trate as pessoas da forma como devem ser. E você as ajudará a se tornarem aquilo que elas são capazes de ser (Goethe)

Obrigada pela visita!
www.pensamentosvalemouro.com.br